• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
28 dezembro 2014

Resenha: Fangirl, Rainbow Rowell


Fangirl

Autora: Rainbow Rowell
Páginas: 421
Ano: 2014
Editora: Novo Século 
Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

Depois de ter lido Eleanor& Park, eu leria tudo o que a Rainbow escrevesse, podia até ser lista de supermercado ou post- it.  E graças que a Editora Novo Século trouxe mais lançamentos para o Brasil, entre eles: Fangirl.

A Cath é uma nerd de 18 anos que acaba de entrar na faculdade, mudando totalmente sua vida, já que nao gosta de conhecer gente nova, é muito tímida e estranha e quer passar o dia escrevendo fanfic. Além de, querer cuidar de seu pai e da sua irmã gemea, Wren. Cath é fechada e pouco sociavel, que faz de tudo para nao chamar atençao e a unica coisa que permite acalma-lá é escrever sobre Simon e Baz, personagens de uma série de livros e filmes de uma autora famosa. Cath criou histórias sobre esses personagens a partir, Fanfic, conquistando fãs e muitas visualizações em todo mundo.

"Para ser nerd mesmo, ela definira, era preciso preferir os mundos da ficção ao mundo real. Cath se mudaria para o mundo dos magos sem pensar duas vezes".

Enquanto sua irmã , Wren, quer aproveitar sua liberdade, indo a diversas festas das fraternidades, conhecendo pessoas novas, bebendo mais do que devia; Cath quer ficar quietinha no seu mundinho, dedicando-se a escrever antes que o ultimo livro da série seja lançado. Mas, será que ela vai conseguir conciliar os trabalhos, provas, aquele garoto fofo e a fanfic? 

" A ideia de escrever fanfiction é poder brincar com o universo de outra pessoa. Reescrever as regras. Ou alterá-las. A história não tem que terminar quando Gemma Leslie cansar dela. Você pode ficar nesse mundo, esse mundo que você ama, quanto quiser, contanto que pense em novas histórias... "

Rainbow criou tantos personagens distintos que cada um me conquistou de um jeito. Levi, o garoto do Starbucks que tomou meu coração de um jeito ao gostar de ouvir livros. O livro alterna entre narrativas em 3º pessoa e histórias fanfics escritas por Cath. 

Acredito que Rainbow deu enfoque a várias questões tão presentes, como: o mundo virtual, a relaçao de criaçao dos fanfics, a adaptação e o crescimento de Cath na faculdade, enfrentando os desconhecidos; relacionamento familiar e o Levi né? Quem não iria querer alguém que ame ler ou no caso do Levi, ame escutar histórias?  Enfim, a Rainbow é minha queridinha de livros nerds desde sempre e continuará sendo.

"Saber que estavam novamente na mesma cidade fez a saudade arder dentro dela. No estômago. Por que as pessoas falam tanto em coração?".

Este é o tipo de livro recomendado para fãs da Rainbow ou que querem uma leitura rápida, divertida, com diálogos originais e sem grandes dramas; um romance fofo e que se identifica com fanfic, para quem AMA uma personagem nerd ( eu amo) e Young Adult !
" - Por que escrevemos ficção?
Por que eu escrevo? Para ser outra pessoa, Cath pensou.
Para nos libertarmos de nós mesmos.
Para parar. Parar de ser qualquer coisa em qualquer lugar.Para desaparecer. "

NOTA:  


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário