• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
13 outubro 2017

Resenha:Belinda & Em, Cammie McGovern





Título: Belinda & Em

Autora: Cammie McGovern
Editora: Galera Record
Páginas: 399
Sinopse: Autora de “Amy & Matthew”, Cammie McGovern volta às livrarias contando a história de uma outra dupla desta vez. Emily sempre se orgulhou da sua capacidade de enxergar além das aparências. Copresidente da Coalizão para Ação Jovem da escola, é a primeira a defender os direitos das minorias. Mas, secretamente, Emily ainda é um pouquinho fascinada pelos populares da escola. E nutre um leve rancor quanto a sua inexistente vida amorosa. É justamente enquanto pensa nisso que a garota testemunha uma colega de classe com necessidades especiais, Belinda, ser atacada embaixo das arquibancadas da escola. E não faz nada. Emily e Lucas, outra testemunha passiva do ataque, são obrigados a prestar serviço comunitário em um centro de pessoas como Belinda. Logo os jovens começam a sentir que podem fazer uma diferença real.

Da mesma autora de Amy & Matthew, conheceremos Belinda e Em. Emily sempre se orgulhou de enxergar além das aparências. Ela  é a copresidente da Coalizão para Ação Jovem de sua escola , com seu melhor amigo , Richard, sendo assim , eles vivem fazendo campanhas de conscientização para defesa dos direitos das minorias. Porém, quando vê uma garota com necessidades especiais sendo atacada debaixo das arquibancadas durante um jogo de futebol americano, ela não consegue fazer nada para ajuda-la. Mas também, Lucas Kessler ,um dos jogadores, estava perto e mesmo assim, não faz nada.

Por serem testemunhas passivas de um ataque, Em e Lucas são obrigados a prestar serviço comunitário em um centro de pessoas especiais como Belinda.Então, todas as semanas eles ajudam em uma aula chamada Limites e Relacionamentos, que discute a questão da convivência entre adultos que possuem alguma deficiência. Aos poucos, eles percebem que precisam se redimir pelo que não fizeram por Belinda.

O livro é narrado  pela Emily e por Belinda, nos proporcionando conhecer os dois lados da história. Belinda tem quase 22 anos, está no último ano do Ensino Médio e é louca por Orgulho e Preconceito (ps: a versão com Colin Firth). Ela também sonha com o dia em que um garoto a chamará para dançar como no filme.Além disso, ela amar atuar, mas nunca lhe dão oportunidade na escola.

Na realidade, eu amei tanto Amy&Matthew, que logo já queria ler outros livros da autora. Quanto a esse, eu evitei ler sinopse ou qualquer resenha relacionada, para não alimentar grandes expectativas.
Comecei a leitura como quem não quer nada e adentrei completamente na história. Os personagens são bem desenvolvidos, toda a trama voltada para testemunhar um crime é bem interessante e foi incrível acompanhar o amadurecimento dos personagens nessa jornada em busca do perdão a si mesmo por algo que presenciaram, mas não conseguiram fazer nada.

“ Passamos três anos lutando exatamente contra essa mentalidade em nosso apático corpo estudantil. Como eu poderia contar a eles que eu representava o pior daquilo? “

Gostei muito de Belinda & Em, mesmo que eu não soubesse qual era a deficiência de Belinda,e ignorei minha irritação com algumas ações dela ou das pessoas ao seu redor. Emily também é uma personagens de aparências, inicialmente, se fazendo de boa moça e julgando erroneamente outras pessoas. Outro fato que se perdeu na história foi o tema preconceito e luta, que foi substituído por romance e o mesmo drama de sempre.

"Devia conhece-los de verdade, para que eles o conheçam também e vejam o que eu vejo: como ele é surpreendente, incrível e doce. "

Belinda & Em foi um livro que me agradou parcialmente, mesmo com alguns contratempos na história que me decepcionaram, me senti feliz no final da leitura.Porém, o mais legal é ver as pessoas com necessidades especiais com outros olhos, visto que muitas vezes são tratados com preconceito, negligencia e violência. Esse é um tema que precisa ser mais debatido na nossa sociedade.



"A pior coisa que você pode fazer é não fazer nada" .

Nota: ★★★★(4/5) 


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário