• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
19 fevereiro 2016

Resenha: Infinito+um, Amy Harmon


Infinito + Um

Título: Infinito + Um
Autora: Amy Harmon
Editora: Verus
Páginas: 336
Ano: 2015
Sinopse: Quando duas pessoas se tornam aliadas improváveis e foras da lei quase sem querer, como podem vencer todos os desafios?
Bonnie Rae Shelby é uma estrela da música. Ela é rica, linda e incrivelmente famosa. E quer morrer. Finn Clyde é um zé-ninguém. Ele é sensível, brilhante e absurdamente cínico. E tudo o que ele quer é uma chance na vida.
Estranhas circunstâncias juntam o garoto que quer esquecer o passado e a garota que não consegue enfrentar o futuro. Tendo o mundo contra eles, esses dois jovens, tão diferentes um do outro, embarcam numa viagem alucinante que não só vai mudar a vida de ambos, como pode até lhes custar a vida.

"Infinito + um é uma história sobre fama e fortuna, sobre privilégios e injustiças, sobre encontrar um amigo por trás da máscara de um estranho — e sobre descobrir o amor nos lugares mais inusitados."

Finalmente li algum livro da Amy Harmon, autora de “Beleza perdida” e “Infinito+um”. E não poderia ter feito uma leitura melhor. Em Infinito + Um acompanhamos uma viagem, por assim dizer de Bonnie e Clyde. Mas, esse não é aquele casal fora da lei que deixou os Estados Unidos de pernas para o ar na década de 1930.

Nós dois sabemos que você não vai fazer isso. Corta o drama e desce. Eu te levo aonde você quiser. 

Bonnie é uma cantora country e pop famosa. Sua avó controla sua vida, sua carreira e até seu respirar.Depois de terminar o ultimo show da sua turnê devido a um acontecimento que deixou suas emoções desabarem, ela fugiu do local e tentou se suicidar, mas um garoto a viu e salvou daquele ultimo passo que ela daria. A partir dai, eles começaram uma jornada muito parecida com o casal de criminosos Bonnie e Clyde, que até então eu desconhecia, algo que tornou a historia mais interessante ainda.

" - Eu acredito na música. Acho que a música é para mim o que os números são para você. Existe poder na música. Existe cura. Deus também esta nela, se você deixar que ele entre."

 Eu achei a história bem original na forma que foi contada, favoritei, mas é aquela coisa que poderia acontecer realmente , mas me deixa na duvida. O livro é narrado em primeira pessoa, ora por Bonnie , e em terceira por Finn, fato que confundia meu entendimento da historia. A Bonnie é aquela garota que quer viver a vida do jeito dela, mas não consegue ser ela mesma devido a sua carreira e a música. O Finn me conquistou de imediato: apaixonado por números, inteligente e com uma impulsividade que me deixava meia tonta( vocês entenderão o porque).

Todavia, a escrita da Amy Harmon fluiu de uma forma maravilhosa. Quanto me vi estava na pagina 180 e no outro dia já estava terminando o livro. Recomendo o livro para quem gosta de YA e romances com aquela pitada de mundo da fama e um bad boy.

" - Quanto é infinito mais um? - interrompi Katy, fazendo a Finn minha própria pergunta.
- Ainda é infinito - respondeu ele, com um suspiro.
- Errado. É dois.
- Ah, é? Como foi que você chegou a essa conclusão?
- Infinito - disse eu, traduzindo o nome "Infinity" e apontando para Finn. Depois apontei para mim e disse: - Mais um. Ou seja, dois, gênio. "

Nota : ★★★


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário