• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
28 fevereiro 2015

Resenha: A morte de Sarai, J.A.Redmerski


Título: A morte de Sarai #1
Autora: J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras  
Páginas:
 390
Ano: 2015
Sinopse : Sarai tinha apenas quatorze anos quando sua mãe a levou para viver no México em um quartel de drogas. Com o tempo ela se esqueceu o que era ter uma vida normal, mas nunca deixou de lado a esperança de escapar do complexo onde ficou presa nos últimos nove anos. Victor é um assassino a sangue frio que, como Sarai, somente conheceu a morte e a violência desde criança. Quando Victor chega ao complexo para recolher dados e aplicar um golpe, Sarai o vê como uma chance para escapar. Mas as coisas não acontecem como previsto e em vez de se encontrar a caminho de Tucson, ela se livra de um homem perigoso para cair em cilada de outro. Enquanto fogem, Victor se distancia de sua natureza primitiva enquanto sucumbe a sua consciência e decide ajudar Sarai. A medida que ficam próximos, ele se encontra disposto a arriscar tudo para mantê-la com vida, inclusive sua relação com seu irmão e seu contato, Niklas, que agora, como todos os outros, quer Sarai morta. Enquanto Victor e Sarai lentamente constroem uma confiança entre eles, as diferenças parecem diminuir, e uma atração pouco provável se intensifica. Entretanto, as habilidades e experiência de Victor podem não se suficientes para salvá-la, enquanto o poder que ela tem sobre ele pode ser o que colocará fim a sua vida.

Só a capa já provoca curiosidade ,não é? A história começa com Sarai, uma garota mantida em cativeiro há muitos anos no México, desde os 14 anos quando sua mãe foi levada á um quartel de drogas por um traficante poderoso.  Sarai nunca mais poderia ser normal, tendo em vista, tudo o que passou naquele lugar .

 “Eu acho que agora eu sei o que se sente como quando uma pessoa passou metade de sua vida na prisão e é liberada de volta para o mundo. Eles não sabem o que fazer com si mesmos, eles não sabem o que fazer para se adaptar à sociedade. Eles constantemente olham por cima do ombro. Eles não podem dormir por cinco horas ou acreditar que eles podem escolher o que comer e quando comer. Violência, escuridão e confinamento é tanto uma parte deles que a metade deles nunca aprende de outra maneira.”

 Um dia, Javier(o traficante) recebe a visita de um homem americano, fato que nunca tinha ocorrido antes. Surge a oportunidade de Sarai de fugir com ele, mas quando entra no carro escondida percebe que esse homem não é um cara bonzinho como pensou. Victor, um assassino de aluguel, frio e distante de sentimentos. 

"Como alguém pode passar a vida tão clandestinamente, sem emoção, tão desapegado por alguém ou alguma coisa? Quando eu olho nos seus olhos eu vejo alguma coisa lá, embora adormecida e completamente indistinto, eu sei que ele está lá. E é poderoso. Quero entendê-lo, senti-lo, prová-lo em meus lábios." – 

Feita de prisioneira em alguns momentos, Sarai tenta convence-lo a leva-la á fronteira e não devolve-la a Javier. Victor nega tudo e começa a fazer da garota uma moeda de troca em sua missão. Sarai, por não ser uma típica garota normal, e ele , o homem que estava longe de protege-la porque poderia se envolver com ela, mesmo que parte disso estava acontecendo. 

"Isso vai contra tudo o que eu sou, Sarai." Ele diz e, em seguida, me beija.
"Não, não vai." Eu sussurro e beijo de volta. "É você tornando-se quem você realmente é.

O livro é narrado tanto por Sarai como por Victor. Uma história tão bem construída,com drama, suspense, romance e muita ação. Tortura psicológica, traumas abusos físicos envolvem os fatos do livro. Sarai é uma adolescente tão forte, adaptada a situação de cativeiro e tão esperta a ponto de escapar e fazer algumas coisas no livro que de principio seria incapaz. Victor é o perfeito assassino indiferente, matando a sangue frio e com uma alma de quase herói. 

"Linda, mas derrotada e quebrada. Quebrada pelo resto de sua vidae nem toda multilação emocional dom mundo vai trazer de volta asua inocência. A garota é uma bomba relógio, o perigo para si mesma e muito possivelmente para os outros. Ele é mais instável do que eu poderia ter imaginado.E porque ela é tão boa em esconder isso, não só de mim, mas dela mesma, ela é ainda mais perigosa do que eu"

Não é bem um romance e por não se encaixar assim, leva o leitor a fica mais curioso a cada capitulo. Não é cheio de mimimi, é sexy, eletrizante o quanto duas pessoas distintas , dispostas a lutar até a morte pela sobrevivência.Cru, sedutor e mortal. Fugas, assassinatos e planos. Crueldade, frieza e esperança. A Editora Suma das Letras já divulgou a próxima capa na orelha do livro : O retorno de Izabel, ainda sem data de lançamento.

"Eu não sou seu herói. Eu não sou a outra metade de sua alma que nunca poderia deixar nada de ruim acontecer com você. Confie sempre em seus instintos primeiro, e em mim, se você escolher, por último."

NOTA : ★★★★


divulgar

6 comentários


Comentário(s) pelo Facebook:

6 comentários:

  1. Caraaaaa, o que eu mais gostei é que não se trata de um romance qualquer, estou fascinada com o enredo desse livro, e pretendo mesmo o telo em mãos, para concluir essa história.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que deveria te-lo mesmo, não é um romance propriamente dito haha

      Excluir
  2. Quando eu vi esse título eu pensei: Como assim ? o título já é um spoilers! kkkkk Mas acho q não,né?. Sua resenha me despertou curiosidade, como sempre, e ele já está na minha lista de desejados ♥♥
    Bia, não sei se alguém já te disse mas você é a cara da Pitty! ♥♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, foi o que pensei ao ler. Mas, nem é um verdadeiro spoiler .
      nossa, ninguem nunca me disse que eu tinha a cara dela, nem acho que tenha... mas obrigada? kkkk beijos Tamy ♥

      Excluir
  3. Como você disse, só essa capa já desperta curiosidade ! A sua resenha me fez ficar mais curiosa ainda <3 Parece ser uma história bem diferente, nunca tinha lido nada parecido e por isso acho que pode ser uma boa pedida pra variar na mesmice. Espero ler ainda este mês !

    Beijos,
    Bia

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn *----* Super variar a monotomia dos livros romanticos de hoje em dia. beijos fofa!

      Excluir