• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
20 junho 2014

Entre rascunhos.

Por Bia L.


         Perguntaram-me uma vez porque escrevo alguns rascunhos, e o motivo de alguns deles. Não entendem que tenho meus segredos e esses rascunhos são os meus.
     Incompreensível para quem só vê. Confundível para quem o estuda. Curiosidade para quem não vive e não sente o que minhas palavras querem expressar.
       Não é preciso grande bagagem para se expressar. Muito menos vocabulário rebuscado para escrever. O silêncio fala mais. O olhar consegue expressar o que da boca não sai. De dentro para fora. Nas mãos, o lápis desliza. O olhar acompanha.
      Escute o silêncio, olhe as estrelas e não precisará entender quão pequenas são, nem o brilho que tem. Só são perfeitas para quem vê e percebe que não é preciso falar nada, que as estrelas estão mais perto do que se possa imaginar. É um longo caminho. Longa a descida.
     Um lápis ou só o pensamento. Uma linha, muitas palavras e um poeta. Podemos conversar e só nos entenderemos. Tudo além, muito além do que palavras possam expressar. É um sentimento e às vezes, nada pode segurar. Para quem vê, poema. Para quem sente, segredo.


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário