• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
19 março 2015

Resenha:Fingindo,Cora Carmack



Título: Fingindo #2
Autora: Cora Carmack 
Editora: Novo Conceito 
Páginas: 336 
Ano: 2015 
Gênero:  Humor, Amor, Erotismo, Drama
Sinopse: Mackenzie “Max” Miller tem um problema. Seu pais chegaram na cidade para uma visita surpresa, e se eles olharem seu cabelo pintado, suas tatuagens, e piercings, eles vão parar de enviar o subsidio que ela precisa para viver. Pior, eles esperam encontrar seu namorado, mas se eles virem o cara com quem anda saindo, Mace, repleto de tatuagens e uma banda, o cenário será ainda pior. Todas as suas mentiras estão prestes a desabar a sua volta, mas então ela conhece Cade. Lutar é para pessoas que se preocupam. Cade mudou-se para à Filadélfiapara deixar seus problemas para trás, no Texas. Até o momento, ele continuou com os problemas e teve poucas oportunidades de subir ao palco. Quando Max se aproxima dele em uma cafeteria com um louco pedido para ele ser seu namorado, ele concorda em interpretar o papel. Mas quando Cade desempenha o papel bem demais, eles ficam obrigados a continuar com a atuação. E quanto mais fingem, mais real começa a parecer.

O segundo livro da trilogia Losing It de Cora Carmack chegou todo fofo e divertido. O livro traz uma narrativa hilária e uma história de amor clichê, mas com tantas distinções que é unica. Mackenzie , que odeia ser chamada assim e prefere o apelido "Max" é toda original: tatuada, cheia de piercings, tem uma banda de rock e finge ser a perfeita para seus pais, que estão chegando na cidade para uma visitinha, porém ela tem um namorado todo errado, repleto de tatuagens e desligado. Mas, ao se ver cercada e sem alternativas, ela encontra Cade em um café e pede a ele para fingir ser seu namorado para seus pais, pois ele parecia um homem certinho e ninguém descobria a verdade.

"- Você não vai querer brincar disso, querido.
Ela olhou para trás por um segundo ao atravessar a rua, e seus olhos me encararam pela janela. Um tremor cresceu no meu peito, algo que lembrava uma corrida, um teste de ator e uma disputa por um papel que eu sabia que devera ser meu."

 Cade deixou seus problemas lá no Texas. Não teve tanta sorte e agora se encontra em uma cafeteria, quando uma garota diferente e sexy o pede para ser seu namorado de mentirinha, no qual ele concorda em interpretar o papel, já que é ator. Porém, ele desempenha tão bem aquele novo papel, que quanto mais Max e Cade fingem ser namorados, mais real tudo parece ser.

"Nunca tinha saído com uma garota como ela, e provavelmente ela nunca saiu com um cara como eu. Mas às vezes você não sabe o que está buscando até que é golpeado em cheio nas costas."

No livro " Perdendo-me"( confira a resenha) , os protagonistas eram Garrick e Bliss. Cade era o melhor amigo de Bliss e ainda tem por sua melhor amiga sentimentos. Em Fingindo tudo tem um encerramento e Cade vê-se cercado por Max. A menina furiosa e linda, com um talento incrível e que finge ser quem não é para não decepcionar os pais, trazendo seus medos e aflições consigo. Eu estava super ansiosa para ler esse livro e tive uma mistura de sentimentos. Para quem se pergunta se pode ler "Fingindo" sem ler "Perdendo", sim, você pode, pois são tramas diferentes.

A narrativa intercala os pontos de vista de Max e Cade, trazendo seus sentimentos e emoções a tona. Como uma música, os opostos, as incertezas, os erros se complementam e entram em sintonia.

"Eu canto sobre o peso das expectativas e relações venenosas e a perda da inocência. Canto pela forma em que a depressão pode tomar conta de minha cabeça como uma onda, jogando-me para baixo até o momento em que não se sabe onde é cima e baixo, onde ir para respirar."

Max é uma cantora furiosa e Max é um nerd tão sexy que desejei que ele largasse Max. Cora Carmack está conquistando espaços nas estantes com seus New Adult, viciando todos com uma história divertida e picante. Fingindo é mais do que ser alguém que você não é, é emergir para superfície a fim de parar na perfeição e aceitar seus medos e incertezas como parte de si, para continuar seguindo em frente.

"Há coisas pela qual vale a pena lutar, não importa o resultado, e você é uma delas."

NOTA : ★★★


divulgar

1 comentário


Comentário(s) pelo Facebook:

Um comentário: