• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
22 janeiro 2016

Resenha: Filme Loucas Pra Casar


Titulo: Loucas Pra Casar
Gênero: Comédia
Duração: 1 h e 45 min
Origem: Brasil
Direção: Roberto Santucci
Classificação: 14 anos
Ano: 2015
Sinopse: Malu (Ingrid Guimarães) tem 40 anos e trabalha como secretária de Samuel (Márcio Garcia), o homem de sua vida. Apesar de estarem namorando há três anos, não há o menor indício de que um pedido de casamento esteja por vir. Um dia Malu percebe que faltam algumas camisinhas no estoque pessoal do namorado e logo deduz que ele tem uma amante. Após contratar um detetive particular, ela descobre outras duas mulheres na vida de Samuel: a dançarina de boate Lúcia (Suzana Pires) e a fanática religiosa Maria (Tatá Werneck). É claro que as três irão disputar a preferência do amado.


Resenha:

Esse filme conta a história de Malu, uma mulher bem sucedida, super organizada e objetiva. Ela trabalha como secretária para Samuel, seu namorado de três anos. E alem de tudo isso que já felei sobre, está faltando o principal: ELA É LOUCA PRA CASAR. Desde a primeira vez que pegou um buquê da nova aos 15 anos de idade, espera por esse dia, mas até agora nada. Ela em toda sua vida só namorou cafajestes e nem chegou perto de ser pedida em casamento.

Em uma noite de amor compartilhada com o Samuel ela percebe que a caixinha de camisinha dele está faltando algumas e acaba supondo que ele tem uma amante. Pela indicação de uma amiga ela decide contratar um detetive particular para descobrir se ele tem mesmo uma vida dupla. Para seu azar ela descobre que ele anda se encontrando com Lúcia, uma dançarina de boate.

Após um encontro bombástico entre as elas, decidem ir ao apartamento de Samuel para que ele decida com quem vai querer ficar, mas para a surpresa das duas elas encontram Maria, uma beata super certinha. As três então se juntam para conquistar o amado e ver qual a melhor e a que ele vai escolher.

Esse é um daqueles filmes que te garante muitas risadas, leve e envolvente ele mostra que o cinema brasileiro está crescendo e produzindo filmes de qualidade. Meu Deus eu nunca ri tanto, essas três atrizes juntas com Fabiana Karla não poderia ter dado tão certo. Mas além do riso, o filme nos mostra que nada é perfeito, que não podemos viver tentando alcançar a tão sonhada perfeição. Não existe a mulher perfeita, nem o homem perfeito e é nessa buscar que muita gente se perde. Não importa quantas vezes nos digam que temos que seguir um padrão, que precisamos ser como todo mundo ou querer o mesmo que todo mundo. Nós nascemos para o diferente, para buscar o novo sem mascaras, sem tentar agradar a todos, ou acertar todas as vezes. Isso fica bem claro no filme quando a nossa mocinha Malu percebe que não quer tentar ser perfeita, que só quer ser ela mesma, com seus defeitos e manias, que quer amar alguém que também não seja perfeito, que seja apenas humano como ela. E quando ela percebe isso é que verdadeiramente se encontra e as coisas começam a dar certo.

Outra mensagem que me chamou atenção foi a questão da saúde mental, ela que muitas vezes é esquecida e culturalmente satirizada. Temos que entender que a saúde da mente é igual e tão importante quanto a física, o emocional conta muito, inclusive para a recuperação de uma doença física e para o nosso próprio bem estar. Devemos abrir os olhos e não ter vergonha disso, pois de médico e de louco cada um tem um pouco.

Nem preciso dizer que o filme está recomendadíssimo e se procura dar boas risadas pode apostar nele.

NOTA: ★ ★ ★ 



                                                                                                                               Blog Coisas de Milah


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário