• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
23 janeiro 2016

Resenha:O Mundo de Aisha,Ugo Bertotti


O Mundo de Aisha

Título: O Mundo de Aisha
Subtítulo: A revolução silenciosa das mulheres no Iêmen
Autor: Ugo Bertotti
Editora: Nemo
Páginas: 144
Ano:2015
Sinopse: Obrigadas a se casarem ainda meninas. Escravizadas, violentadas, por vezes assassinadas. Cobertas com o véu negro – o niqab – as mulheres do Iêmen parecem fantasmas. Contudo, pouco a pouco, com delicadeza, coragem e determinação, elas travam uma batalha corajosa por sua emancipação. Uma revolução silenciosa está em marcha para fazer valer seus direitos e sua liberdade. Aisha, Sabiha, Hamedda, Houssen e tantas outras: aqui estão algumas de suas histórias. Uma extraordinária reportagem em quadrinhos de Ugo Bertotti inspirada pelas imagens e pelas entrevistas da fotojornalista Agnes Montanari.

O Mundo de Aisha é uma grafic novel em preto e branco que conta com fotografias de Agnes. A HQ traz três histórias sobre a difícil condição das mulheres iemenitas, reconhecidas pelo uso do niqab: “o véu que cobre o rosto da mulher deixando apenas seus olhos descobertos”, contado logo no início do livro.

Na primeira história , Sabiha leva várias surras do marido porque alguém contou que a viu sem véu através da janela da sua casa. Ela foi entregue ao marido quando era muito criança, nunca foi a escola e até os dezoito anos já tinha 3 filhos. Um dia, ao encontrar de novo sem o niqab, o marido atira nela com um fuzil , deixando-a paralítica. Agnes conhece Sabiha no hospital.

Na segunda história ,Hammeda participou de uma reportagem da TV Al Jazeera e Agnes ao vê-la na TV foi em busca de sua  história. Uma empresária de sucesso, dona de restaurantes e hotéis, que não usa mais o niqab e ganhou respeito por todos. 

"Eu incomodava. Por quê? Simplesmente porque não ficava em casa, como todas as outras... Tinha um restaurante, trabalhava com homens, tratava-os de igual para igual e: estava ganhando dinheiro." 

Aisha , estudante de informática e que depois chega a trabalhar em um local cheio de homens, indo contra as ordens do irmão mais velho. Pelos lentes de Agnes Montanari e os desenhos de Ugo Bertotti, vemos que a luta permanece viva naquelas regiões para que a mulher tha um espaço maior em uma sociedade machista e arrogante. Uma HQ recomendada para quem gostar de conhecer mais a cultura e a luta no Iêmen .

Nota : ★★★


divulgar

1 comentário


Comentário(s) pelo Facebook:

Um comentário:

  1. Oii Bia, amei a sinopse desse livro e a sua resenha ficou maravilhosa. Já adicionei na minha lista.
    -beijos, Carol!
    https://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir