• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
12 junho 2016

Resenha: A coroa #5 - Kiera Cass

Titulo: A Coroa #5 ( A seleção)
A CoroaAutora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 310
Ano:2016
Sinopse: Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.
America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.

Confesso que estava muito ansiosa para ler “A Coroa”, de Kiera Cass ,o 5º livro da série A Seleção. Sou sincera a ponto de falar que li em um único dia e não conseguia parar. A Herdeira foi meio que decepcionante para mim, não a historia em si , mas a personagem principal: Eadlyn, que era chata e mimada demais.

O ultimo livro da serie ainda é centrado em  Eadlyn, filha de America e Maxon, princesa de Illéa e que sucederá o pai no trono. Por isso, seus pais querem que ela passe pela Seleção, a fim de escolher um marido e companheiro que esteja ao seu lado nas dificuldades que anda enfrentando.

 Eadlyn não gosta muito da ideia de ser o centro das atenções na questão amorosa, é tanto que em A Herdeira ela é egoísta, mal humorada, mimada e muito chata! Acho que as grandes discrepâncias de “A herdeira” foi justamente por Eadlyn ser tao diferente de America .

Porém, como fã que sou , decidi ler “A coroa” sem grandes expectativas, mas me surpreendi muito e foi mostrada uma Eadlyn totalmente diferente. Devido a um acidente na família, ela se mostra mais humilde e com uma atitude de princesa.Amadurecendo por si, para sua família e seu pais, assumindo as responsabilidades para manter o trono.

Logo, A Seleção passou a ser vista com  seriedade por  Eadlyn, mesmo ela achando impossível encontrar o verdadeiro amor visto nos seus pais para si.Porém, ao conhecer melhor os garotos da Elite, ela passou a ver as qualidades incríveis de cada um e a entende-los. Porém, Eadlyn ainda enfrenta a rejeição do povo, pois ela não é popular e sua postura anterior era decepcionante.

O rumo de Illéa é incerto,com ameaças de um novo golpe no ar, uma princesa jovem no trono e várias decisões. Em que Eadlyn poderia confiar? Quais serão sua escolhas mais viáveis? Qual será o destino dessa Seleção contraditória ?

Mais uma vez: amei demais o livro que eu nem esperava tanto assim. Eadlyn pode me conquistar dessa vez e provar que poderia tornar-se mais humana, humilde e uma princesa como sua mae, America, foi. Dessa forma, indico o livro para os fãs da série e , por mais previsível que pareça algumas partes, acreditem que há muitas surpresas pela frente. Já me despeço da “A seleção” com uma melancolia e saudade , mas será estará guardada na minha estante e no meu coração.

 Nota:★★★★


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário