• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
22 outubro 2014

Resenha: Fique onde está e então corra, John Boyne



Título: Fique onde está e então corra
Autor: John Boyne
Editora: Seguinte 
Páginas: 224
Ano: 2014
Sinopse: Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados - enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar. Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.

Nunca li o livro "O menino do pijama listrado", mas bateu o amor pelo "Fique onde está e então corra", um romance juvenil que provou a delicadeza da história de Alfie. Alfie fez 5 anos e na sua festa de aniversário, seus amigos não compareceram, só os adultos e sua avó que não parava de falar que todos estavam perdidos, mas Alfie não entendia bem o porquê dela dizer tal coisa. 

Algum tempo depois, seu pai se alistou voluntariamente para defender o país na guerra com a esperança que acabaria antes do Natal. Muitas cartas foram escritas para sua esposa e seu filho, mas o tempo foi passando e a mãe de Alfie já não lia mais até o cessar das cartas. 

Alfie sabia que o pai estava em uma missão secreta e que, por enquanto, não poderia entrar em contato com a família. Ao ler sua ultima carta, Alfie percebeu a confusão de suas palavras e não entendeu nada que seu pais disse. Para ajudar a mãe, Alfie trabalha sendo engraxate e descobre uma pista sobre o paradeiro do seu pai, e agora ele é que vai entrar em uma missão secreta.

"Nada mais teria importância no mundo de hoje. Fique onde está e então corra - é o que ele fica repetindo e repetindo. Fique onde está e então corra. Não faz sentido". 

O autor é tão delicado que a história deixa de ser juvenil para adquirir um enredo complexo e envolvente. O autor não deixa de falar sobre os sofrimentos que os soldados sofriam ao matar uma pessoa, mesmo está sendo seu inimigo, as condições físicas e psicológicas que ficaram após voltarem da guerra, a dor de familiares ao receber noticias de seus parentes e a mulher e sua luta constante para manter a casa em pé.

"- Pela melhor razão do mundo - ele explicou. - Por amor."

 Uma leitura sensível e intensa, no qual o relato de uma criança, a grandiosa esperança em um cenário tão devastador como a Guerra Mundial.

NOTA: 


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário