• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
22 dezembro 2016

Resenha: Sway, Kat Spears


Título: Sway 
Autora: Kat Spears
Editora: Globo Alt
Página: 256
Ano: 2016
Sinopse:
Sway é o apelido de Jesse Alderman, por causa de seu talento para conseguir qualquer coisa para qualquer pessoa, como providenciar trabalhos escolares, fazer com que pessoas sejam expulsas da escola, arrumar cerveja para as festas, entre outras coisas, legais ou ilegais... É sabendo dessa fama que Ken Foster, o capitão do time de futebol da escola, pede a ele um trabalho controverso: Ken quer que Bridget Smalley saia com ele. Com seu humor ácido e seu jeito politicamente incorreto de ver a vida, Sway terá que encarar o trabalho mais difícil que já teve: sufocar todos os sentimentos que Bridget desperta nele, a única menina verdadeiramente boa que ele conheceu em toda a sua vida.

Me encantei com a capa simples de Sway, publicado pela Editora Globo, mas nao sei dizer se gostei do livro ou não.Essa verdade é complicada de certa forma.

 Jesse Alderman.ou , Sway, consegue qualquer coisa para qualquer um. Ele é um garoto livre, fazendo todas as coisas que estão no seu limite. Arranja drogas , se necessário; barris de cerveja, ou , o que a pessoa quiser.
"Nada é bom ou mau,o pensamento é que tornam as coisas assim."

Ken, é o cara popular da escola que pede a Jesse para conquistar a Bridget, uma das pessoas mais gentis e fofas da vida. Jesse espiona Bridget, e no final, entrega de mão beijada como conquista-la, depois que a conhece. Todavia, ele começa a ter sentimentos contraditórios por ela, mesmo não aceitando a sua existência.

Porém, nao consegui me ligar a Jesse. Ele é divertido e tal, porém nao me conquistou. A Bridget é uma fofa, que começa a aprender coisas novas a partir do momento que encontra Jesse e de alguma forma têm um relacionamento com ele. 

" Ás vezes o que queremos e o que o mundo espera de nós são duas coisas diferentes."

O fato é que Jesse tem umas atitudes e um jeito de ser que me incomodou muito. Porém, o foco da trama não é o romance, mas sim o amadurecimento de Jesse e seu carisma com Pete, irmão deficiente de Bridget. Para mim, Pete foi o mais cativante da narrativa, pois apesar de ter paralisia cerebral, é um garoto divertido e que só quer as pessoas vejam além da sua deficiência. O livro é narrado por Jesse e a leitura é fluida, rapida e cheia de mensagens, destacando o preconceito e o bullying.

O fato de ter ficado em cima do muro quanto ao carisma dos personagens, ao Jesse e aos clichês foi o que me levou a dar 3 estrelinhas , apenas. Todavia, recomendo para quem queira um livro rápido, divertido e previsível. 

NOTA: ★★★


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário