• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
20 novembro 2015

Resenha: A vingança de Mara Dyer, Michelle Hodkin


A Vingança de Mara Dyer

Titulo:A vingança de Mara Dyer (vol.3)
Autora: MICHELLE HODKIN
Editora: GALERA RECORD              
Ano: 2015
Páginas: 378 
SINOPSE: A série mescla paranormalidade, conspiração e romance para contar a história de uma adolescente com poderes especiais. Elogiada pelas autoras das séries Divergente e Instrumentos Mortais, Michelle Hodkin cria aqui uma trama surpreendente, onde nada é o que parece. Depois de descobrir que consegue matar apenas com o pensamento, assim como seu namorado é capaz de curar com a mesma facilidade, Mara Dyer é capturada por uma inescrupulosa médica, que a faz passar por uma série de testes e experimentos. Mas Mara não está sozinha. Outros jovens com poderes igualmente extraordinários são usados como cobaia. Com a ajuda deles, e de um velho inimigo, ela consegue fugir e parte em busca de vingança.

Okay ! Melhor dar minha opinião no final desta resenha. Lembrando que conterá SPOILERS dos livros anteriores. A Vingança de Mara Dyer é o ultimo livro da trilogia de Michelle Hodkin, sua estreia que começou perfeita, mas que decepcionou com esse final. Eu sei, que so iria dar minha opinião no final mesmo da resenha e nao consegui.

A trama iniciou intensa.  Mara está presa em algum lugar, sendo altamente medicada e sem ter noção de nada. Ela está em Horizontes, com a doutora Kells, que quer conserta-la.  Mas, Mara nao perdeu a esperança em encontrar Noah. Seu ex-namorado Jude a ajuda a fugir da clínica junto com seus amigos, Jamie e Stella, porém nada será facil e Mara estará um pouco diferente, querendo respostas e procurando incessantemente por Noah.

“Devia ter visto o jeito que ele estava te olhando quando estava fora do ar.
– Que jeito?
– Como se você fosse o oceano, e ele estivesse desesperado para conseguir se afogar.”

Não falarei muito do enredo para não dar grandes spoilers. A história tem seus pontos altos e baixos, e sei que eu tinha espalhado pelos meus vídeos e exaltado nas minhas resenhas anteriores que “A descontrução de Mara Dyer” e a “Evolução de Mara Dyer” tinham me deixado puxando meus cabelos e querendo pensar que eu realmente estava louca. 

Inicialmente não sabia classificar o gênero, se era sobrenatural, paranormal, romance, drama. Logo, ainda não posso defini-lo, pois o modo que encerrou essa trilogia me agradou por partes e por outras não. Eu queria mais do Noah da história e não tive esse prazer de ver. Mara estava altamente confusa, devido a todo trauma que tinha passado e as passagens entre passado e presente com uma parente sua explicavam um pouco do que ela era e quem seria.

"É possível ser visto e não amado, ou amado e não visto. E Noah me amava e me via. Mais que isso, me escolhera. Não poderia lhe dar a eternidade, ainda que merecesse. Não podia mantê-lo protegido, ainda que quisesse. Podia, porém, lhe dar aquele dia. Aquela noite. E tentaria lhe dar os amanhãs, todos eles, pelo tempo que conseguisse. Não era o bastante para mim, mas era para ele."

Mas, obvio que o romance entre Mara e Noah não para. Noah como sempre, arrancando suspiros e fazendo os capítulos finais valerem super a pena. Enquanto isso, destaco os personagens secundários: Jamie, Daniel e Stella. Daniel , irmão da Mara e Jamie, amigo dela que estão sempre ao seu lado, não importando o perigo.

"Eu te amo. Hoje. Esta noite. Amahã. Para sempre. Se vivesse mil anos, pertenceria a você por todos eles. Se vivesse mil vidas, ia querer fazê-la minha em cada uma."

Só recomendo essa trilogia. Romance, drama, sobrenatural e suspense permeiam o tempo todo. Sentirei falta demais de Mara e Noah, mas em breve vou reler e matar um pouco do amor e da loucura que a Michelle compartilhou com seus leitores.entirei falta demais de Mara e Noah, mas em breve vou reler e matar um pouco do amor e da loucura que a Michelle compartilhou com seus leitores.

NOTA: ★ ♥




divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário