• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
28 maio 2018

Resenha:Tudo que acontece aqui dentro, Júlio Hermann

⠀⠀⠀ 
Título:Tudo Que Acontece Aqui Dentro
Cartas de amor nunca rasgadas
Autor Júlio Hermann
Ano: 2018
 Páginas: 192
Editora: Faro Editorial

Num dia desses a gente se encontra novamente e eu agradeço por saber que tem um pouco de você ainda comigo.
⠀⠀⠀
Os textos de Júlio transbordam sentimento e toma o amor de diversas formas, sem grandes clichês e dramas. Coração partido , as vezes, deixa cicatrizes e seguir em frente é um grande desafio.E é isso que o autor aborda, que podemos superar alguma relação amorosa conturbada.


"São cartas que escrevi enquanto ainda sentia a ferida arder. Os momentos felizes e os dias em que pensei que não iria aguentar”⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 A leitura é tão agradável, tão real e identificável, que é totalmente compreensível e impossível não concordar com tudo. São tantas crônicas apaixonantes sobre a importância do amor, as fases que passamos e o aprendizado que poderemos ter quando um relacionamento acaba.

Tudo que acontece aqui dentro é mais do que uma capa bonita, um título fofo,são crônicas escritas por amores reais e que foram além de memórias, histórias de amor .Essa edição da @faroeditorial é tao maravilhosa. Cheia de ilustrações que deixam o livro ainda mais lindo e uma playlist maravilhosa. Já adianto que quero um novo livro do Júlio.Recomendadíssimo!💗⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“Algumas coisas talvez não tenham sido feitas para passar, talvez, também, o amor seja uma dessas coisas”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar

26 maio 2018

Resenha:Um Planeta em Seu Giro Veloz #3, Madeleine L'Engle



Título:Um Planeta em Seu Giro Veloz
Série:Uma Dobra No Tempo # 3
* LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA HARPERCOLLINS BRASIL
No terceiro livro da série Uma Dobra no Tempo, que iniciou com Meg, seu irmão Charles Wallace e seu melhor amigo Calvin em uma aventura, este dá um grande salto no tempo.Depois de 10 anos, Meg está casada com Calvin e grávida de seu primeiro filho. Calvin é um cientista e volta para a Inglaterra a fim de passar o dia de Ação de Graças em familia.

Algo incomum acontece: uma guerra nuclear que antes era uma ameaça, tornou-se real. Porém, Charles Wallace é o escolhido para salvar o futuro. Para fazer isso, ele recita a runa, conjurando assim um unicórnio chamado Gaudior. Juntos, eles viajam através do tempo para certos momentos em que o vento os leva , onde Charles experimenta os momentos no tempo através de seus olhos.Tudo para mudar o passado e garantir um futuro pacífico.

No começo, achei que estava perdida. Um grande salto no tempo que me deixou desnorteada. Porém, aos poucos, fui compreendendo as críticas da autora.Na verdade, muitas coisas que Meg e seu irmão aprenderam no segundo volume tornaram-se essenciais neste terceiro.

Como em seus livros anteriores, Madeleine L'Engle incorpora ciência e fé cristã, enquanto levanta questões que realmente fazem você pensar. Atraves de Charles Wallace e Meg ela mostra que ás vezes é necessário ter fé nas coisas, ao inves de tentar assumir o controle de tudo.Já que nao temos controle sobre o tempo.Realmente, L'Engle fez tanta coisa neste livro, misturando mais uma boa história de fantasia, viagem no tempo e loucuras. Porém, acredito que a continuação da série não será para todos...

Nota:★(4/5)


divulgar

comentar

24 maio 2018

Resenha: O segredo de Helena, Lucinda Riley


Autora: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 464
Sinopse: As obras de Lucinda Riley já venderam mais de 12 milhões de exemplares em todo o mundo. Ela está na lista de autores mais vendidos do The Sunday Times e do The New York Times. Quanta verdade o amor é capaz de suportar? Helena nunca esqueceu o verão que passou na mágica Pandora, a casa de seu padrinho no Chipre, onde, cercada por oliveiras e pelo verde-esmeralda do Mediterrâneo, ela se apaixonou pela primeira vez, aos 15 anos. Mais de duas décadas depois, tendo herdado a antiga propriedade, ela retorna a Pandora para mais um verão, dessa vez em companhia do marido e dos filhos. No entanto, Helena sabe que voltar àquele lugar pode trazer à tona segredos que ela preferia esconder. Um desses segredos envolve Alex, seu filho mais velho, fruto de uma relação anterior a seu casamento. Com uma inteligência acima da média, ele vive a difícil transição para a vida adulta e está determinado a descobrir a identidade de seu verdadeiro pai. Enquanto o verão avança e pessoas do passado de Helena reaparecem, Pandora parece pronta a revelar os mistérios que ocultou por tantos anos e que, uma vez descobertos, farão com que a vida de Helena, e de sua família, nunca mais seja a mesma.
*LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA ARQUEIRO

Minha primeira experiencia com a Lucinda Riley nao poderia ter sido melhor. A autora criou uma atmosfera arrebatadora ao abordar sobre a familia, de uma forma encantadora e que é impossivel nao se deixar envolver. 

Na paradisíaca ilha de Chipre, conhecemos duas familias que aparentemente têm tudo: filhos maravilhosos, casas belissimas e um otimo relacionamento, porém ao longo das férias, o casamento será testado, os segredos serão revelados, o amor será perdido e encontrado e vidas serão mudadas.

Uma escrita bem expressiva, sincera e suave. Personagens carismaticos com multiplas camadas e um enredo contemporaneo sobre vida, amor, amadurecimento, dinâmica familiar e mistério que começa no presente e nos leva de volta há 10 anos atrás.

Eu me perguntei por que os seres humanos odeiam o mapa de sua vida que transparece no próprio corpo, enquanto uma árvore como essa, ou uma pintura desbotada, ou uma construção desabitada, quase em ruínas, são enaltecidas por sua antiguidade

Helena herdou uma antiga casa em Chipre chamada Pandora do seu falecido padrinho. Depois de 24 anos longe da cidade, Helena volta ao lugar onde se apaixonou pela primeira vez e percebe o quão doloroso pode ser.Porém, agora mae de Alex, esposa de William, ela promete a si mesma viver sem lembrar tanto do passado. Todavia, Pandora revela alguns segredos obscuros sobre si e os longos dias que prometiam preguiça e piscina, estão por um fio.

Uma história ensolarada, com um bom drama e uma ótima discurssão sobre família. Ainda sim, quente como o verão, descrevendo vividamente um lugar maravilhoso e transformando o enredo de tal forma, que é inevitável não ficar intrigado pela historia.

O livro é narrado por Helena, nos transportando para o passado e fazendo um laço com o presente; e pelo seu filho, Alex, através do seu diário. Apesar de ter sido uma leitura mais lenta do que eu esperava, gostei muito da trama, mesmo achando que o mistério não tenha me surpreendido.


Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar

23 maio 2018

Resenha:A luz que perdemos, Jill Santopolo


Titulo: A luz que perdemos
Autora: Jill Santopolo
Ano: 2018
Páginas: 272
Gênero: Romance
Editora: Arqueiro
Sinopse: Lucy e Gabe se conhecem na faculdade na manhã de 11 de setembro de 2001. No mesmo instante, dois aviões colidem com as Torres Gêmeas. Ao ver as chamas arderem em Nova York, eles decidem que querem fazer algo importante com suas vidas, algo que promova uma diferença no mundo.
Quando se veem de novo, um ano depois, parece um encontro predestinado. Só que Gabe é enviado ao Oriente Médio como fotojornalista e Lucy decide investir em sua carreira em Nova York.
Nos treze anos que se seguem, o caminho dos dois se cruza e se afasta muitas vezes, numa odisseia de sonhos, desejo, ciúme, traição e, acima de tudo, amor. Lucy começa um relacionamento com o lindo e confiável Darren, enquanto Gabe viaja o mundo. Mesmo separados pela distância, eles jamais deixam o coração um do outro.
Ao longo dessa jornada emocional, Lucy começa a se fazer perguntas fundamentais sobre destino e livre-arbítrio: será que foi o destino que os uniu? E, agora, é por escolha própria que eles estão separados? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
* LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA ARQUEIRO

Gabe e Lucy se conheceram exatamente no 11 de setembro de 2001 , no mesmo dia que aviões colidiram com as Torres Gêmeas. Esse dia os marcou para sempre e ambos prometeram fazer diferença no mundo.

Alguns anos depois, eles vivem um romance intenso, porém seus sonhos os levam á caminhos opostos. Lucy persegue a carreira em Nova York, enquanto Gabe torna-se fotojornalista no Oriente Médio.  Durante esse tempo separados, Lucy conhece Darren e juntos eles constroem uma nova história, mesmo que ela não sinta a mesma paixão que sentia pelo Gabe. Porém, com o passar dos anos, Gabe e Lucy se encontram diversas vezes, sem de fato esquecer um ao outro.

Eu aprecio demais personagens imperfeitos, que são parecidos com nós, de certa forma. Gabe e Lucy são reais, sentem demais e se ressentem por não conseguir ter o amor e os sonhos lado a lado, mas também amam e compreendem que estão perseguindo o que acreditam, sem de fato esquecer um do outro . Estarem juntos é um toque do destino ou é só mais uma escolha consciente?

"Você me ensinou a buscar a beleza. Em meio às ruínas e à escuridão, você sempre encontrou a luz." 

E isso é a vida: repleta de momentos em que temos que escolher entre duas coisas indispensáveis, fazer alguns sacrifícios, tomar decisões que não sabemos ao certo o que nós trará.  Cada pessoa ama de um jeito diferente. Muitas vezes, não há um tempo certo para uma relação, mas marca intensamente um coração. Lucy foi marcada por alguém em um dia fatídico no mundo e é ela que narra essa história.

Fiquei com o coração na mão o tempo todo. Não sabia o que esperar e estava com medo do que poderia sentir durante a leitura. A luz que perdemos é uma história de amor, de escolhas, sejam elas boas ou ruins, mas que fazem parte do que somos. Aquele livro para abraçar os personagens e ficar agarrado a noite toda para refletir.

A jornada de Lucy e Gabe é incrivelmente dolorosa e o que fez torna-lo único foi nos agradecimentos, em que a autora escreve o livro após passar por uma separação própria. Jill Santopolo constrói uma história lírica, encantadora, poderoso e necessária. Esta bela e cruel história não é sobre dramas amorosos, mas sobre escolhas e prioridades. O grande “E Se?” 'que molda as nossas vidas o tempo todo. O que iremos escolher quando estivermos frente a sacrificar algo que amamos por algo que sonhamos?

"O amor faz isso. Isso faz você se sentir infinito e invencível, como se o mundo inteiro estiver aberto para você, qualquer coisa pode ser alcançada".


Leia este livro para refletir. Para nao esquecer que pode existir um amor tao enraizado nas almas de duas pessoas,que transcederá o tempo e o espaço. Leia para lembrar do passado e se perguntar “E se”.Leve, realista e impactante.

"Você foi meu conforto e minha dor de uma vez".


Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar

21 maio 2018

Resenha: Estrelas da sorte, Nora Roberts



Título: Estrelas da sorte
Série:Trilogia dos guardiões #1
Autor (a): Nora Roberts
Páginas: 288
Editora: 
Arqueiro
Ano: 2018
* LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA ARQUEIRO
Sinopse: Sasha Riggs é uma artista assombrada por sonhos que transforma em pinturas maravilhosas, cenas que preveem o futuro. Ela nunca conseguiu assumir seu dom, mas desta vez não consegue ignorar as visões que a atormentam e viaja para a ilha grega de Corfu.
É lá que encontra as pessoas com quem sonha: um mágico, um arqueólogo, um viajante, um lutador, um solitário. Elas também foram atraídas por uma força inexplicável. Dotadas de habilidades extraordinárias, cada uma terá um papel fundamental na aventura que as espera: encontrar as míticas Estrelas da Sorte, que caíram do céu, pondo em risco o destino de todos os mundos.
Sasha é quem os mantém unidos e vê no mágico, Bran Killian, um homem de imensa compaixão. Ela tem dificuldade para lidar com sua vidência, mas Bran está lá para apoiá-la. Porém, os dois não devem desviar sua atenção da missão, pois uma ameaça sombria procura corromper tudo que está no caminho para alcançar as estrelas.


Sasha Biggs é  uma artista que vai muito além do que se possa imaginar. Muitas vezes, seus quadros são visões e sonhos que têm.Esse dom fez seu pai a abandonar e quando criança lhe prejudicou nas relações sociais.Por isso, ela se isolou e viveu apenas para sua arte. Depois de meses pintando seus sonhos e visões, ela decidiu descobriu o que afinal era aquilo: aquele amor que lhe era prometido compensaria toda a dor e morte que vivenciara?

Assim que chegou a Corfu, na Grécia, Sasha sai em um passou e se depara com uma das cinco pessoas de suas visões, Riley Gwin, uma arqueóloga, que depois de convence-la que seus sonhos não era loucura, descobre o verdadeiro proposito. Unir as cinco pessoas de suas visões e juntos buscarem ás estrelas. E assim, seguem conhecendo Bran Killian, um mágico;Sawyer King, um viajante; Annika Waters, uma lutadora e Doyle McCleary, um cara solitário.

Aos poucos, vamos descobrindo o que todos escondem e quem realmente são.  Apesar de nunca ter lido nada da Nora Roberts, fiquei bem intrigada com esse enredo bem construído e que se desenvolve sem pressa. Porém, adorei sua escrita e fiquei morta de curiosidade, já que teremos uma continuação do livro.
 
Um romance encantador, uma fantasia interessante e se você gosta dessa mistura de juntar gente desconhecida em busca de um único objetivo, já tem sua leitura garantida de aventuras. O livro também conta com referencias atuais, por exemplo, Star Wars e The Walking Dead.

Além de contar com uma  pegada sobrenatural, envolvendo seres místicos e os destinos dos personagens, a leitura é fluida, com personagens cativantes e mostrando que nem só de romance de época vive a Nora .  Segundo a Editora Arqueiro, o segundo livro, Baía dos Suspiros será lançado em julho e o terceiro e último, Ilha de vidro , em novembro.

Estrelas da sorte é uma fantansia instigante e deliciosa, para os amantes de boas tramas e para quem quer conhecer Nora Roberts, também é um ótimo começo. Será que você finalizará o livro pensando: preciso da continuação para ontem?


Nota:★(4/5)



divulgar

comentar

15 maio 2018

Resenha: O moletom, Julio Azevedo



Pedro precisa recomeçar depois da discussão que teve com seus pais sobre sua sexualidade. Por isso, resolve deixar tudo e passar um tempo com a tia, em uma nova cuidade. Seu coração está lidando com o que esta sentindo e com as magoas que tem da família.  Porém, Pedro conhece Lucas em uma cafeteria. Entre uma conversa, músicas, desenhos, Lucas desperta algo em Pedro, justo os sentimentos que ele estava querendo evitar.

Com uma escrita cativante, ilustrações fofas, , Julio Azevedo conta uma história fofa e de aceitação em Moletom.  Um livro de sessão da tarde e bem gostosinho de ser lido, mesmo não tendo me encantado por completo, já que tem algumas pontas soltas no enredo.

Às vezes a vida nos afoga, e tudo que precisamos é de uma mão para nos puxar para fora do mar." 

Se você curte romances LGBT ou que quer ler algo leve para sair de  uma ressaca literária, leitura fofinha mais do que recomendada. E apesar de não ter amado esse livro, por sentir que faltou muita coisa, adorei as ilustrações cheias de sentimentos e a mensagem que o autor quis passar através dele.


Nota:★(3,5/5)



divulgar

comentar

11 maio 2018

Resenha: A princesa salva a si mesma nesse livro, Amanda Lovelace



O livro de poesias é dividido em quatro partes: a princesa, a donzela, a rainha e você.Em menos de uma hora, a leitura foi concluída, porém quando dei por mim, já estava marcando vários trechos.

Uma leitura de tocar a alma. Sentimentos, amor, crescimento e amadurecimento. Atraves de suas experiencias, a autora destaca o quão importante é nos sentirmos amadas e respeitadas. E mesmo que as perdas, a dor e a angustia estiverem do nosso lado, é preciso ter esperança que dias melhores virão.


“era uma vez uma garota
que era princesa.

a garota cresceu e virou 
donzela.
cresceu mais um pouco 


e virou rainha.
Esse é aquele livro de cabeceira. Para ler um pouco todo o dia ou de uma vez, reler algum trecho e mante-lo perto de si, quando precisar se sentir invencível. Poetico, triste, delicado. A sociedade impõe rótulos, porém é preciso se libertar para ser feliz. Vencer os próprios dragões, descer das torres e assumir o controle da própria vida.
 ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀
“A Princesa Salva A Si Mesma Neste Livro” trata de vários assuntos importantes:abuso sexual,mental, auto-aceitação, amor, automutilação,perdas, luto e recomeços. Porém, a evolução da princesa é contagiante e emocionante e cada poema é uma representação disso: do quanto somos capazes de crescer, amadurecer, lutar por si até virarmos rainhas.

“eu vou

pegar
os espinhos
com sangue
que eles
enfiaram
em você
&
com eles
vou
ensinar você
a tecer
a coroa
que
merece”


Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar

09 maio 2018

Resenha:Antes Que Eu Me Esqueça, Christine Bryden


Antes que eu me esqueça - Christine Bryden @grupopensamento |️ 5 's

Antes Que Eu Me Esqueça é a autobiografia de Christine Bryden: que sobrevive á demência precoce. Neste livro, a autora relata as dificuldades com o diagnostico do Alzheimer e como consegue guardar suas lembranças de vida.

As consequências da doença estimulavam poucos anos de vida,mas Bryden já convive com seu diagnóstico há vinte anos, ainda guardando suas memorias e vivendo com sua família. O ritmo da doença é mais lento nela do que seria normalmente, por isso ela enfatiza todos os aspectos que a fizeram seu cérebro ter esse declínio mais lento de memoria.

Ao recordar de um passado conturbado: um marido abusido, período do divorcio e suas dificuldades para sustentar suas filhas, a busca por algo mais na vida, as consultas que determinaram sua doença  e mesmo com um diagnostico de limitação mental, a autora mostra força e coragem para enfrentar todos os dias.
 
Antes Que Eu Me Esqueça é inspirador ao relatar a vida diária de uma mulher e sua mente que se recusa a perder suas memorias. Enfrentando os obstáculos, os lapsos de esquecimento e dificuldades diárias, Christine mostra que devemos valorizar cada passo da nossa vida, guardar as boas memorias e se apegar a elas quando necessário.
⠀⠀
⠀⠀
Nota:★(3/5)
#Antesqueeumeesqueça #ChristineBryden #grupoeditorialpensamento #editorajangada #meus2literario #resenhameus2literario #autobiografia






divulgar

comentar


Resenha: Um Vento à Porta – Madeleine L’Engle



Título: Um Vento à Porta.
Série: Uma Dobra no Tempo #2.
Autora: Madeleine L´Angle.
Páginas: 224. Ano: 2018.
Gênero: Fantasia, ficção científica, drama, literatura estrangeira.
Editora: HarperCollins Brasil.
Sinopse: Charles Wallace agora tem seis anos de idade e na escola o menino se tornou um problema. Sofrendo bullying constante, Meg acha que o novo diretor da escola deveria ser responsável pelo menino, mas Charles Wallace fica terrivelmente doente antes que ela possa ajudá-lo. Mas há algo estranho acontecendo. Charles Wallace diz a Meg que há dragões no quintal de casa e ela descobre que os dragões na verdade são Proginoskes, querubins feitos de asas, vento e chamas. E mais uma vez este é só o começo de uma nova aventura, onde Meg e seu amigo Calvin precisam correr contra o tempo para salvar seu irmãozinho. E, para fazer isso, eles devem partir em uma viagem para dentro do corpo do menino e lutar para restaurar a brilhante harmonia do universo. 

Charles Wallace está passando  por grandes apuros. Mas, além disso ele sente algo estranho em si. Certo dia, no quintal de casa, Charles vê dragões. Sim! Isso mesmo. Meg também os vê e acaba descobrindo que são na verdade Proginoskes — querubins feito de asas, ventos e chamas. E para salvar seu irmão , ela e seu melhor amigo, Calvin, precisarão embarcar em uma aventura dentro do corpo do garoto.

 Uma Dobra no Tempo é composto de 5 livros que são independentes entre si, mesmo sendo protagonizado pelos mesmos personagens.Um Vento à Porta traz uma trama nova e mais fluida do que o primeiro livro. Mais leve e despretensiosa que a história anterior.

Uma nova aventura espera o trio de personagens. Todavia, a vida de Charles Wallace está em perigo e sua irmã ,Meg e Calvin vao embarcar em uma corrida contra o tempo para ajuda-lo. Acompanhado de seres estranhos e uma viagem pelo corpo humano, mais especificamente por nossas células. O livro é encantador,  sem enrolação e com muitas reviravoltas. Contando com grandes doses de lições de amor, amizade e amadurecimento.

" — Progo, eu não sou vento nem chama nem foto. Sou um ser humano. Eu sinto. Não consigo pensar sem sentimentos. Se você tem significado pra mim, então o que você decide fazer se eu fracassar tem significado."

A autora aborda delicadamente que os personagens estão crescendo , amadurecendo e enfrentando alguns problemas como: o bullying e o sentimento de perda. Para isso, a autora utilizou o linguajar cientifico das mitocôndrias e os querubins como metáfora para mostrar que podemos superar nossos medos e traumas. Descobertas e aventuras permeiam Um Vento à Porta  despertando o lado mais infantil do leitor.  Já estou ansiosa pelo próximo livro da Madeleine .

Madeleine L’Engle tem uma escrita simples, mas que diz tudo. Ela enfatiza que sozinhos não podemos fazer muita coisa, mas juntos podemos mudar tudo, salvar alguém e vencer algo. Uma ficção científica, que dá ao leitor amplas lições de vida.


Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar

05 maio 2018

Resenha: Uma mentira perfeita, Lisa Scottoline



Título : Uma mentira perfeita 
Autora: Lisa Scottoline
Editora: HarperCollins Brasil
 Páginas: 400
Ano: 2018
LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA HARPERCOLLINS BRASIL

RESENHA - #UmaMentiraPerfeita#LisaScottoLine @harpercollinsbrasil" 4,5/5

Chris Brennan chega em Central Valley para ser professor substituto e treinador de beisebol em uma escola local. Porém, ele é uma mentira. Seu verdadeiro nome é Curt Abbott e ele tem um plano perfeito para pôr em prática. Para isso, precisa estar bem próximo do time de beisebol.

“Acredite em mim, não quero ofender você, mas às vezes não sabemos o que acontece na nossa própria casa. “

Focando principalmente em três garotos: Raz Sematov, o arremessador do time, que perdeu recentemente o pai; Evan Kostis, o riquinho e sensação do time; e Jordan Larkin, orfão de pai, quieto, mas super inteligente. Chris terá alguns dias para que tudo saia como planejado, mas ele não conta que uma ameação terrível está para acontecer.

Uma Mentira Perfeita é um thriller emocionante e - não tão repleto - de  reviravoltas. Com personagens que convencem o leitor, a autora Lisa Scottoline fala sobre terrorismo, amizade, suicídio,relações familiares fragilizadas, sexualidade, segredos destrutivos e as muitas mentiras que contamos a nós mesmos.

Essa é aquela história que te deixa criando mil teorias, apostando nos personagens, ditand seus dilemas. Um quebra-cabeças que aos poucos vai se encaixando. Lisa Scottoline conseguiu construir um bom romance policial, que em cada parte do livro trazia mais desdobramentos e dúvidas .

Em Uma Mentira Perfeita, qualquer pessoa pode ser o vilão ou o mocinho. A medida que o plano de Chris avança, vamos conhecendo alguns personagens secundários e como suas vidas estão sujeitas ao impostor. O desfecho do livro foi alucinante, porém sem grandes surpresas.

"Ele sentia que estava conectado ao time de beisebol, mas não conseguia ligar as coisas. Faltava uma peça do quebra-cabeça e ele tinha fé de que iria encontrá-la; só não a tempo." 

Se você curte esse gênero, com certeza é um prato cheio e envolvente. Se assim como eu, mal lê algo do tipo, é uma boa tirada da zona de conforto e que pode agradar muito.
Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar

04 maio 2018

Resenha: A Heroína da Alvorada, Alwyn Hamilton


"A Heroína da Alvorada" , @alwynhamilton,| @editoraseguinteoficial | 5🌟's | SEM SPOILERS
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Tudo começou com a história de uma bandida do deserto: cheia de fogo, coragem e altruísmo.O mundo a via apenas como uma poeria, mas ela poderia ser o deserto inteiro. Uma nova vida.Uma nova jornada. Por uma nova alvorada. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🌙
"Não precisei nem contrair os dedos para agarrar completamente o deserto. O meu deserto. Eu era o deserto. E ele ia me responder.”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É com pesar no coração, que admito que esse livro acabou comigo. Amani está mais determinada do que nunca a defender sua luta, ao lado dos príncipes. Ela enfrentará decisões difíceis, tentará proteger aqueles que ama e confrontará a garota egoísta que saiu da vila da poeira. Em “A Traidora do Trono”, a cidade de Izman estava tomada pelo exercito gallan e o sultão certo de que a rebelião acabou. Porém, os personagens estão se reunindo para lutar mais uma batalha nessa guerra.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Durante a leitura, fui tomada por mil emoções, coração pulando e sofrendo, vivenciando as traições e perdas. A escrita da Alwyn é maravilhosa: ritmo envolvente, enredo eletrizante e tudo o que mais inesperado virá. E mesmo com tantas emoções, o romance ainda está de tirar o folego e aquecer o coração. Uma das melhores trilogias da VIDA!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀🌙 "Era o que fazíamos. Sobreviver a uma luta para chegar a outra. De novo e de novo, até morrer."
⠀⠀⠀⠀
O livro te prende do inicio ao fim. E foi tanta ansiedade, que muitas vezes eu tinha que parar a leitura para não sofrer antecipadamente ou para não surtar com o que estava acontecendo. A sensação é que tudo pode se separar, nada é previsível e tudo é inevitável.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🌙
"Eu me desfiz em suas mãos, e ele nas minhas. Ambos se dissolvendo em areia, poeira e faíscas, até sermos apenas estrelas infinitas entrelaçadas na noite." ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Que obra mais destruidora! Um final épico digno da Amani, uma protagonista de puro poder, mas também de grande humanidade. Uma heroína memorável. Uma lenda que vocês precisam ler, sério ! Trilogia mais do que recomendada !⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 “Estava indefesa na época, mas não agora.Eu era uma demdji também. Tinha mais motivos para temê-los por isso. Mas também tinha mais armas.
Eu era demdji. Não uma garotinha.”
⠀⠀

Nota:★(5/5)


divulgar

comentar

02 maio 2018

Resenha:A Outra Sra. Parrish, da Liv Constantine


Título: A Outra Sra. Parrish 
 Páginas: 432 
 Autora: Liv Constantine 
 Editora: HarperCollins Brasil
 Ano: 2018
* LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA HARPERCOLLINS BRASIL

“Inveja é o desejo de possuir um bem que pertence ao outro. É um sentimento de inferioridade e de desgosto diante da felicidade do outro. É um sentimento de cobiça da riqueza, do brilho e da prosperidade alheia.”


Esse sentimento prevalece em um dos melhores thrillers psicologicos do ano: A Outra Sra. Parrish, da Liv Constantine.

 Amber Patterson é uma mulher que queria ter tudo, porém não tem nada do que quer. Então, elabora um plano perfeito para tomar o lugar de Daphne Parrish e fara de tudo para conseguir. Aos poucos, sem pressa do que possa vir a se tornar.Do outro lado, Daphne, é uma mulher simples que subiu na vida através do seu casamento com um milionário. E apesar de todo o luxo, ela tem raízes no passado e quer sempre ajudar a outras pessoas.  Amber conduzirá essa trama eletrizante, mas não confie em ninguém.

A cada capitulo do livro eu ficava mais curiosa do que estava por vir. Tantos segredos, ações e reviravoltas de tirar o folego. O livro é composto por 3 partes, a partir de perspectivas diferentes para a mesma situação. O mistério vai ficando cada vez mais grandioso e o final ganhando um desfecho inesperado.

Em A Outra Sra. Parrish, a natureza humana é desnudada, mostrando o que ela tem de melhor e pior. Sendo impossível não se sentir na pele dos personagens, que são bem construídos em um enredo rico de detalhes indispensáveis. A narrativa das autoras é bem fluida construindo uma trama fascinante.Um suspense intrigante, com reviravoltas a todo momento. A Outra Sra. Parrish entrega uma história difícil de largar e com mulheres incríveis nos papeis protagonistas.

HarperCollins Brasil  acertou a mao na capa maravilhosa,mantendo a arte original e a com efeito  soft touch (emborrachado), uma diagramação simples e uma leitura bem acessível .




Nota:★(4,5/5)



divulgar

comentar