• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
31 dezembro 2017

Resenha: A melodia feroz #1, Victoria Schwab


Título: A melodia feroz (#01)
Série: Monstros da violência
Autora: Victoria Schwab 
(@veschwab)
Editora: Seguinte
Páginas: 384
Sinopse:Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos, e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unirem para conseguir sobreviver.

A melodia feroz é o primeiro livro da duologia Monstros da violência da Victoria Schwab. A história é uma mistura de distopia e ficção , relatando os Estados Unidos pós colapso político/econômico.

A Veracidade ou Cidade V, é composta de humanos e monstros, divididos em dois lados: o Norte controlado por Callum Harker, que têm o poder nesse lado ; e o Sul, comandado por Henry Flynn, que  tenta manter o equilíbrio e a paz, evitando uma nova guerra.

Existem três tipos de monstros: os corsais – originam de atos violentos, perseguindo pessoas na escuridão e comendo carne e ossos; os malchais – que surgem dos homicídios, pálidos e se alimentam de sangue;e os sunais – que nascem dos crimes mais violentos e são parecidos com os seres humanos fisicamente, todavia são os monstros mais temidos e raros. A cada ação brutal, um novo monstro surge como consequência, por isso os seres humanso precisarão aprender a enfrentar esses monstros para salvar a si mesmos.


August recebe a sua primeira missão: vigiar Kate de perto na escola, a fim de evitar futuros problemas que resultem no fim da trégua entre os dois lados da Cidade V.August aceita a missão e finalmente começara a conviver com humanos. Mesmo, lutando com seu lado monstruoso todos os dias.

Sabe aquele livro que você esperava que já seria bom, mas não esperava que seria instigante e viciante?A Melodia Feroz trouxe um universo novo, personagens bem construídos, uma trama original e muita ação. Quanta criatividade, meus amigos ! Inicialmente , a leitura pode ser lenta, mas depois o ritmo é alucinante .

Victoria Schwab foge dos clichês distopicos, entregando uma obra de ficção inspirada na realidade e usando metáforas para mostrar as consequências da violência e como elas podem afetar a sociedade.. A narrativa acontece em terceira pessoa, dividida entre dois pontos de vista: Kate Harker e August Flynn. Kate, que sonha em seguir os passos do pai e ser temida e reconhecida como filha.  August foi um protagonista tao incrível e tao original. Ele é o equilíbrio entre os três irmãos adotados pelo líder dos sunais. Atraves de sua melodia , August vira monstro nas suas ações. Ilsa é o coração e as estrelas; Leo demonstra coragem e justiça. Todas as suas histórias serão contadas: de onde eles surgiram, o que eles são e do que são capazes de fazer. August é precioso demais, carismático e me conquistou rapidamente pela sua personalidade gentil.

Com uma narração única, sinto informa-lo que não haverá romance aqui ,apesarAugust e Kate estabelecem uma conexão de amizade.O enredo foca no aspecto político da cidade e no desenvolvimento da violência a partir disso.Os monstros criados por Victoria, fizeram meus olhos brilharem e minha admiração pela obra só aumentar. É incrível o quanto ela consegue criar um mundo de fantasia e ao mesmo tempo serem tao semelhantes a realidade. A violência é um ciclo insaciável, veroz, dolorida e que desperta o pior no ser humano.Os sunais, por exemplo, se alimentam dos pecados, trazendo a tona o sentimento de justiça e a devoção ao equilíbrio é fascinante.

A Melodia Feroz é impecável, original e completamente diferente de tudo o que já li. A trama surpreende, arrisca e expõe através da distopia e fantasia, a violência atual .A escrita da Victoria é viciante, fluida e nos conecta facilmente a essa magia das páginas.Estou extremamente ansiosa para ler Our Dark Duet, que será lançado no primeiro semestre de 2018. Amantes de fantasia , já sabem , não é? Super recomendo.

Nota:★(5/5)


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário