• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
14 janeiro 2015

Resenha: Apenas um Dia,Gayle Forman



Título: Apenas um Dia #1
Autora: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Gênero: Literatura Estrangeira / Drama
Páginas: 384
Ano : 2014
Sinopse : "A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem – organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade – 24 horas que irão transformar a sua vida. ‘Apenas um Dia’ fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro… Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.”

Primeira leitura do ano com a Gayle e seu novo livro lançado pela Novo Conceito: Apenas um dia #1. Quando Allyson termina o ensino médio, ela ganha uma viagem á Europa dos pais, acompanhada por uma amiga. Ela e sua amiga Melanie fogem em um dia para assistirem uma peça de teatro onde conhecem Will Guerrilheiro, encantando-se por uma das melhores peças de Shakespeare. 

Assim, ela conhece Willem, ator e holandês, um mochileiro que convida Allyson para visitar Paris. Mesmo, não confiando completamente no estranho, ela se apaixona por Paris e dá sua mão para ser guiada pela cidade do romantismo. Em Paris, Lulu( Allyson) passam por pontos turísticos,aventuras e dramas. Em apenas um dia, ela viveu muito mais do que qualquer tempo que teve antes.

“E essa é a verdade. Posso ter apenas 18 anos, mas já me parece bem óbvio que o mundo está dividido em dois grupos: o dos que fazem e o dos que observam. As pessoas com as quais as coisas acontecem e o restante de nós, que meio que se arrasta sobre as coisas. As Lulus e as Allysons. Nunca me ocorreu que fingindo ser Lulu eu pudesse fazer parte do outro grupo, mesmo que só por um dia.”

Sua vida incompleta e sem graça antes de Willem nunca foi percebida. Por acasos, a Noite de reis, Willem e seu apenas um dia, levam Allyson a se arriscar, a acreditar em destino e acasos. O tempo nao existe, o destino dita tudo e um dia parece durar para sempre. Será que acasos te levam ao amor verdadeiro? Será que apenas um dia pode valer por um sonho ?

    "... sinto-me como se tivesse entrado num espaço de outro mundo, onde qualquer coisa pode acontecer, onde as identidades podem ser trocadas como sapatos. Onde os que pensávamos estar mortos podem viver de novo. Onde todos têm o seu "felizes para sempre". Reconheço que é meio fora de moda, mas o ar está morno e gostoso, as árvores estão frondosas e exuberantes, os grilos estão cantando e parece que, só desta vez, é possível acontecer." 

Citaçoes de Shakespeare, dialogos inteligentes e divertidos; identidade, escolhas e acasos são pontos dessa história. Em apenas um dia li esse Apenas um Dia, tão delicioso e romantico quanto Paris, tão bom e até melhor que Se eu Ficar. E definidamente anseio pelo próximo livro:Apenas um ano. Um romance para nao ser esquecido e impossivel nao se apaixonar.

                           

“E, em troca, eu a livrarei do peso do tempo. Ele coloca meu relógio em seu pulso ossudo, onde ele não parece tanto uma algema de prisão. – Por ora, o tempo não existe. É o que Jacques disse… fluido? – Fluido – repito, como um encantamento. Se o tempo pode ser fluido, então talvez algo que seja apenas um dia possa continuar para sempre.”

NOTA :★★★★★  


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário