• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
18 janeiro 2016

Resenha:Se Alguma Vez... ,Meg Rosoff


Se Alguma Vez...

Título: Se alguma vez..
Autora: Meg Rosoff
Editora: Galera
Páginas: 255
Ano:2014
SINOPSE: Um encontro com a morte transforma a vida de David Case. Convencido de que o destino não lhe reserva nada de bom, David decide se reinventar e tornar-se, assim, irreconhecível para o destino e salvar-se de seu sofrimento certo. Ele passa a ser Justin Case, com uma aparência totalmente nova e uma paixão crescente pela sedutora Agnes Bee. Com seu galgo cinzento imaginário a reboque, Justin luta para manter sua nova imagem e, acima de tudo, sobreviver em um mundo onde as reviravoltas do destino o aguardam em cada esquina.

Comprei “Se alguma vez...” na Black Friday de 2015 e foi quase uns 9 reais na Amazon, então resolvi começar o ano com esse livro, sem ler sinopse, nem nada e quanto a minha opinião? Deixarei para o final.

David Case tem 15 anos e é um garoto que ficou obcecado com o que destino lhe reservava, depois de presenciar um quase acidente de seu irmão caçula e se sentir culpado. David está convencido de que poderá enganar o destino, então ele  resolve mudar de nome, estilo e amigos para fugir da condenação que é sua vida.

A história em si me proporcionou um misto de sensações ate a ultima páginas, mas a declarei como “mais ou menos” tanto pela personalidade confusa do personagem principal como pela família exageradamente negligente.

David muda seu nome para Justin Case(“ just in case: no caso de”), tem um cachorro imaginário chamado “Garoto” e tem crises depressivas. O garoto conhece Agnes, uma fotografa mais velha com a qual tem uma relação sexual precocemente. E tudo o que você deve estar se perguntando é: cadê os pais dessa criatura que não notaram que ele mudou de estilo, de nome e não estão nem ai para isso?

" Não seja desdenhoso comigo. Não sinto nenhum prazer especial com a tragédia. Certos dias, nada além de boas ações são feitas.
Quem você acha que junta os amantes, reúne irmãos há muito perdidos, realiza curas milagrosas? Quem faz aleijados dançarem, retardados pensarem?
Sobreviventes sobreviverem."

O livro é narrado em terceira pessoa, contando com a voz do destino que nos deixa entendidos da situação e do futuro de Justin. A Meg fez uma historia com uma vibe insana e alucinógena, totalmente pirada e não sei se recomendaria a leitura, porque acredito que muitos não gostariam.

Algo positivo que gostei no livro foi os pensamentos de Charlie, irmão de 1 ano de David/Justin e isso foi algo que me peguei imaginando: o que o irmão mais novo falaria ao seu irmão. Peter e Dorothea foram amigos de David nas épocas de crise e Agnes mesmo piradinha me conquista porque ela parece ser a única pé no chão.

O final foi algo que eu não esperava, mas Justin ainda continua a me causar dores de cabeças e confusões. Um garoto que tenta de todos os modos fugir do seu destino condenado, trazendo reflexões a tona, como: Você mudaria suas escolhas, sua identidade para se salvar de um futuro duvidoso?
Nota : ★★★


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário