• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
24 setembro 2014

Resenha: Maze Runner - Correr ou Morrer, James Dashner


Título: Correr ou Morrer
Autor :James Dashner
Páginas: 428
Editora: V e R
Ano :2010
Sinopse : Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam "A Clareira", um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr... correr muito.

Um dia Thomas acorda dentro de um elevador, apenas sabendo seu nome, não lembrando nada mais do seu passado. Mas, uma coisa é certa: ele não estaria sozinho. Quando a porta do elevador se abre, Thomas é cercado por garotos. A maioria o acolhe bem, mas não permite-lhe fazer perguntas ainda.

A clareira é um lugar cercado por muros, que todos chamam de " Labirinto". Thomas não consegue entender o porque que foi parar ali e nem o que fez antes para isso. Só sabe-se que todos os dias os muros se movem e se fecham, todo mês um novo garoto chega do elevador para se juntar aos "trolhos". Mas, um dia apos a chegado de Thomas, uma garota é trazida para a Clareira. E ela diz que tudo está para mudar.

O que ela quis dizer? Thomas e os garotos terão que descobrir o porque de estarem presos ali.

"Thomas tentou engolir, mas a sua boca estava seca demais. Newt correu até ela e abriu-lhe os dedos, agarrando o papel. Com as mãos trêmulas o desdobrou, depois caiu de joelhos, abrindo o bilhete no chão. Thomas aproximou-se dele por trás e deu uma olhada.
Rabiscadas no papel em grossas letras pretas viam-se quatro palavras.

Ela é a última."

Li esse livro com muitas indicações de blogs literários e porque o filme estava para sair no dia 18/09 e  não me arrependo. Dei-me algumas horas para me aventurar com Maze Runner e ainda assim ficar de boa aberta.

Uma narrativa tão envolvente e perigosa, que transporta o leitor até o labirinto, sentindo o que os garotos sentem presos ali. São tantos mistérios e meias verdades, que precisei ler rápido para descobrir o que estava acontecendo. Minha aflição e nervosismo devido a esse mistério.Comparado a Jogos Vorazes, por ser uma distopia e terem estilos diferentes, os focos são outros. 
Maze Runner tem uma história única.

NOTA: 



divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário