• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
29 setembro 2017

Resenha: Pegando fogo, Abbi Glines

Título:Pegando Fogo
Série:Rosemary Beach # 13
Autora:Abbi Glines
 Páginas: 224
Ano: 2017
* LIVRO CEDIDO EM PARCEIRA COM A EDITORA ARQUEIRO
Sinopse: Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela.
Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão.
Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir.
Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente.

Parece que foi ontem que me arrisquei a ler a série Rosermary Beach, da Abbi Glines. Aos poucos fui me apaixonando e nem reparei que estava viciada nos boys de Rosemary e nas mocinhas que me deixavam com inveja. No último livro da série, conheceremos a historia de Nan, a bitch que atormentou a vida de muita gente durante a série. Em "O último adeus" foi revelado algumas coisas com relação a Nan. Tentarei não dar nenhum spoiler , okay?

“Era a garota que todo mundo tinha deixado para trás. A que todo mundo odiava.”

Há um tempo atrás, Nan se envolveu com um homem perigoso e agora ela está sob investigação, porem ela nem sabe disso. Major, primo de Mase, é um cara muito atraente e charmoso, que consegue tudo o quer. Um conquistador que não dispensa nenhum rabo de saia. Nan e Major vivem uma especia de relacionamento aberto.

Mas, Nan sente algo a mais por Major, mas ele nao quer nada sério com ela. Por isso, Nan decide esquecer Major e voar para Las Vegas, se divertir e esquecer ele. Porém, Las Vegas foi além de diversão e distração, ela conhece o misterioso Gannon. Gannon é o um homem bruto e que não revela muito da sua vida. A partir dai, Nan vê-se envolvida demais com ele,  a ponto de sentir coisas que jamais sentiu antes.

Quando penso que Abbi Glines nao poderia mais me surpreender. Ela vem, dá um tapa na minha cara e ainda me mostra que Nan poderia ser alguém bem diferente do que estamos acostumados. A narrativa do livro é fluida com altas cenas quentes, mas mostrando uma Nan que ninguém conhecia antes: alguém solitária, que vivia a sombra da inveja e do ciume. Uma verdadeira bitch e megera. Mas , eu torcia muito para que ela me mostrasse que poderia ser alguém de futuro sabe?

Eu queria ser a Harlow de alguém. Ou a Blaire. Mas eu sempre seria a Nan. E ela não bastava. Nunca havia bastado, e definitivamente não ia mais tentar bastar.”


Só senti que faltou algo mais sobre o "relacionamento " de Nan e Major e de saber como estavam os outros casais de Rosemary Beach,mas o ultimo livro da série me surpreendeu muito, já que eu queria a redenção de Nan. Uma verdadeira montanha russa de emoções e com uma inevitável despedida de Rosemary Beach.
Se você já é fã da Abbi Glines ou se gosta de romances mais HOT , está série é mais do que recomendada. 

                                       Nota: ★★★★(4,5/5) 




divulgar

comentar

28 setembro 2017

Resenha:Fortaleza Impossível - Jason Rekulak

Título: Fortaleza Impossível
Autor: Jason Rekulak
Ano: 2017
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Gênero: Literatura internacional/New adult/Aventura

Livro recebido  em parceria com Editora Arqueiro


Sinopse:
Um trio de garotos esquisitos e uma nerd brilhante que esconde um grande segredo. Um inesperado romance que nasce em meio a computadores e disquetes. Um ousado e perigoso assalto para roubar a edição de maio de 1987 da revista Playboy, com imagens escandalosas de uma famosa apresentadora de TV. Até maio de 1987, Billy Marvin – um garoto de 14 anos que mora numa pequena cidade em Nova Jersey – é definitivamente um nerd feliz. Ele e seus amigos inseparáveis, Alf e Clark, passam as noites se empanturrando de biscoitos e milk-shakes diante da TV, assistindo a filmes e conversando sobre música, cinema e seriados. Com a mãe trabalhando no horário noturno e a casa toda para si, Billy vara a madrugada fazendo aquilo que mais ama: programando videogames em seu computador. Mas então a Playboy publica as fotos escandalosas de Vanna White, a famosa apresentadora de TV por quem os três são fascinados. Como ainda não são maiores de idade para comprar a revista, eles planejam um ousado assalto para roubá-la. É quando Billy conhece a brilhante, enigmática e também nerd Mary Zelinsky, e tudo começa a mudar.

Fortaleza Impossível contará a história de Billy Marvin, um nerd de 14 anos, que está sempre com seus melhores amigos : Alf e Clark, aprontando todas. A mãe de Billy trabalha durante a madrugada e como nesse horário ele está sempre sozinho, o garoto vira a madrugada programando jogos de videogame no seu computador.

Porém,a  vida dessa molecada começa a mudar quando a  Playboy publica uma edição da Vanna White, a famosa apresentadora de TV da época. Mas, os meninos não possuem autorização para comprar , e então bolam um plano para conseguir colocar as mãos na revista. No meio desse plano, Billy conhece Mary Zelinsky, uma garota nerd e programadora de videogames.

Mas, Billy tem um sonho: vencer o concurso de programação da cidade, conhecer seu ídolo da era dos computadores e se tornar um famoso desenvolvedor de jogos eletrônicos. Dividido entre ajudar seus amigos a pegar a revista e vencer o concurso no qual Mary lhe apresentou, ele banca o agente especial e tentará os dois. Será que Billy conseguirá realizar ambos os feitos? 

Sabe aquele livro nostálgico, leve, com um enredo simples, mas que te surpreende quando você menos espera? Foi exatamente assim que me senti lendo Fortaleza Impossível: uma aventura juvenil que lembra dos anos oitenta  com três garotos nerds loucos por uma revista proibida + o inicio da era da computação.

“ Olhei-a nos olhos, para que visse que eu estava dizendo a verdade; fiz força para que acreditasse em mim. A Fortaleza Impossivel era verdade. A Radical Planet era verdade. Tudo o que eu sentia por Mary era verdade.”

O livro é  juvenil, uma leitura de sessão da tarde mesmo, então não espere comportamentos muito maduros. Mas, é divertido, fluido, vivenciado entre fantasias dos garotos, planos loucos para pegar a famosa revista , muito humor e nerdice. Ele têm muitas referências a músicas e filmes.Billy, Alf e Clark são os adolescentes mais divertidos dos anos 80’, bem desenvolvidos e complexos na medida certa. Também acompanhamos o desenvolvimento do jogo Fortaleza Impossível  á medida que conhecemos a história de Billy.Mary foi uma personagem surpreendente e que no final se tornou a minha preferida, pois ela a construção dela foi mais complexa do que eu pensava, carregada de sentimentalismo e reviravoltas.

O autor tem uma escrita tão boa , que te fará devorar o livro antes que perceba.A curiosidade do que acontecerá, em relação ao jogo e ao plano mirabolante foram só alguns pretextos que me fizeram não largar o livro. A edição do livro está lindíssima, com uma capa que perfeita do jogo e além disso , a Editora Arqueiro mandou um marcador no formato de disquete ! Gente do céu, eu vivi quase nessa era dos disquetes e dos joguinhos.

Em suma, Fortaleza Impossível  é perfeito para quem morre de saudade dos anos 80. Mas, você ai que gosta de um livro cheio de aventuras, sobre a amizade,amadurecimento e com um romance mais leve, então essa é a pedida nerd perfeita.


 Nota: ★★★★(4/5) 


divulgar

comentar

27 setembro 2017

Resenha: Mulher-Maravilha- Sementes da Guerra, Leigh Bardugo


Título:Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra
Série:Lendas da DC # 1
Ano: 2017
 Páginas: 400
Editora: Arqueiro

Livro cedido em parceria com a Editora Arqueiro

Sinopse: Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana.Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.

Viciada desde pirralha no universo DC COMICS, veterana na Liga da Justiça, fã eterna da melhor heróina : Mulher Maravilha. Quando soube que a Editora Arqueiro iria publicar a coleção Lendas da Dc, mal pude conter a alegria. Imagina só minha reação quando chegou esse livro de parceria !

A série é uma grande parceria de autores famosos de fantasias. Mulher- maravilha é escrita pela autora da trilogia Grisha, Leigh Bardugo. Marie Lu, da trilogia Legend , escreverá sobre Batman ; Sarah J.Maas , da trilogia Trono de Vidro, escreverá sobre a Mulher Gato e Matt de la Peña , da série Infinity Ring, escreverá Superman.

Filha da deusa Hipólita, a jovem princesa Diana só deseja ser reconhecida como guerreira por suas irmãs de Temiscira, a ilha das Amazonas. Porém, quando surge sua chance de ser reconhecida por todas as suas irmãs , eis que acontece algo inesperado e ela quebra todas as regras da ilha para salvar Alia Keralis, uma jovem mortal de um naufrágio perto da ilha. Diana a resgata, mas logo descobre que seu ato de bravura pode trazer serias consequências tanto para mundo humano como para as amazonas.

 Alia é uma Semente da Guerra, descendente direta de Helena de Troia, e ela involuntariamente traz a morte e a guerra aonde quer que ela vá. Determinada a salvar o mundo e Alia, Diana precisará deter a maldição e se aliar a Alia para enfrentar todo o mal por trás disso.  Se elas têm alguma esperança de salvar ambos os mundos, precisarão permanecer juntas até o fim da guerra. 

Uma heróina digna de destaque , uma autora que construiu uma nova história mantendo a essência da Wonder Woman.  Uma Diana Prince que muitos nao conheciam, antes de virar a Mulher- Maravilha.Individualidade nao existe nesse livro. Amizade, esperança , mitologia, cenas de ação, drama uma pitada de romance, algumas reviravoltas e uma dinâmica emocionante e divertida. Cada personagem  nessa história é importante e memorável.

Um livro com emoções acumuladas da Bardugo, com um toque de humor e divertido. Eu me importaria com Diana Prince neste livro, com certeza, mas eu gostava tanto dos outros. Mas uma das melhores coisas sobre Mulher Maravilha: Sementes da Guerra foram definitivamente os personagens incríveis que Leigh Bardugo criou. Em especial, os personagens femininos: Diana, Alie e Nim, fortalezas ambulantes e com muita representatividade.

Destacando os tipos de força além de super poderes existentes, ao mesmo tempo que enfatiza que nenhuma dessas forças é a mais valiosa do que outra.Uma lição de feminismo, irmandade, amor, perda e um enredo bem elaborado para agradar todos os fãs da heróina .

 "A minha vida inteira... a minha vida inteira eu ouvi os outros se perguntarem se eu tinha o direito de ter nascido. Talvez eu nao tivesse esse direito. Talvez nem eu nem voce devessemos existir, mas estamos aqui. A gente tem esta chance, e talvez isso nao seja coincidencia. Talvez tenhamos sido as escolhidas para interromper este ciclo.Juntas."
  
Um dos temas centrais de Sementes da Guerra é o sentimento de nao pertencer a um lugar: cada personagem, inclusive Diana, sente que nao se encaixa no mundo. Suas jornadas durante toda a história mostrarão que eles tentam se encontrar e descobrir a si mesmo.

O começo é um pouco lento, mas as coisas começam a fluir mais rápido. são rápidas e se movem a um bom ritmo. A autora não apressa a história, segue seu ritmo e leva seu tempo para construir os personagens, deixando-os evoluir ao longo do romance. Um aspecto que poderia ter sido melhor para o era se tivesse passado mais tempo em Themyscira, relatando um pouco mais da história das Amazonas, a conexão de Diana com a ilha. Porém, o final é sólido e autêntico, mas que deixou uma sugestão para o futuro, e estou torcendo por mais da Wonder Woman. 

A edição está perfeita, não tenho palavras o suficiente para descrever o quão linda está a capa e o a vontade que tenho de emoldura-la, além de uma surpresa no final que eu amei demais. PS: começa com Batman. Os fãs da Mulher Maravilha  devem ler Sementes da Guerra , pois irão mergulhar ainda mais profundamente na cabeça da jovem Diana em uma aventura divertida e carregada de reflexões . E que venha Batman na escrita de Marie Lu !


"Irmã na batalha, sou seu escudo e sua lâmina. Enquanto respiro, seus inimigos não têm refúgio. Enquanto vivo, sua causa é a minha causa.".



                                     Nota: ★★★★(4,5/5) 


divulgar

comentar


Lançamentos da Editora Arqueiro de Setembro

Boa tarde, leitores ! Estão preparados para os lançamentos de Outubro da Editora Arqueiro? Confira abaixo:

Entre irmãs
Título: Entre irmãs, Frances de Pontes Peebles
Páginas: 576
Sinopse: Nos anos 1920, as órfãs Emília e Luzia são as melhores costureiras de Taquaritinga do Norte, uma pequena cidade de Pernambuco. Fora isso, não podiam ser mais diferentes.
Morena e bonita, Emília é uma sonhadora que quer escapar da vida no interior e ter um casamento honrado. Já Luzia, depois de um acidente na infância que a deixou com o braço deformado, passou a ser tratada pelos vizinhos como uma mulher que não serve para se casar e, portanto, inútil.
Um dia, chega a Taquaritinga um bando de cangaceiros liderados por Carcará, um homem brutal que, como a ave da caatinga, arranca os olhos de suas presas. Impressionado com a franqueza e a inteligência de Luzia, ele a leva para ser a costureira de seu bando.
Após perder a irmã, a pessoa mais importante de sua vida, Emília se casa e vai para o Recife. Ali, em meio à revolução que leva Getúlio Vargas ao poder, ela descobre que Luzia ainda está viva e é agora uma das líderes do bando de Carcará.
Sem saber em que Luzia se transformou após tantos anos vagando por aquela terra escaldante e tão impiedosa quanto os cangaceiros, Emília precisa aprender algo que nunca lhe foi ensinado nas aulas de costura: como alinhavar o fio capaz de uni-las novamente.

Lady Whistledown contra-ataca

Título: LADY WHISTLEDOWN COntra ataca, JUlia Quinn
Páginas: 352 
Sinopse: Quem roubou o bracelete de lady Neeley?
Terá sido o caça-dotes? O apostador? A criada? Ou o libertino? Londres está fervendo com as especulações, mas, se ainda restam muitas dúvidas, pelo menos uma coisa é certa: um desses quatro está envolvido no crime.
Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1816
Julia Quinn encanta...
Um belo caçador de fortunas foi enfeitiçado pela debutante mais desejada da temporada. Agora ele precisa provar que o que deseja é o coração da jovem, não o dote dela. 
Mia Ryan delicia...
Uma criada adorável e espirituosa está deslumbrada com as atenções românticas que tem recebido de um charmoso conde. Mas um relacionamento entre eles seria escandaloso e poderia arruinar a reputação dos dois.
Suzanne Enoch fascina...
Uma jovem inocente que passou a vida evitando escândalos de repente se vê secretamente cortejada pelo maior libertino de Londres.
Karen Hawkins seduz...
Um visconde que vaga sem destino volta para casa para reacender o fogo da paixão de seu casamento, mas descobre que sua linda e decidida esposa não será conquistada tão facilmente.

Origem
Título: A Origem, Dan Brown
 PÁGINAS: 432 
Sinopse: DE ONDE VIEMOS? PARA ONDE VAMOS?
Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete “mudar para sempre o papel da ciência”.
O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento… algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana.
Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre.
Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.
Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.
Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch… e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.

Depois daquela montanha


Depois daquela montanha, Charles Martin
Páginas:304
Sinopse:O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo.
Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida.
Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada.
Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado?

À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.


irmã da pérola, A

                                                        Irmã da perola, Lucinda Riley
Páginas:528
Sinopse: Ceci D’Aplièse sempre se sentiu um peixe fora d’água. Após a morte do pai adotivo e o distanciamento de sua adorada irmã Estrela, ela de repente se percebe mais sozinha do que nunca. Depois de abandonar a faculdade, decide deixar sua vida sem sentido em Londres e desvendar o mistério por trás de suas origens. As únicas pistas que tem são uma fotografia em preto e branco e o nome de uma das primeiras exploradoras da Austrália, que viveu no país mais de um século antes.
A caminho de Sydney, Ceci faz uma parada no único local em que já se sentiu verdadeiramente em paz consigo mesma: as deslumbrantes praias de Krabi, na Tailândia. Lá, em meio aos mochileiros e aos festejos de fim de ano, conhece o misterioso Ace, um homem tão solitário quanto ela e o primeiro de muitos novos amigos que irão ajudá-la em sua jornada.
Ao chegar às escaldantes planícies australianas, algo dentro de Ceci responde à energia do local. À medida que chega mais perto de descobrir a verdade sobre seus antepassados, ela começa a perceber que afinal talvez seja possível encontrar nesse continente desconhecido aquilo que sempre procurou sem sucesso: a sensação de pertencer a algum lugar.






divulgar

comentar

25 setembro 2017

As mil noites E.K. Johnston


Título:AS MIL NOITES
Autor: E. K. Johnston
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Ano: 2016
Sinopse: Clássico da literatura universal, as histórias de As mil e uma noites estão no imaginário de todos — do Oriente ao Ocidente. É impossível que alguém nunca tenha ouvido falar sobre Ali Babá e seus quarenta ladrões, ou sobre Aladim e o gênio da lâmpada. Ou sobre Sherazade, a mulher sagaz e inteligente que se casou com um homem cruel, e, por mil e uma noites, driblou a morte narrando contos de amor e ódio, medo e paixão, capazes de dobrar até mesmo um rei. Em As mil noites, a história se repete, mas com algumas diferenças… Quando Lo-Melkhiin chega àquela aldeia — após ter matado trezentas noivas —, a garota sabe que o rei desejará desposar a menina mais bela: sua irmã. Desesperada para salvar a irmã da morte certa, ela faz de tudo para ser levada para o palácio em seu lugar. A corte de Lo-Melkhiin é um local perigoso e cheio de beleza: intricadas estátuas com olhos assombrados habitam os jardins e fios da mais fina seda são usados para tecer vestidos elegantes. Mas a morte está à espreita, e ela olha para tudo como se fosse a última vez. Porém, uma estranha magia parece fluir entre a garota e o rei, e noite após noite Lo-Melkhiin vai até seu quarto para ouvir suas histórias; e dia após dia, ela continua viva. Encontrando poder nas histórias que conta todas as noites, suas palavras parecem ganhar vida própria. Coisas pequenas, a princípio: um vestido de seu lar, uma visão de sua irmã. Logo, ela sonha com uma magia muito mais terrível, poderosa o suficiente para salvar um rei...

As Mil Noites,de E.K. Johnston é uma releitura do clássico Mil e Uma Noites, com um enredo surpreendente e com muito toque de magia.

Um certo dia, o rei Lo-Melkhiin foi ao deserto para caçar e retornou indiferente, cruel e egoísta. A partir de então, surgiu uma triste tradição: quando ele se casa , mata suas esposas na lua-de-mel.Por isso, cada vilarejo sempre fica desesperado quando sabem que ele está vindo atrás de garotas para seu qsar.

“Ela não morreu, e me perguntei se eu poderia finalmente ter encontrado uma rainha por quem eu atearia fogo no deserto.”


Em um vilarejo distante, existe uma garota linda e que é extremamente apegada a sua irmã. E quando vê que  Lo-Melkhiin se aproxima, ela fica desesperada de ele escolher sua irmã, por isso arquiteta um plano para que ela seja escolhida no lugar dela. Enquanto tem certeza que caminha para a sua morte, coisas estranhas começam a acontecer e quando ela conta as histórias de sua irmã para Lo-Melkhiin, ele poupa sua vida diversas vezes enquanto passam os dias.


“Quando as anciões da aldeia viram o brilho das armaduras de bronze em meio à nuvem de areia e ouviram o galopar acelerado dos cavalos sob o sol, quando o vento balançou a trança de minha irmã e soltou alguns fios, como se também temesse perdê-la, eu já tinha um plano.”


Um livro totalmente diferente dos que leio. Os personagens não tem nomes e apenas uma pessoa possui um nome: Lo- Melkhiin. OS: a trama não fica confusa. A narrativa é em primeira pessoa e se alternando entre o ponto de vista da garota sem nome e de algo que domina Lo-Melkhiin.


A leitura fluiu tão bem que em menos de dois eu já tinha terminado o livro. O mistério, as lendas e a magia no enredo me prenderam como um laço bem apertado. Apesar de não ser um livro de romance, a trama é voltada as lendas em torno desse homem horrível que sempre mata suas esposas. Ele é considerado um monstro, mas faz o povo prosperar, então tudo fica aceitável até certo momento. Já que é melhor ser temido que amado, né não?

“Se não tinha medo do senhor do qasr, não teria medo de nada.”


Eu gostei muito da leitura, foi rápida e curta. Mas, o final foi tao apressado que nem deu tempo de absorver tudo.A ação chega, passa e fim. Esse foi o único ponto positivo. Entretanto, a história é interessante e se você gosta de cenários desérticos ou com um contexto mais lendário , esse livro deve lhe interessar.

Nota: ★★★★(4/5) 


divulgar

comentar

22 setembro 2017

Resenha: Fantasma, Jason Reynolds


Título:FANTASMA
Páginas: 208
Gênero: Ficção
Ano: 2017
Editora: Intrinseca
Sinopse: Correr é algo que Fantasma sempre soube fazer, mas nunca levou muito a sério. Afinal, seu maior sonho era ser jogador de basquete e, quem sabe, entrar para o livro dos recordes. Até que, certo dia, ele disputa uma corrida contra um dos melhores atletas de uma equipe que está treinando na pista de atletismo do parque. E vence. O técnico percebe que aquele garoto tem talento de sobra e quer que o menino entre para sua equipe de qualquer jeito. O problema é que Fantasma também tem muita raiva e um passado que tenta desesperadamente deixar para trás. Um passado que exerce sobre ele uma força destrutiva que pode impedi-lo de dominar seu dom e achar seu verdadeiro lugar no mundo.Finalista do National Book Award de 2016 na categoria de literatura jovem, Fantasma é o primeiro volume de uma série sobre um grupo de corredores com vidas e personalidades muito diferentes que encontram no esporte sua grande chance de vencer, mas que antes precisarão provar muita coisa não só aos outros, como também a si mesmo.

Correr é uma coisa que Fantasma sabe fazer, mas sem levar a sério. Antes, sonhava em ser o maior jogador de basquete, entrar para o livro dos Recordes. Mas, um certo dia, ele disputa uma corrida contra um dos melhores atletas de uma equipe, chamada Defensores, que treina na pista do parque. Ele vence.

O treinador fica intrigado com o talento natural do garoto e quer de todo jeito ele na sua equipe. Porém, Fantasma tem um passado que o persegue e uma ira que supera toda a sua vontade de fazer algo bom. Essa ira e passado exercem sobre ele uma força destrutiva que é notada na sua rotina, impedindo de explorar seu dom e encontrar seu lugar no mundo.

A corrida é muito mais difícil do que qualquer coisa que o Ghost já experimentou antes. E então há o fato de que, não importa o quão rápido ele é, Ghost não pode fugir dos seus problemas. Mas, será que tem espaço para ele na pista, mesmo quando seu passado insiste em destruir seu dom?

Fantasma. O título de primeira já chamou minha atenção, além da capa amarela com um garoto correndo. Narrado em primeira pessoa, Fantasma vai além  das entrelinhas. Discutindo preconceito, superação, problemas familiares e aquele velho dilema: qual o seu lugar no mundo?

Fantasma é uma leitura fluida, rápida e cheia de metáforas. Fantasma é um personagem enigmático e com o passar das páginas, é inevitável não nutrir algum apego por ele e os dilemas que enfrenta na sua vida.

A autenticidade e a honestidade em Ghost são nítidas, tendo em vistas que "Ghost" Crenshaw vive uma realidade de muitos jovens: regada por dificuldades, preconceitos , violência e um passado inesquecivel por algum acontecimento traumático. Ele nos faz lembrar que já temos o que precisamos para superar nossos medos , só precisamos dar o primeiro passo para correr em busca de nossos sonhos.
                                     Nota: ★★★★(4,5/5) 


divulgar

comentar


Resenha: os 27 crushes de Molly, Becky Albertalli

Título: Os 27 Crushes de Molly
Páginas: 320
Ano: 2017 

Editora: Intrínseca
Sinopse: Molly já viveu muitas paixões, mas só dentro de sua cabeça. E foi assim que, aos dezessete anos, a menina acumulou vinte e seis crushes. Embora sua irmã gêmea, Cassie, viva dizendo que ela precisa ser mais corajosa, Molly não consegue suportar a possibilidade de levar um fora. Então age com muito cuidado. Como ela diz, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas.Tudo muda quando Cassie começa a namorar Mina, e Molly pela primeira vez tem que lidar com uma solidão implacável e sentimentos muito conflitantes. Por sorte, um dos melhores amigos de Mina é um garoto hipster, fofo e lindo, o vigésimo sétimo crush perfeito e talvez até um futuro namorado. Se Molly finalmente se arriscar e se envolver com ele, pode dar seu primeiro beijo e ainda se reaproximar da irmã.Só tem um problema, que atende pelo nome de Reid Wertheim, o garoto com quem Molly trabalha. Ele é meio esquisito. Ele gosta de Tolkien. Ele vai a feiras medievais. Ele usa tênis brancos ridículos. Molly jamais, em hipótese alguma, se apaixonaria por ele. Certo?


Em Os 27 Crushes de Molly, a perspicácia, a delicadeza e o senso de humor de Becky Albertalli nos conquistam mais uma vez, em uma história sobre amizade, amadurecimento e, claro, aquele friozinho na barriga que só um crush pode provocar.

Em 2016,"Simon vs. a agenda homo sapiens" entrou para minha lista de livros favoritos da vida. Quando vi que a mesma autora lançaria mais um aqui no Brasil, mal pude me conter para ler.

 Molly é uma garota de 17 anos que beijou, ou seja, acumulou tantos crushes quanto podia. Os crushes de Molly são garotos por quem ela tinha uma paixãozinha platônica, eles nunca ficaram sabendo do seu interesse, então nunca chegou a acontecer nada. Teoricamente,antes que pudesse rolar algo , Molly pulava fora, ou seja, ela também nunca levou um “fora”.

"Vinte e cinco não eram o Lin-Manuel Miranda. Vinte e três eram da minha idade, reais, viáveis. Dezoito eram solteiros e héteros na época em que fiquei a fim deles. E eu nunca tentei. Nem com os que vieram falar comigo ou me deram uma brecha."”

Porém, quando sua irmã gêmea, Cassie, começa a namorar Mina, tudo muda. As irmãs que antes dividiam tudo, agora começam a se afastar. Por isso, Cassie pensa em juntar sua irmã com o melhor amigo da sua namorada , Mina, assim elas estarão sempre juntas. Mas, o problema é que ele acaba virando um crush intocável de Molly, já que seu coração começa a pular pelo seu colega de trabalho, Reid Wertheim. Um garoto que é um pouco esquisito. Gosta de Tolkien. Vive em feiras medievais. Usa um tênis branco ridículo. Então, Molly não deveria sentir nada por ele, certo?

A leitura é tão leve, fluida, divertida, que nos leva a refletir sobre amadurecimento,questões familiares, amizade, nossas “primeiras vezes” em algo e o famoso frio na barriga. Uma história gostosa de ser lida, com uma escrita que nos prende do inicio ao fim e com um senso de humor que nos tira vários sorrisos e risadas durante a leitura.

“Porque tem o enjoo e a névoa, mas também tem isto: um sentimento inabalável de que uma coisa maravilhosa está prestes a acontecer. Essa é a parte que não consigo explicar. Por mais improvável que seja, sempre tenho um fio de esperança. E , quando se trata de sentimentos, isso é bem perigoso”.

 Molly é cheia de curvas, tímida e insegura. Sempre  preocupada com o que as pessoas irão achar dela, já que sofreu muito bullying na escola devido ao seu peso. Molly se sente atrasada quando pensa em algumas coisas que suas amigas já viveram e ela não: primeiro beijo, por exemplo.

 A autora traz á tona a pressão que a sociedade impõe um “timing” para que tudo ocorra. Mas, a sua relação com sua irmã gêmea e super diferente dela é tão meiga que dá vontade de querer ser pelo menos amiga da Molly. Uma personagem cativante e altamente identificável, levando-nos a torcer por ela, para que ela sinta o friozinho na barriga quando vê seu crush e seja feliz.

“ Debaixo da minha blusa, não tem barriga chapada nem peitos lindos, e não tem iluminação fraca. Só tem um monte de mim. Eu em excesso”.

 Apesar de não ter gostado da mudança no título, a diagramação do livro está fofa, com uma capa que ilustra bem a história. Com muita representividade, já que aborda questões LGBT, racismo, ansiedade, depressão e relações familiares. Ou seja, eu amei demais e mais do que recomendo sua leitura.


"É aquela sensação de alguém conhecer você de todas as formas pelas quais você precisa ser conhecida."

Nota: ★★★★(5/5) 


divulgar

comentar

16 setembro 2017

Resenha:Que Bom Pra Você, Tammara Webber


Título:Que Bom Pra Você
Série:Entrelinhas # 3
Autora:Tammara Webber
Páginas: 350
Ano: 2017
Editora: Verus
Sinopse: O terceiro volume da série Entrelinhas, da autora dos sucessos Easy, Breakable e Sweet. A vida de celebridade de Reid Alexander é um livro aberto. Cada relacionamento fracassado, cada noitada, cada erro estampam as páginas dos jornais. O mais recente desses erros acabou com seu carro, destruiu uma casa e o fez parar no hospital, além de enfrentar um processo por dirigir embriagado. Enquanto sua equipe de assessores trabalha dia e noite para limpar sua imagem, uma coisa é clara: desta vez ele não vai escapar sem pagar por isso. Quando Reid é condenado a prestar serviços comunitários sob a supervisão de Dori Centrell, ela não fica nem um pouco impressionada com a fama dele, além de indiferente à sua proximidade. Logo, tudo o que Reid mais quer é derrubar Dori de seu pedestal e provar que ela é apenas humana. Contando os dias para o mês de serviço dele terminar, Dori luta para ignorar a atração por Reid, enquanto o desafia a reconhecer o próprio potencial desperdiçado. Mas Dori também tem seus segredos, guardados lá no fundo, até que uma noite acaba virando seu mundo de cabeça para baixo. De repente, a única esperança de redenção para Dori e Reid depende de uma escolha que ambos precisam fazer: ter fé um no outro ou não.

Que bom pra você é o terceiro livro da série da Tammara Webber, a mesma autora de  Easy, Breakable e Sweet. 

A vida de Reid Alexander é um livro aberto. Tudo o que ele faz ou deixa de fazer é retratado nas paginas de jornais. O fato mais recente destruiu uma casa, seu carro e ele acabou parando no hospital + processo por dirigir bêbado. Sua equipe de assessores  busca limpar sua imagem, mas ele não escapará impune. 

Então, Reid é condenado a prestar serviços comunitários sob a supervisão de Dori Centrell,  que não está nem aí para sua fama. Dori é a filha do pastor, sempre fez trabalhos voluntários, toda certinha, determinada e a melhor pessoa para ajudar alguém. Porém, ela não suporta Reid e nem ele , ela.  

Logo , Dori conta os dias para o serviço de Reid terminar e luta para ignorar a atração que sente por ele.  Porém, ambos tem segredos do passado que preferem esconder. Será que um terá fe nas mudanças do outro ? 

Eu amei os livros anteriores, principalmente Entrelinhas, mas esse me surpreendeu e me rendeu muita torcida para um casal difícil de controlar, até porque não temos um vilão aqui. Só as coisas da vida acontecendo de forma inesperada.
⠀⠀ ⠀⠀
"Estão imaginado que eu vou bancar a babá desse provável alcoólatra egocêntrico e misógino. [...] Não existe um único osso confiável naquele corpo impecável é cheio de músculos".
⠀⠀ ⠀⠀
⠀⠀ ⠀⠀ Sabe aquela história que é tão fluida que você nem percebe o quanto está envolvido ? Pronto. Definitivamente , a autora trouxe uma inversão de papéis: um bad boy e uma santinha ( que não é muito bem isso) e mostrou que muitas ações podem influenciar no amadurecimento , além dos dramas que qualquer jovem passa . 

"Eu descarreguei minha alma. Joguei para ele o peso do meu segredinho sujo. Ele não precisa carregá-lo para sempre"

⠀⠀ ⠀⠀ Adorei o livro é só não dei 5 estrelas , porque estou ficando mais exigente do que devia ! Haha , mas a narrativa é dinâmica , bem humorada, sem tantos clichês e com um casal que você desejará ler mais . 
⠀⠀ ⠀⠀
Nota: ★★★★(4,5/5) 


divulgar

comentar


Resenha: Fera, Brie Spangler



Título: Fera
Autor: Brie Spangler
Editora: Seguinte
 Páginas: 336
Ano : 2017
Sinopse: Dylan não é como a maior parte dos garotos de quinze anos. Ele é corpulento, tem quase dois metros de altura e tantos pelos no corpo que acabou ganhando o apelido de Fera na escola. Quando ele conhece Jamie, em uma sessão de terapia em grupo para adolescentes, se apaixona quase instantaneamente. Ela é linda, engraçada, inteligente e, ao contrário de todas as pessoas de sua idade, parece não se importar nem um pouco com a aparência dele.
O que Dylan não sabe de início, porém, é que Jamie também não é como a maioria das garotas de quinze anos – ela é transgênera, ou seja, se identifica com o gênero feminino, mas foi designada com o sexo masculino ao nascer. Agora Dylan vai ter que decidir entre esconder seus sentimentos por medo do que os outros podem pensar ou enfrentar seus preconceitos e seguir seu coração.

Fera é o primeiro livro YA de Brie Spangler : uma releitura de A Bela e a Fera,que assim como o original traz a reflexão  de valorizar cada pessoa por sua essência  e não pela aparência . O tema é construído através do romance entre um garoto que sofre pelo seu físico e uma garota transgênera.

Dylan tem apenas 15 anos, porém está quase chegando a 2 metros de altura e tem tantos pelos no corpo que foi apelidado de Fera. Por causa da sua aparência, ele convive com o bullying diário e por causa de um pequeno acidente , ele comparece forçadamente a uma terapia em grupo. Lá , ele conhece a Jamie : uma garota linda, simpática e que compartilha com ele algumas semelhanças, entendendo-o como ninguém jamais entendeu.  

"... Não é o meu tamanho que me assusta. É o que carrego dentro de mim. Meu Hulk secreto está sempre logo abaixo da superfície, me provocando. Mas conheço os truques para mantê-lo adormecido.”

Porém, Jamie não é igual às garotas da sua idade : ela é transgênera, ou seja, ela se identifica como gênero  feminino, ainda que tenha nascido como menino.

A história é narrada pelo ponto de vista de Dylan, por isso acompanhamos os sentimentos e pensamento mais íntimos do protagonista . Dylan me cativou demais, não só por ser grandão e infelizmente ser julgado a todo momento, mas fez o papel de vítima , o que de fato poderia ter acontecido.

“Tudo que dá pra fazer é ser você mesmo e torcer para que alguém entenda.”

Porém, ele se recusa a enxergar o que está na sua frente, julgando suas emoções e sentimentos , afinal agindo do outro lado da situação: aquele que julga e tem preconceito . Logo, foi interessante ver seu amadurecimento durante a trama. Os personagens são complexos e assim como um paradoxo, eles despertam sentimentos mistos visto que dependem de suas atitudes. 

Todavia, senti que são personagens reais, pois existem pessoas com a mesma confusão de sentimentos quanto a várias questões abordadas no livro. Jamie foi minha favorita : clara quanto a si mesma, uma guerreira por enfrentar todos ao seu redor , forte e feliz quanto a quem é.  

"São as pessoas que tornam a cidade incrível, e hoje isso significa nós dois. Jamie e eu, nós somos incríveis."

A mensagem transmitida pelo livro é nítida. Torço para que tenham mais livros que abordem  identidade de gênero e todos os pontos envolvidos.  Precisamos aceitar as pessoas como elas são ou querem ser, não pela aparência, mas pelo coração e sua essência , livre de esteriótipos , convicções pre -existentes . 

 O romance cumpre seu papel, quando defende que o amor pode esta envolvido em qualquer situação, sendo essencial no contexto.A leitura é rápida, direta é simples. Porém, gostaria de ter lido mais sobre a trajetória dos personagens, o caminho que percorreram para chegar ali com um aprofundamento maior e principalmente saber os pensamento da Jaime, que eu amei demais

“- Só queria que você soubesse que não está sozinho. - Ela encosta o nariz no meu ombro. - Caso se sinta grande demais, saiba que é só porque às vezes o mundo é meio pequeno.”

Em suma, o livro foi mais do que eu imaginava ao tratar  de tantos preconceitos e limitações que a sociedade impõe , excluindo o direito à liberdade do outro . Foi um livro que poderia ter sido mais desenvolvido , porém foi uma ótima leitura e que recomendo por toda a mensagem que pode transmitir : aceite você mesmo, já que ninguém pode fazer isso por você .

Nota: ★★★★(4,5/5) 


divulgar

comentar