• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
24 março 2015

Resenha: Sem esperança, Colleen Hoover



Título: Sem Esperança #2
Autor: Colleen Hoover
Série: Hopeless 
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Ano : 2015
Sinopse :Assombrado pela culpa e pelo remorso por não conseguir salvar Hope nem Less, Holder desenvolveu uma personalidade agressiva. Mas, quando finalmente se depara com Hope depois de tantos anos, não poderia imaginar que o sofrimento seria ainda maior após o reencontro. Em Sem esperança, Holder revela como os acontecimentos da infância de Hope, que agora se chama Sky, afetaram sua vida e sua família, fazendo-o buscar a própria redenção na possibilidade de salvá-la. Mas é apenas amando Sky que ele finalmente será capaz de começar a se reconciliar com si mesmo.

Desde que me tornei um "Um Caso Perdido" ao ler o primeiro livro da trilogia Hopeless da Colleen Hoover, me vi ansiosa para ler Sem Esperança e agora me sinto mais apaixonada por Holder do que pensei. Tantas emoções para um livro só ! Para quem não sabe, sou super FÃ da Coleen Hoover a partir de Métrica e agora leio até a lista de compras do mercado dela haha. 

Esse livro é em primeira pessoa e todo contado por Holder. Ele narra os acontecimentos desde a morte de sua irmã Less até conhecer Sky. Para quem pensa que Holder é um bad boy, não viu o quanto ele é intenso e fofo, forte e conquistador por suas palavras. Mergulhei de cabeça nesse livro e desejei por um momento que Holder fosse real.

“Nunca tinha olhado para frente antes. Só olhava para trás. Penso demais no passado e penso no que deveria ter feito e em tudo o que fiz de errado e nunca olhei para frente na vida, nenhuma vez. Ficar com ela me fazia pensar no amanhã e no dia depois de amanhã e no dia seguinte e no ano seguinte e na eternidade. Preciso disso agora, pois se eu não abraçá-la de novo… vou terminar olhando para trás mais uma vez, deixando o passado me engolir completamente.”

Quando criança, Holder teve sua vida mudada ao ver Hope ser tirada dele de forma inesperada. Depois de 13 anos desse fato, sua melhor amiga e irmã gêmea Less tira sua própria vida. Sem esperanças de um futuro melhor, Holder se sente tão perdido como imaginou. Raiva, solidão e tristeza moram em si. Ao conhecer Sky em uma fila de supermercado, tudo muda. Só em olhar aquela garota e tudo muda, todos os sentimentos e ali ele sente que um pedaço do seu coração está vivo. 

Ela é grossa. Sarcástica. Não adepta de tecnologia, e seus hobbies são correr, cozinhar nos finais de semana e ler. E o que ela desperta em Dean Holder é tudo que ele nunca sentiu antes. Será que ele ficará gamatico (Gostar+ amar) nela?
Holder é aquele cara intenso, com uma infância complicada e se sente culpado por tudo que aconteceu as duas meninas a quem mais amou na vida: Less e Hope.

“Sky aproxima-se voluntariamente e sentir a sua vontade de me abraçar é a melhor sensação que tive no ano inteiro. Tudo que fez foi retribuir meu abraço, mas mal sabe ela que acabou de injetar um monte de vida de volta em mim.”

O livro completa o anterior e dá aquela intensidade e emoção para o primeiro. Do ponto de vista de Holder, a autora usa cartas e suas memórias para o conhecermos melhor. Cada palavra, cada frase e paragrafo desse livro mexeram comigo de uma forma linda. Tantos segredos revelados, tantas emoções colocadas para fora e que o amor pode vim a ser a cura para tanta dor na nossa vida.

  O terceiro livro da trilogia é Finding Cinderella, que contará a história da Six, a melhor amiga de Sky nos livros da série.Para quem gostou dos livros Métrica, para quem enlouqueceu por “Um caso perdido” precisa ler a versão de Holder e se desmanchar, porque você vai desejar que ele exista de verdade para abraça-lo ( ou beija-lo).


      

“But I’ve learned over the past year what it really means to be able to miss someone. In order to miss someone, that means you were privileged enough to have them in your life to begin with.” 
― Colleen Hoover, Losing Hope

NOTA : ★★★★ ♥


divulgar

1 comentário


Comentário(s) pelo Facebook:

Um comentário:

  1. Não conhecia, mas adorei conhecer, e ver o seu amor pela Escritora(eu sempre acho que escrever "pela" é errado, me corrija se eu estiver errada kkkk).
    Acho que já falei aqui que não gosto muito de romances juvenis, e isso foi o que mais me agradou aqui, se trata de uma temática totalmente diferente.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir