• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
24 dezembro 2017

Resenha: A prisão do rei #3, Victoria Ayerward



Título: A Prisão do Rei
Série: A Rainha Vermelha
1- A Rainha Vermelha (2015)
1.5 - Coroa Cruel (2016)
2- Espada de Vidro (2016)
3 - A Prisão do Rei (2017)
Autor: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 552
Ano: 2017 Sinopse: Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira.
Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

Ah , como eu estava ansiosa pela continuação. Esse livro foi intenso. Cada capitulo tem uma importância imensa em todo o enredo. Assim como, a autora proporcionou uma visão do Rei Maven que não conhecia antes, atribuindo um passado a suas ações presentes. O livro conta com muitas reviravoltas, romance, mortes e batalhas que moldam o futuro da série.

Mare está na prisão do rei, aos caprichos do Rei Maven. Ela está sentenciada a usar braceletes silenciadores, para que seus poderes não se manifestem.O amor de Maven é sombrio e Mare está presa a ela além das correntes.

Mare mudou um pouco nesse livro e é até compreensível , tendo em vista o que ela passou no anterior. Entao, ela tenta sorrir e dizer a si mesma que tudo ficará bem com sua família, seus amigos e consigo mesma. Ela amadureceu muito e provocou não ser uma personagem tao confusa como antes.

Maven é um dos meus personagens secundários favoritos: ele só melhora a cada livro e adquire uma complexidade intrigante, sempre sendo uma incógnita. Evangeline também poderia ter sido melhor aproveitada, mas foi tão bom conhece-la um pouco além da sua aparência.

A Prisão do Rei tem de tudo: batalhas, intrigas politicas e traições. A  guerra entre de vermelhos e prateados estão longe do fim e se torna cada vez mais perigosa e obscura. A escrita da Victoria é envolvente, alucinante, com algumas cenas de batalha bem construídas e de uma ação absurda. Porém, o romance continua não sendo o foco nessa continuação. Ele aparece e some, mas não sei se essas idas e vindas me agradaram.

Agora, falta apenas um livro para a série acabar: “War Storm” que tem previsão para 2018. Nesse momento, eu estou mais do que curiosa para saber como terminará tudo isso e furiosa com algumas escolhas dos personagens.


Nota:★(4/5)



divulgar

1 comentário


Comentário(s) pelo Facebook:

Um comentário:

  1. Estou louca por essa série <33
    Parabéns pelo blog, já estou seguindo para poder acompanhar as novidades

    www.papomoleca.com.br

    ResponderExcluir