• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
19 julho 2015

Resenha:Para Todos os Garotos que Já Amei, Jenny Han



Título: Para todos os garotos que já amei #1
Autora: Jenny Han
Páginas: 320
Ano:2015
Editora: Intrínseca
Sinopse: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Sabe a Jenny Han, a autora de O verão que mudou minha vida? Se você ainda não ouviu falar dela, vou dar bons motivos nessa resenha pra você ler o mais rápido que puder, porque esse livro foi um dos melhores que ela  escreveu e vou apostando que você vai AMAR !

"O amor é assustador; ele se transforma; ele murcha. Faz parte do risco.Não quero mais ter medo."

Lara Jean é filha do meio de uma família descendentes de coreanos. Junto com as irmãs Song: Kitty, a mais nova e Margo, a mais velha e a qual é a "mãe" da família, ja que sua mãe morreu cedo. Margo está prestes a ir para Escócia fazer faculdade e Lara vai logo ser a mais velha e a responsável por algumas coisas na família. Lara é a fiel irmã e sonhadora. Ela guarda numa caixa de chapéu azul-petróleo que ganhou da sua mãe cartas que ela escreveu para os garotos que ja amou na vida. Para ela colocar um ponto final nesses romances que não chegaram a se realizar, ela escreve e desabafa, isso tudo tornando-se uma despedida. Em um dia a caixa some e ela descobre que suas cartas foram enviadas para os 5 garotos.

“Quando escrevo, não reprimo nada. Escrevo como se ele nunca fosse ler. Porque não vai mesmo. Cada pensamento secreto, cada observação cuidadosa, todos os sentimentos que guardei dentro de mim, coloco tudo na carta. Quando termino, fecho o envelope, escrevo o endereço e coloco dentro da caixa de chapéu azul petróleo.
"Não são cartas de amor no sentido mais estrito da palavra. Minhas cartas são de quando não quero mais estar apaixonada. São cartas de despedida. Porque, depois que escrevo, aquele amor ardente para de me consumir. Posso tomar o café da manhã sem me preocupar se ele também gosta de banana com cereal; posso cantar músicas românticas sem estar cantando para ele. Se o amor é como uma possessão, talvez minhas cartas sejam meu exorcismo. As cartas me libertam. Ou pelo menos deveriam."

Entre os garotos que receberam a carta está Josh, seu vizinho, melhor amigo e namorado da sua irmã; e á Peter, um amigo da escola que acabou de ficar solteiro. Para evitar confusão com sua irmã, Lara começa um namoro de mentira com Peter, já que eles entram em acordo, pois ele quer fazer ciúmes a ex-namorada.

"Você sabe como é gostar tanto de alguém que é insuportável saber que essa pessoa nunca vai sentir a mesma coisa por você?"

Um livro com uma capa maravilhosa, fofa e com uma história leve, divertida e romântica. São 318 páginas e fiquei desejando mais e mais. Lara Jean é aquele tipo de garota que toda menina, creio eu, iria querer ter como amiga: divertida, caseira, fofa e fiel. O enredo é envolvente e você deseja que Lara Jean tenha sim, um namoro de verdade e que alguém a ame.

"Eu me pergunto como é ter tanto poder sobre alguém. Acho que não quero isso; é muita responsabilidade ter o coração de um pessoa nas mãos."

Peter é o garoto popular do colégio, que vive implicando com Lara, mas acaba conquistando todas as meninas, não importa a idade, até a Kitty, irmã mais nova de Lara Jean. E qual é a sensação de terminar o livro? È que o romance de Lara está apenas começando e terá continuação: Ps: Ainda amo você. Lança logo Intrínseca !

"A forma como tudo acontece é um tipo estranho de serendipidade. Como um desastre de trem em câmera lenta. Para que uma coisa dê errado de um jeito tão colossal e horrível, tudo precisa acontecer na ordem certa e no momento certo, ou, nesse caso, no momento errado."

NOTA:  ★★★

 ( Continuação: Ps. I Still love you) ♥





divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário