• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
26 fevereiro 2018

TEXTO: a lógica inexplicável da vida

                Cia siaip grazi

        Meu pai sempre me diz que nunca se pode ter tudo, em alguma hora perdemos alguém ou algo que mais queríamos. E eu entendo, ou pelo menos tento aceitar o fato que não poderei ter várias coisas . Se também sei o porquê? Não, pois essa é são as respostas que não me foram explicadas ainda.
     De vez em quando, corro na praia. Gosto do vento frio no rosto e do impulso que dou para ir mais longe. São nessas horas, que meus pensamentos somem. Sou eu ali contra o mundo. A minha vida em uma corrida pelo ar. A adrenalina é incontrolável e percorre o meu corpo. Quando paro, tudo é descarregado: o suor, o leve tremor das pernas e a sede. De repente, perco também a capacidade de usar as palavras e fico enfurecida com o quão cansada me permito estar em um momento que quero fugir de tudo.
    Volto para casa e os pensamentos voltam. Talvez eu sempre tenha tido a ideia errada de quem eu era. Mesmo assim, insisto nas pequenas coisas que me fazem ser quem sou, naquelas que nunca abandonei porque sempre estiveram dentro de mim. Grandes mudanças aconteceram: pessoas se foram, outras voltaram, coisas se perderam e mais novas foram encontradas. E talvez, seja por isso que a vida não se explica. Ela é inexplicável.
     Meu pai também me disse uma vez para não cometer os mesmos erros e se cometer, não se culpe por eles. Ele também me ensinou que precisamos aceitar o que a vida nos dá e tira. Aprender com a dor que recebemos e a fazer coisas importantes quando estamos preparados. E sabe , acho que ele está certo.

     A vida é dura, surpreendente e prova o quanto estamos despreparados para tantos desafios. Ela força nossa mão, nos faz cuspir palavras e formar frases inacabadas. Tomar decisões quando não estamos prontos para arcar com as consequências. E concordo que no final de tudo, estou à mercê do inesperado, do não planejado. Por mim, tudo bem, a vida é uma estrada e na realidade, ela não tem placas indicando direções. Só nos resta, seguir em frente e não desistir.




divulgar

comentar

25 fevereiro 2018

Resenha: Um Sedutor Sem Coração, Lisa Kleypas

                                                       Resultado de imagem para um sedutor sem coração

Título: Um Sedutor Sem Coração #1( Série Os Ravenels)
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de época
Páginas: 320
Sinopse: Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas.
A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.
Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.
Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu?
Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.


 Devon Ravenel herdou um condado, porém seu primo, Theo, não te deixou a herança esperada: dívidas + as três jovens irmãs de Theo + sua viúva. Devon quer se livrar desses problemas e responsabilidades e por isso, acaba indo para Hampshire com Weston, seu irmão, afim de fazer um inventário para vender as terras.Porém, quando conhece a jovem viúva Kathleen, tudo muda.

 "Que situação terrível, pensou Devon inconformado. Uma propriedade arruinada, uma fortuna quase no fim e uma mulher que não poderia ter. Kathleen permaneceria de luto por um ano e um dia, e mesmo depois disso estaria fora do alcance dele. Ela nunca se rebaixaria a ser amante de qualquer homem, e, depois do que suportara com Theo, não desejaria nada com outro Ravenel."

Kathleen é uma jovem bela e perdeu seu marido apenas com 3 dias de casados. Por isso, acaba tomando conta das suas três cunhadas: Helen, Cassandra e Pandora. Assim, Kathleen sabe que não deve confiar em um patife como Devon, não para cuidar das terras do seu falecido marido.   Porém, essa convivência deles levará a um jogo de sedução e dilemas:  será que Kathleen deve entregar seu coração a um patife ?

Um sedutor sem coração é o primeiro livro da série Os Ravenels. Essa é minha primeira experiência com Lisa Kleypas. Inicialmente, achei a história parada, com medo que não fosse me instigar:primeiro por Kathleen ser tão irritante e Devon tão dono da verdade,arrogante e com umas atitudes horríveis.

Devon e Kathleen são geniosos, com personalidades fortes e vivem como cão e gato. Devon sabe que Kathleen é demais para si, além de ser a viúva do seu primo.Um mocinho que não é romântico e nem cavaleiro, grosseiro mesmo.E Kathleen sabe que não pode confiar em um homem tao cheio de verdades e problemas. Apesar, de ser razinza,  entendi a dureza das emoções de Kathleen: uma mulher que não se permitiu viver seu luto e teve que cuidar das suas cunhadas, porém muito controversa.

 Kathleen é a garota mais descabida que já conheci: cobra um comportamento de mocinha, mas na verdade, rompia todas as regras da sociedade. E infelizmente, isso me irritou na leitura, já que minha vontade era meter um livro na cabeça dessa garota. O romance entre Kathleen e Devon é fraco e como em um jogo de gato e rato, foi difícil acreditar se essa historia teria um final feliz. Outro fator que me desanimou foi ter a narração do romance de Helen e Rhys, que é o casal protagonista no segundo livro. Afinal,o que poderia ser apenas uma cena, acabou roubando mais do que um capitulo.

"[...] Conheço muitos fatos científicos sobre o coração humano, e um deles é que é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada."  


Tenho a impressão que estou sendo dura demais, mas preciso ser sincera, não é? Apesar dos apesares, gostei mesmo foi dos personagens secundários. West é super divertido. Helen, Cassandra e Pandora são a graça do condado e cheia de espirito.

Agora, pausa para essa capa linda demais da Editora Arqueiro.E mesmo não tendo gostado tanto assim desse livro, insistirei na série e em outros livros da Lisa Kleyplas.  Afinal, o epilogo me deixou com um gostinho sobre a história da Helen.

Nota:★(3,5/5)


divulgar

comentar


Resenha: Six of Crowns, Leigh Bardugo

Kaz Brekker é um ladrão e trapaceiro que vive na região de Ketterdam, mas ele recebe uma proposta difícil de ser ignorada: montar uma equipe que seja capaz de resgatar um prisioneiro da Corte de Gelo de Djerholm,em Fjerda. Se ele conseguir, receberá muito dinheiro por isso. Apesar do dinheiro exorbitante, ninguém nunca foi capaz de escapar da Corte de Gelo.

Mas,  Kaz  não é de ser intimidado e enfrentará o desafio.Para a equipe , ele já tem Inej, a espiã conhecida por seu Espectro; Jesper, um atirador certeiro e viciado em apostas; Wylan, mestre em demolição; Nina, uma Grisha Sangradora que fugiu de casa e, por ultimo, Matthias, um Drüskelle – caçador de bruxas que capturam Grishas e que conhece a Corte de Gelo por dentro. Com uma equipe dessa, o que poderá dar errado?

Uma nova droga é capaz de aumentar o poder dos Grishas. Um Sangrador pode matar homens , um Aero pode voar e um Hidro pode se dissolver e atravessar espaços sólidos. A droga é um perigo iminente se for parar nas mãos das pessoas erradas.A missão do grupo é resgatar o criador da droga de uma prisão e leva-lo de volta a Kerch, onde ficará seguro das garras dos piores criminosos que ambiciam a formula que potencializará o poder.


“Eu sou um homem de negócios”, ele lhe disse. “Nem mais, nem menos.”
“Você é um ladrão, Kaz.”
“Não foi isso que acabei de dizer?”

Seis personagens incríveis, em um livro com pontos de vistas alternados e bem envolvente. Leigh Bardugo surpreende,inova com a criação de protagonistas tao reais, com personalidades fortes e defeitos também. Nenhum protagonista é melhor do que o outro, todos são importantes na trama e no desfecho dela.É impossível não torcer por ele e rezar para que essa empreitada dê certo . OS: acreditem que essa missão é impossível.

“Não é natural que mulheres lutem.”
“Não é natural que alguém seja tão estúpido quanto é alto, no entanto aí está você.”

Se você já leu a trilogia Grisha, gostou da complexidade do Universo e da escrita da autora, mais do que recomendo ler a duologia de Six of Crows. Nada nesse livro é previsível, nada é comum, ainda mais um cenário interessante e intrigante.Com doses certeiras de humor, um pouquinho de romance e muita ação.

Six of Crowns é um spin-off interligado com a trilogia Grisha, mas você pode le-lo de forma independente.Porém, recomendo a leitura da trilogia, para que se adapte a alguns termos usados e ao universo.  Aos amantes de fantasia, apaixonados por uma leitura inesquecível, esse livro é para vocês !
“Muitos garotos lhe trarão flores. Mas algum dia você encontrará um garoto que vai aprender sua flor favorita, sua canção favorita, seu doce favorito. E mesmo se ele for muito pobre para te dar algo, não vai importar, porque ele terá tomado o tempo de conhecer você como ninguém mais conhece. Só esse garoto merece seu coração.”

Nota:★(5/5)





divulgar

comentar

24 fevereiro 2018

Resenha: Levana #3,5 , Marissa Meyer


Levana, a tão temida rainha de Luna. Vilã das Cronicas lunares de Marissa Meyer. Esse livro curtinho é a oportunidade perfeita para compreender o que levou a vilã a ser tao cruel e tao ambiciosa. Essa é a historia de Levana, antes dos acontecimentos das Crônicas Lunares. Levana cresceu as sombras de sua irmã e dos pais que não lhe davam importância. Enquanto Channary, sua irmã mais velha, seria a herdeira do trono quando seus pais morressem, Levana só queria usar o glamour para ser a mais bela do reino.

Uma garota que se importava demais com o reino, que queria alguém para amar e deixar de ser o “patinho feio”. Ler sobre uma das minhas vilãs favoritas foi incrível. A melancolia e a frieza da personagem é espantoso. Cada acontecimento que era vivenciado, era possível compreender e se aprofundar nos pensamentos da antagonista. Tudo gerou um misto de emoções em mim: um ódio por ela ser tão cruel e fazer tudo o que está ou não ao seu alcance para atormentar os personagens da série e compreensão, já que ela nunca conheceu o amor.

 “O amor é uma conquista. O amor é uma guerra. Eis o que eu penso do amor.”

Marissa Meyer só consegue tirar elogios de mim ao fazer uma releitura de conto de fadas, mas ao mesmo tempo mergulhar nas angustias humanas, nos desejos mais profundos e no coração. Este livro é perfeito para os fãs das Crônicas Lunares, já que conheceremos a construção da antagonista da história.

Nota:★(4,5/5)



divulgar

comentar

20 fevereiro 2018

Lançamentos da Editora Arqueiro de Março de 2018


Império das Tormentas
Império das Tormentas, Jon Skovron
Sinopse :Em um império fragmentado, circundado por mares selvagens, dois jovens de culturas diferentes se unem por uma causa comum.Uma menina de 8 anos é a única sobrevivente do massacre de sua vila por biomantes, uma das mais poderosas forças do imperador. Batizada com o nome de seu vilarejo para nunca se esquecer do que perdeu, Bleak Hope é treinada em segredo por um mestre guerreiro para se tornar um instrumento de vingança.Um estranho garoto de olhos vermelhos fica órfão nas esquálidas e sujas ruas de Nova Laven, mas é adotado pela pior pessoa que o destino poderia lhe apresentar: Sadie Cabra, uma das criminosas mais infames do submundo. Batizado como Red, ele é treinado para ser um exímio atirador de facas – além de ladrão, mentiroso e trapaceiro.
Quando um senhor do crime estabelece um acordo de poder com biomantes para tomar o controle do submundo de Nova Laven em troca da miséria da população, as histórias de Hope e Red finalmente se cruzam. Seja por honra ou vingança, essa improvável aliança os levará para a maior batalha da vida deles.
Jon Skovron marca aqui o início da trilogia Império das Tormentas, uma fantasia embalada por uma espadachim habilidosa, piratas, vigaristas, jogos de poder e revolução.





                                                         mulher na janela, A
A mulher na janela, A.J.Finn
Sinopse : Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos.
Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir.
Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle?
 Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. A mulher na janela é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

Estrelas da sorte
Estrelas da sorte #1, Nora Roberts
Sinopse:Sasha Riggs é uma artista assombrada por sonhos que transforma em pinturas maravilhosas, cenas que preveem o futuro. Ela nunca conseguiu assumir seu dom, mas desta vez não consegue ignorar as visões que a atormentam e viaja para a ilha grega de Corfu.
É lá que encontra as pessoas com quem sonha: um mágico, um arqueólogo, um viajante, um lutador, um solitário. Elas também foram atraídas por uma força inexplicável. Dotadas de habilidades extraordinárias, cada uma terá um papel fundamental na aventura que as espera: encontrar as míticas Estrelas da Sorte, que caíram do céu, pondo em risco o destino de todos os mundos.
Sasha é quem os mantém unidos e vê no mágico, Bran Killian, um homem de imensa compaixão. Ela tem dificuldade para lidar com sua vidência, mas Bran está lá para apoiá-la. Porém, os dois não devem desviar sua atenção da missão, pois uma ameaça sombria procura corromper tudo que está no caminho para alcançar as estrelas.


Contagem regressiva
Contagem regressiva, Ken Follett
Sinopse :Certa manhã, um homem acorda no chão de uma estação de trem, sem saber como foi parar ali. Não faz ideia de onde mora nem o que faz para viver. Não lembra sequer o próprio nome. Quando se convence de que é um morador de rua que sofre de alcoolismo, uma matéria no jornal sobre o lançamento de um satélite chama sua atenção e o faz desconfiar de que sua situação não é o que parece.
O ano é 1958 e os Estados Unidos estão prestes a lançar seu primeiro satélite, numa tentativa desesperada de se equiparar à União Soviética, com seu Sputnik, e recuperar a liderança na corrida espacial.
À medida que Luke remonta a história da própria vida e junta as peças do que está por trás de sua amnésia, percebe que seu destino está ligado ao foguete que será disparado dali a algumas horas em Cabo Canaveral.
Ao mesmo tempo, descobre segredos muito bem guardados sobre sua esposa, seu melhor amigo e a mulher que ele um dia amou mais que tudo. Em meio a mentiras, traição e a ameaça real de controle da mente, Luke precisa correr contra o tempo para conter a onda de destruição que se aproxima a cada segundo.


Operação Red Sparrow
Operação Red Sparrow , Jason Matthews
Sinopse:Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de forma abrupta. Logo em seguida, mais um golpe: a morte inesperada do pai, seu melhor amigo.
Desnorteada, Dominika cede à pressão do tio, vice-diretor do serviço secreto da Rússia, o SVR, e entra para a organização. Pouco tempo depois, é mandada à Escola de Pardais, um instituto onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem.
Em seus primeiros meses como pardal, ela recebe uma importante missão: conquistar o americano Nathaniel Nash, um jovem agente da CIA, responsável por um dos mais influentes informantes russos que a agência já teve. O objetivo é fazê-lo revelar a identidade do traidor, que pertence ao alto escalão do SVR.
Logo Dominika e Nate entram num duelo de inteligência e táticas operacionais, apimentado pela atração irresistível que sentem um pelo outro.

            Outlander: o resgate no mar
Outlander, O Resgate No Mar, Diana Gabaldon
Sinopse: Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor de sua vida: Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que retornou à própria época, ela sempre pensou que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden. 
Agora, em 1968, Claire descobre, com a ajuda de Roger Wakefield, evidências de que seu amado pode estar vivo. A lembrança do guerreiro escocês não a abandona… Seu corpo e sua alma clamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois. Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, ele precisa retomar sua vida. 
As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nessa viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar? 


                                                          Uma proposta e nada mais
Uma proposta e nada mais , Mary Balogh ( Série :Clube dos Sobreviventes)
Sinopse: Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.
Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.
Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.





divulgar

comentar


Resenha: Como eu imagino você, Pedro Guerra


Helena nunca enxergou o mundo como outras pessoas. E apesar de todos os obstáculos, sempre foi alegre, divertida e independente. Porém, a noite ela “encontra” um jovem rapaz nos seus sonhos. Apesar de não enxerga-lo perfeitamente, ela sabe como ele é. Certo dia, seus pais resolvem fazer uma viagem e a garota tem que ficar sozinha em casa.  Todavia, sua mae havia contratado um rapaz para cuidar do jardim, e o que parecia ser um incomodo para Helena, viria a ser algo que mudaria sua vida para sempre.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ah, encantada com a escrita do Pedro Guerra. “Como Eu Imagino Você” é um romance com gostinho de sessão da tarde : leve, fluido e com um enredo interessante. Uma história de superação, primeiro amor e com personagens divertidos.

"O mundo é cego. Ninguém se importa com as histórias dos outros. Somos todos videntes para aquilo que nos importa e só isso.".

O livro é curtinho e narrado em primeira pessoa, dividido pelas quatro estações do ano: verão, outono, inverno e primavera, acompanhando o amadurecimento dos personagens. Aquele livrinho que você devora quando menos espera. Uma obra sensível com uma história real e encantadora.

Se você gosta de ler algo mais leve e cativante, indico a leitura.E espero, de coração, que Helena te encante, assim como me encantou.

🌟“Mas quando há amor, sempre conseguimos encontrar a força que precisamos para nos mantermos firmes.
🌟"Não podemos esconder de nós mesmos aquilo que somos". Com uma narrativa fluída e totalmente apaixonante o autor consegue nos envolver de uma forma deliciosa, não tem como não se apaixonar por Lena com sua vontade de ser independente, Lucas o amigo sensacional e Alex sendo um personagem maravilhoso .
🌟"Somos iguais... somos versos de um mesmo poema que se encaixam perfeitamente, sem nem precisar de rima".
🌟"Em um mundo onde a maioria das pessoas pode enxergar com perfeição, poucos são aqueles que realmente veem".


Nota:★★ (4/5)


divulgar

comentar

18 fevereiro 2018

Resenha: O silêncio das águas, Brittainy C.Cherry


Livro: O silêncio das águas (Elementos #3)
Autor(a): Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 364
Sinopse:Quando a pequena Maggie May presencia uma cena terrível à margem de um rio, sua vida muda por completo. A menina alegre que vive saltitando de um lado para o outro e tem uma paixonite por Brooks Griffin, o melhor amigo de seu irmão, sofre um trauma tão grande que acaba perdendo a voz. Sem saber como lidar com o problema, sua família se vê em uma posição difícil e tenta procurar ajuda, mas nenhum tratamento vai adiante. Ao longo dos anos, Maggie aprende sozinha a conviver com os ataques de pânico e, sem conseguir sair de casa, encontra refúgio nos livros. A única pessoa capaz de compreendê-la é Brooks, que permanece sempre ao seu lado. A cumplicidade na infância se transforma em amizade na adolescência, até que um dia eles não conseguem mais negar o amor que sentem um pelo outro. Mas será que o forte sentimento que os une poderá resistir aos fantasmas do passado e a um acontecimento inesperado, que os forçará a navegar por caminhos diferentes?

Maggie May era uma criança feliz e encantadora. Ela tinha uma certeza:que se casaria com Brooks Griffin, o melhor amigo do seu irmão .Todavia, ele não parece aceitar bem isso de  se casar com uma garotinha que vive lhe enchendo. Maggie May também possui uma irmã mais nova, Cheryl, a filha da mulher de seu pai. E como prometido pelo seu pai, ela teria um lar, uma família. Até que sua inocência é roubada por um acontecimento que rouba sua voz e sua vida. Agora, Maggie não fala e tem medo de sair de casa, no puro silencio e solidão. Brooks acaba se tornando seu melhor amigo e consegue entende-la,mesmo que ela não consiga mais falar.

Maggie aprende a viver com o trauma e se refugia nos livros. Até que a sua amizade com Brooks vira algo mais. Todavia, o que se faz quando o passado lhe assombra a ponto de acreditar que o amor não seja o suficiente para salva-la?

“Prometo ser seu amigo. Um bom amigo. [...] Vou ser a sua âncora. Seu Porto Seguro quando você estiver pedida por aí. Eu só quero ver você sorrir de novo.”

Que livro maravilhoso. E tudo começa na nota da autora, onde ela conta sua própria experiência na escrita desse livro. Brittainy só me surpreende, sério! Uma história emocionante que nos faz refletir a todo instante. O livro é contado pelos dois personagens: Maggie e Brooks, intercalando os momentos e nos dando total compreensão de tudo o que acontece.

 “Ela precisava que alguém entrasse nas lembranças dela e apagasse as águas escuras nas quais ela nadava todos os dias.”

A relação de Maggie e Brooks é tao linda: embora ela tenha perdido sua capacidade de falar, eles eram capazes de se entender apenas com gestos e olhares. Impossivel seria não se apaixonar por um cara que ler todo os livros favoritos dela e ainda marca com post-it. Brittainy C. Cherry é uma autora de  mãos de fada: estou extasiada pela série Elementos e com o quanto cada história é diferente, porem busca a superação de alguma forma.

O amor não vinha com explicações. Ele fluía das pessoas apenas com a esperança como fio condutor. Não havia uma lista de regras a serem seguidas para que ele se mantivesse vivo. Não havia instruções para mantê-lo puro. Ele simplesmente aparecia de modo sereno e implorava para que não o deixassem escapulir por entre os dedos.”

Mesmo sendo o terceiro livro de uma série, é possível ler “O silêncio das águas” sem ter lido os anteriores, já que nenhuma história tem ligação entre si. Esse livro é destruidor, não tem outra palavra que o defina tao bem. A maestria da autora em criar personagens com dramas tao reais e profundos, com uma narrativa cheia de emoção e sofrimento. Personangens tao humanos e imperfeitos.

É uma história triste no começo, delicada e marcante. Será difícil esquecer esse livro,superar o coração partido mil vezes e reconstruído por ultimo.  A minha única critica foi o final tao apressado, que me frustou um pouco. Todavia, o livro arrancou meu folego, me fez ficar em silencio e vivenciar cada página e sentir cada emoção. OS: não deixem de ler a nota da autora, sério! Brittainy, leio até sua lista de compras, querida. Só mandar !

“Quando duas almas solitárias se encontravam, elas se apoiavam uma na outra, não importava o que acontecesse.”

Nota:★(5/5)


divulgar

comentar


Resenha: Entre as estrelas, Katie Khan



A União Europeia tem um novo estilo de vida, depois de acabar a guerra nuclear entre os Estados Unidos e o Oriente Médio, o que levou a destruição e fez com que nada mais fosse como antes.Com regras rígidas e novo estilo de vida para todos,porém nem todos os cidadãos estão satisfeitos com as regras, como: Max e Carys.

Carys trabalha para AEVE , pilota aeronaves ; Max é chef de cozinha e ajuda as pessoas que tem duvidas sobre culinária através do MenteColetiva, um aplicativo de interação. Eles se conhecem em uma das Rotações ,que acontece a cada três anos nos Voivodias, e parece que foi amor à primeira vista. Todavia, eles não podem começar um relacionamento, que é proibido em toda a Europia. A situação piora quando Carys e Max são mandados para o espaço e estão fora da aeronave, lutando por alguns minutos a mais de vida, já que estão com níveis baixos de oxigênio.

Entre as Estrelas é um romance futurista e utópico,onde os protagonistas vivem em um mundo perfeito e fechado, uma bolha em meio a destruição que os cerca após a guerra. Fora da Europia, só restou miséria. A Regra dos Casais é algo que insiste em ser cumprido, até que Carys e Max se apaixonam.

Katie Khan tem uma escrita fluida, envolvente e original quando constrói uma narrativa descritiva, sem ser cansativa e interessante ao prender o leitor na história. 

O livro é intercalado entre as lembranças de Max e Carys desde o momento que se conheceram até o presente em que se encontram presos no espaço. No inicio, me senti um pouco confusa ao ter uma visão do futuro, sem nem mesmo conhecer o porquê deles estarem ali, mas aos poucos, a leitura nos atualiza e o ritmo se torna mais rápido. A autora também aborda as dificuldades e desafios que o casal passa para viver esse amor proibido, nos fazendo refletir do quão longe podemos chegar se acreditarmos que é possível.

No geral, foi um livro agradável e desafiador ao inovar no romance, por mais que a linha temporal quebrasse em alguns momentos o entendimento, acabei gostando do livro e até me surpreendendo por isso.Indico o livro para todos  que gostam de historias originais, românticos que apreciam um enredo comovente e que esteja afim de ficar preso no futuro  tao metafórico do nosso presente.

Nota:★(4/5)



divulgar

comentar

14 fevereiro 2018

Resenha: Cress #3 (Crônicas Lunares), Marissa Meyer


Título: Cress
Autora:  Marissa Meyer
Editora: Rocco
Páginas: 496
Sinopse: Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta.

“Todo mundo está tentando impressionar todo mundo. Tentando se fazer parecer mais inteligente ou mais confiante do que realmente é.”

Cress é o penúltimo livro das Crônicas Lunares e claro que foi surpreendente e avassalador. Não estou conseguindo me conter ao ler esses livros. Cress foi presa em um satélite entre a Terra e a Lua. De tempos em tempos , a mesma Sbyil leva suprimentos para ela. Ela sempre viveu aprisionada e sua única companhia são as telas de computador, o que faz dela uma excelente hacker. Sua missão é rastrear Cinder e seu cumplice, porém varias reviravoltas acontecerão e salvar o mundo não será uma tarefa tao simples assim.

“A atenção deixou Cinder pouco à vontade. Não por ela não se sentir lisonjeada, mas porque não estava acostumada. Não estava acostumada a ser aceita por estranhos, muito menos apreciada.”

Ah, o que falar da continuação? Fico cada vez mais envolta pela trama. E ainda mais impressionada com o quanto de inovação a autora usa. Meyer continua mostrando como as garotas são #girlpower.

 Os personagens continuam amadurecendo e dando o ar da graça no livro. Ah, Thorne , um capitão prepotente com o maior ego que já conheci, um humor fora do normal e tao conquistador.Um verdadeiro  Han Solo. Em determinados momentos, Thorne vai além do que eu imaginaria. Sua determinação e teimosia não são paleo para lutar por quem acredita. Cress é uma garota ingênua, que viveu afastada das pessoas e vive perdida no romantismo.Tem sonhos e desejos inocentes.  Ela cria fantasias para lidar com as piores situações, e seu coração é tao puro e desejeitado. Eu amei os detalhes da personagem e como a autora foi trabalhando isso. Thorne não é um príncipe, nem herói. E de certa forma, são perfeitos um para o outro.

A narrativa é frenética e o final é arrebatador. Definitivamente, Cress é meu livro favorito até agora. Continuo repetindo:Marissa Meyer é genial ao recontar os contos de fadas.E agora, mal posso esperar para ler  Winter. Será que vou sobreviver a essa aventura?

Marissa Meyer ainda consegue não deixar ninguém de lado, cada uma das protagonistas amadurece de alguma forma, e ela cumpre esse feito sem saturar a leitura em momento algum, apresentando uma trama dura, de sangue e sacrifícios, e fugindo do óbvio a cada página, me obrigando a derramar mais de uma ou duas lágrimas por esse livro.

Cress evidencia o crescimento da série: que passamos para uma nova fase, onde a realidade é ainda mais cruel do que se esperava, onde os romances fofos daram lugar as lutas de mulheres independentes que buscam o seu felizes para sempre.

Ela está vindo atrás de você, minha rainha, ela vai destruir você!

Nota:★(4,5/5)




divulgar

comentar

13 fevereiro 2018

Resenha :Sem fôlego,Abbi Glines (Sea Breeze #1 )



Titulo:Sem fôlego (Breathe)
SerieSea Breeze #01
Autor a: Abbi Glines @AbbiGlines
EditoraArqueiro
Gênero: Romance 
Ano: 2018
Páginas: 272
Sinopse:Sadie White acabou de se mudar com a mãe grávida para a cidade litorânea de Sea Breeze, mas seu emprego de verão não vai ser na praia. Como a mãe dela se recusa a trabalhar, Sadie vai substituí-la como empregada doméstica numa mansão na ilha vizinha. Quando os donos da casa chegam para as férias, Sadie se depara com ninguém menos que Jax Stone, um dos roqueiros mais desejados do mundo. Se Sadie fosse uma garota normal – se ela não tivesse passado a vida cuidando da mãe e dos afazeres domésticos –, talvez estivesse impressionada com a ideia de trabalhar para um astro do rock. Mas ela não está. Na verdade, é Jax quem fica atraído por ela. Tudo a respeito de Sadie o fascina, mas ele luta contra esse desejo: relacionamentos nunca funcionam em seu mundo e, por mais que ele queira Sadie, sabe que ela merece algo melhor. Conforme o verão passa, no entanto, essa paixão começa a deixá-lo sem fôlego – e é como se Sadie fosse a única pessoa capaz de lhe devolver o oxigênio. 
* LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA ARQUEIRO

"- Eu quero qualquer parte sua que puder ter."

 Sadie White é adulta da sua família: mudou-se para Sea Breeze com sua mae gravida e precisa trabalhar para sustentar sua pequena família. Por isso, Sadie substitui a  mãe no emprego em uma mansão na ilha particular. Só que ela não esperava estar trabalhando para o famoso astro do rock: Jax Stone.Todavia, Sadie não é tiete e nem uma garota normal, precisa trabalhar para sobreviver e não tem tempo para perder a cabeça por causa de um ídolo.Entretanto, Jax fica cada vez mais fascinado pela simplicidade, determinação e beleza de Sadie, até que ela se torna seu ar.

Este é o primeiro livro da série Sea Breeze e me surpreendi ao ler uma história com personagens doces e tratando de um estigma de classes sociais. Esse romance hot fala sobre um amor que vai além do status, inocente e sensível. Sadie e Jax são totalmente diferentes, vivem em mundos opostos, porém tentam fazer esse amor dar certo. Enquanto Sadie me conquistou pela determinação, proatividade e sempre pensando nos outros; Jax quebrou meu tabu com ídolos do rock. Confesso que esperava uma personalidade mais arrogante e não foi isso que senti: ele é apaixonante, fofo demais.

Os personagens secundários são cativantes demais : Sra Mary é a mãezona que todo mundo quer ter. Marcus é aquele amigo mais legal que você tem. O segundo livro da série: Sem escolha, trará Marcus como protagonista. A série é composta por 9 livros e cada um contará a história de um casal diferente.

A escrita da Abbi continua leve, simples e com cenas calientes , mas não são muitas, viu?  Já que o livro é bem juvenil. Apesar de ser um pouco clichê e previsível, é gostosinho de ler e devorei em uma sentada. 

Abbi Glines mantém a mesma forma de construção: ambos os personagens narram e com isso, temos a oportunidade de conhecer as duas perspectivas. Sem Fôlego começa como uma brisa leve para nos agraciar e nos preparar para algo mais maduro (espero!).
Agora, esperar para que Sem Escolha roube nosso folego.

Nota:★(4/5)


divulgar

comentar


Resenha: Mais lindo que a lua, Julia Quinn


Título : Mais Lindo que a Lua

Série Irmãs Lyndon #1
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 271

Ano: 2018

LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA ARQUEIRO

Robert e Victoria se apaixonam a primeira vista e só bastou alguns momentos para isso, porém esse romance não é aceito pelos pais deles . Por isso, viver esse amor não será possível sem o consentimento dos pais, então eles decidem fugir durante a noite, mas o plano dá errado e ambos acabam afastados com muitas magoas do que poderia ter acontecido.

Depois de sete anos, eles se reencontram, adultos e a atração ainda persiste. Robert quer reconquistar o amor de sua vida, mesmo que ela tenha partido seu coração; e Victoria quer mais do que distancia do homem que prometeu que lhe daria a Lua.

 “Se me permitir amá-lo, ainda poderei ser eu mesma?”

Querida Julia Quinn, sinto-lhe decepcionar, mas continuo não acreditando em amor à primeira vista, mesmo que você tenha tentado me convencer.
 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mais lindo que a lua começa com um romance instantâneo, não tem o cortejo e soou forçado até a construção dos personagens.Robert Kemble  não me conquistou e só me irritou. Tive uma vontade enorme de dar um chute naquele lugar dele. O cara é egocêntrico, obsessivo por Victoria e dita TUDO o que ela tem que fazer e ser. E quanto a Victoria, ela é fofa, mas não consegue se impor e aceita tudo o que Robert faz a seu respeito. E sim, entendo o contexto da época, mas não me conformo com o rumo dessa história.⠀⠀⠀

"Eu sei. Sei que te vi pela primeira vez há apenas dez minutos, mas em meu coração pareço conhecê-la minha vida inteira".

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu acredito que o amor precisa ser cultivado, regado e bem cuidado. Deve ser construído, desenvolvido e estabelecido. Não é algo instantâneo, precisa ser verdadeiro. Apesar do desgosto com os personagens , a escrita da Julia Quinn é envolvente , fluida e divertida, com algumas confusões para sacudir a sociedade da época e isso salvou o livro.

Mais lindo que a lua foi uma leitura agradável, porém não foi o melhor livro da JQ. Mesmo assim, fico ansiosa e torcendo para que o próximo volume da duologia das Irmãs Lyndon
me cative. 
" A vida é sobre se arriscar, sobre tentar alcançar a lua."


Nota:★(3/5)


divulgar

comentar

06 fevereiro 2018

Resenha: Romance entre rendas, Loretta Chase


Tìtulo: Romance entre rendas (#4)
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
* Este livro foi cedido em parceria com a Editora Arqueiro
Ano: 2017
Sinopse: Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem. Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford. Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa. E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos? Em Romance entre rendas, livro que encerra a série As Modistas, Loretta Chase nos brinda com uma história envolvente e cheia de paixão, com personagens fortes e marcantes.


Lady Clara Fairfax é a queridinha de Londres: linda, atrevida e dona de uma personalidade forte. Porém, ela está cansada de tantas propostas de casamento, dos pretendentes a sua porta e do quanto a sociedade espera de si.Por isso, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Porém, em uma visita social, ela encontra uma garota em perigo e pede ao advogado de ego inflado,Oliver Radford, para fazer algo por essa garota.

“– A senhorita bateu o pé – assinalou ele – Como uma criança mimada.
– Eu sou uma criança mimada, seu sujeito insuportável. Só estou tentando ser menos mimada e mais útil para alguém.”

 Radford  sempre esteve afastado da nobreza, mas talvez ele possa se tornar o próximo duque de Malvern.Embora, ele queira manter uma relação profissional com Clara, aos poucos ele percebe o quanto ela é mais do que um rosto belo, uma mente inteligente, além de corajosa e sensível. Ele teme pela herdeira mais adorada de Londres e teme pelos seus sentimentos por Clara.

Desde o primeiro livro da série As Modistas, lady Clara Fairfax era uma garota mimada que estava prometida ao duque e com o passar dos livros, ela aparecia para dar o ar da graça. Mas ,Loretta Chase arrasou demais na escrita desse livro, que me surpreendeu e provou que lady Clara era muito mais do que aparência.Em Romance Entre Rendas, ela prova que o espirito das irmãs Noirot foi compartilhado.

"Com as pernas trêmulas, ela fitou aqueles olhos cinzentos como a tempestade. Embora por fora aparentasse tranquilidade, por dentro seu coração quase explodia. Tudo o que ela conseguia pensar era: Cometi um erro terrível. E imediatamente retrucava: Não me importo." 

O desenvolvimento da história foi um pouco lento no inicio,talvez porque o livro se prolongou mais do que deveria. Porém, eu adorei os personagens e o desfecho do enredo. Corvo roubou meu coração. Um herói com muito humor e com um autoestima incrível, provada através de seu trabalho.Além da proteção a Clara, que não a trata como uma mera moça, mas que a provoca a fim de mostrar que ela pode ser quem quiser e fazer suas próprias escolhas. Eu fiquei muito feliz da Loretta ter dado uma chance a Clara: uma personagem insossa no inicio da série, mas mostrando que sua história não é tao previsível quanto esperávamos.

Loretta Chase tem uma escrita leve, envolvente e apaixonante. Onde dois personagens de mundos diferentes: um jovem advogado que tenta ser alguém e uma dama criada para ser uma duquesa, mas que busca ser algo mais do que sua posição social.Esse embate entre os dois resulta em um romance encantador.

 “A boca dele pressionou a dela e coisas estranhas aconteceram na cabeça de Clara, e se espalharam por seu corpo. Ela foi invadida por sensações que desconhecia, e todas as regras de como ser uma dama, descritas de modo específico num grande livro em seu cérebro, desapareceram.”

Romance Entre Rendas foi um livro maravilhoso, com personagens fortes e únicos, um enredo cheio de humor, sensualidade e criticas a sociedade da época. Com diálogos dinâmicos,inteligentes e contando com cenas que arrancam risadas( não posso contar qual é, ué). Se você curte romance de época, personagens femininas fortes e atrevidas e muito humor, a série As Modistas é perfeita para você.


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar