• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
14 maio 2015

Texto: essas ondas de amor


Vi um casal de velhinhos na praia. Desculpe- me , idosos, sorrindo um para o outro, de mãos dadas e pés descalços. Molhando os pés na água fria e salgada. 

De onde eu estava, senti vontade de ter esse momento para mim também. Permiti- me um sorriso de inveja e de saudade. Será que tudo o que sinto é saudade? E lembrei de como seria legal te contar como eles eram um velho casal feliz é apaixonado, mas ai fiquei triste de novo.

Sempre tive aquele medo de amar errado. Aquela dependência e vicio que o amor nos causa, o turbilhão de emoções , o bater rápido , aquele ciúme desmedido e aquela dor da separação, mesmo que por horas por causa de uma briga por um motivo mais idiota ainda. O amor e o medo andam juntos, dedinhos segurando firme.

Somos dependentes de algo, seja de drogas, uns de dinheiro , outros de abraço e muitos de amor. No final, dependemos de alguma coisa, alguém ou algum sentimento, só custamos a admitir que quando a abstinência aperta , rastejamos para nossos fortes e pedimos que passe , mas se não passa, a tristeza bate e pedimos novamente para que venha seja o que for, para amenizar essa dor de não ter e querer.

Há ondas que vem para o bem. Custo a dizer isso em voz alta e mais ainda a aceitar. Tão dificil quanto é colocar o orgulho de lado, baixar a guarda e falar que apesar da distância , tudo continua igual: aqui; e torço para que ai também.


divulgar

2 comentários


Comentário(s) pelo Facebook:

2 comentários:

  1. Bia, lindo texto! O amor é mesmo uma faca de dois gumes. Corta e fere. Mas é uma delicia e você tem que se permitir quantas vezes ele bater a sua porta. :D

    Livre Leve Livro

    ResponderExcluir
  2. Tudo continua igual aqui também.

    L.F'

    ResponderExcluir