• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
17 março 2014

Minha janela

Por Felipe Sena


Pela minha janela eu vejo raios, rastros, gotas e gostos. 
Pela minha janela vejo a humanidade sem humanidade.
 Vejo esperança sem ter alguém com confiança. 
Pela minha janela vejo amor sem mistérios, sem mentira, sem nexo.
 Pela minha janela vejo varias vidas contadas em um livro só: inacabado, sem capa econtracapa, sem certeza e sem contradição.
Pela minha janela vejo a certeza com muita incerteza das coisa que vive. 
Vejo a loucura do nosso dia-a-dia.
 Vejo todas as exclamações, interrogações e pontos finais que nos somos acrescentedos diáriamente. Pela minha janela vejo uma pitangueira, e ainda não sei o que ela representa pra mim. Vejo o fim, o fim com a quase certeza que logo, logo Tudo começa novamente.!


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário