• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
02 agosto 2018

Resenha: Dentes de Dragão, Michael Crichton




Título:DENTES DE DRAGÃO
Autor: Michael Crichton
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Sinopse:Desde Jurassic Park , nunca foi tão perigoso escavar o passado. Em 1876, no inóspito cenário do Oeste americano, os famosos paleontólogos e arquirrivais Othniel Marsh e Edwin Cope saqueiam o território à caça de fósseis de dinossauros. Ao mesmo tempo, vigiam, enganam e sabotam um ao outro numa batalha que entrará para a história como a Guerra dos Ossos. Para vencer uma aposta, o arrogante estudante de Yale William Johnson se junta à expedição de Marsh. A viagem corre bem, até que o paranoico paleontólogo se convence de que o jovem é um espião a serviço do inimigo e o abandona numa perigosa cidade. William, então, é forçado a se unir ao grupo de Cope e eles logo deparam com uma descoberta de proporções históricas. Mas junto com ela vêm grandes perigos, e a recém-adquirida resiliência de William será testada na luta para proteger seu esconderijo de alguns dos mais ardilosos indivíduos do Oeste.

 * LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA ARQUEIRO 

 Michael Crichton, que deu vida para aos Tiranossauros e outros do mesmo universo, deixou uma obra póstuma entre seus rascunho, Dentes de Dragão. O livro retrata uma competição entre dois paleontólogos, em uma época que os EUA negligenciavam as tribos nativas. Logo,a vida dos paleontólogos estava á mercê de inúmeros perigos ao caçar fósseis no Oeste americano.

A fim de vencer uma aposta, o estudante William Johnson se junta à expedição. Tudo vai correndo bem até que o paranoico paleontólogo, Marsh, acredita que o jovem seja um espião , abandonando-o em uma cidade. William, então, se une a outro grupo e assim descobrem algo que mudaria tudo. Entre aventuras, ataques indígenas e clima de Velho Oeste com direito a pistoleiros, William precisará proteger seu esconderijo dos perigosos que o espreitam.

Dentes de Dragão é um livro bem dinâmico e apesar de ser de ficção cientifica, tem uma linguagem acessivel e simples. Apesar de não ser um gênero que leio muito, gostei da leitura, mas nenhum personagem me cativou o suficiente. Johnson é um jovem que muda gradualmente durante o livro. Ao se mudar para o Ocidente, ele cresce e amadurece , ao mesmo tempo que luta para voltar para casa.  O autor também relata as tribos e o Velho Oeste em si, com direito a tiroteios e tudo. E lá, o personagem principal brilha como narrador e ao mesmo tempo herói da história .

“Como é fácil as pessoas se deixarem enganar pelos sonhos de riqueza e fama, ou até mesmo pela esperança de um mínimo de conforto material!”

A ciência abordada explora a descoberta, o processo de nomeação e construção dos dinossauros. Uma ficção científica baseada em exploradores reais, enfatizando o legado da paleontologia. 

 Porém,nenhum personagem é desenvolvido completamente, mostrando-se rasos. O preconceito com os nativos e a mulher é bem visível no livro, que se passa em meados dos anos 1876 : a busca frenética pelos fósseis ou como ficou conhecida, Guerra dos Ossos.Uma leitura leve,histórica e informativa. Se você queria conhecer o autor que inspirou os famosos filmes dos parques jurássicos, este é um bom ponto de partida para desbrava-lo.




divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário