• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
25 julho 2015

Série de TV: Wayward Pines


Wayward Pines nasceu com uma trajetória interessante, tendo ditado seu início,meio e fim em dez episódios. Sim, ela já nasceu sem renovação garantida. Agora vamos entender o porquê. Essa minisérie foi produzida em 2013 e levou dois anos para que a FOX exibisse, com isso os atores já estão envolvidos em outros projetos, o que dificultaria uma continuação, ainda que possível.

A série de M. Night Shyamalan não conseguiu bons índices de audiência nos primeiros episódios (talvez pelo fato que de inicio ela tinha um ar de Lost ou Alcatraz), mas foi se recuperando com o passar da temporada e com certeza surpreendeu. O inicio monótono é rompido a partir do terceiro para quarto episódio, quando os mistérios são revelados e todos conseguem compreender bem que a história é sobre sobrevivência em primeiro lugar.

E pior que tinha tudo para dar certo e ir conquistando cada vez mais público. A história é interessante, podiam abrir muito mais com o tempo e assim se tornar uma série além de animada, longa. O elenco já contava com figuras conhecidas como Terrence Howard (Homem de Ferro, Empire, Ray e Crash-No Limite),Juliette Lewis (Cabo do Medo, Um Drink no Inferno e The Firm), Toby Jones ( Arnim Zola de Capitão América) e Matt Dillon.




Sinopse: O agente secreto Ethan Burke (Matt Dillon) é enviado a uma cidade do interior para encontrar o paradeiro de dois agentes e acaba se envolvendo em um acidente e fica preso na cidade de Wayward Pines. Os moradores não falam do passado e câmeras vigiam cada um dos moradores. Agora além de encontrar os agentes desaparecidos, Burke precisa encontrar uma maneira de sair da cidade e descobrir o mistério que ela guarda.

Bom, Wayward Pines é uma boa pedida para quem quer uma série rápida e interessante para passar o fim de semana (dez episódios né, só da pra isso).


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário