• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
30 julho 2015

Texto: História passada

             
Em uma mesa vazia e com uma xícara de café bem quente eu me delicio, ou finjo ser alguém controlada e inabalável. Com um belo batom e olhos expressivos, escondo a dor que você me traz.
 
Quem sempre se levantava e ia te abraçar, hoje está sozinha numa sala de jantar que costumava ter sua companhia. Da cozinha ao quarto, da varanda ao terraço, cada parte que foi deixada sua, eu juntei, coloquei na mesa e estou me decidindo sobre o que fazer com o que ainda restou do meu coração que insiste em te amar , mas de tanto não suportar vai te deixar pra lá.

Nesse abismo de saudade , eu fico destroçada. Para quem antes tinha recuperado o interior , o deixei ser frio outra vez. É tudo bem, nós não rimávamos. 
    Demorei tanto para acreditar e mais ainda esperar, que nem tudo foi e será como deveria ser. Nada como eu pensei é e no fim, beberico meu café e como um pedaço de bolo, ao som acústico que transborda na sala até o que ainda restou de mim para recuperar.
   
Enquanto tento mudar de livro, você me lê como mais um capítulo e quando quer, comenta sobre ele, as vezes ri e diz que sente saudade. Então depois, relê novamente o mesmo capítulo e só muda o ritmo, de melancólico para repetitivo. Ler sempre a parte boa ou o nosso ex-paragrafo só para lembrar como era e o que poderia ser se você se interessasse pela história.

Tudo o que quero é parar com as mil ressacas que você me trouxe e ter dias de loucura e talvez diversão, sem me prender a nada ou ninguém que possa me estagnar e me destroçar nas mil chances que dou.
Fim.

Beberico o que restou,coloco o livro na estante e pego um novo, sem rabiscos nem riscos e guardo na bolsa. Coloco um casaco e me preparo para o que vier e que me surpreenda que já me cansei de me sentir dolorida. 


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário