• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
18 fevereiro 2018

Resenha: O silêncio das águas, Brittainy C.Cherry


Livro: O silêncio das águas (Elementos #3)
Autor(a): Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 364
Sinopse:Quando a pequena Maggie May presencia uma cena terrível à margem de um rio, sua vida muda por completo. A menina alegre que vive saltitando de um lado para o outro e tem uma paixonite por Brooks Griffin, o melhor amigo de seu irmão, sofre um trauma tão grande que acaba perdendo a voz. Sem saber como lidar com o problema, sua família se vê em uma posição difícil e tenta procurar ajuda, mas nenhum tratamento vai adiante. Ao longo dos anos, Maggie aprende sozinha a conviver com os ataques de pânico e, sem conseguir sair de casa, encontra refúgio nos livros. A única pessoa capaz de compreendê-la é Brooks, que permanece sempre ao seu lado. A cumplicidade na infância se transforma em amizade na adolescência, até que um dia eles não conseguem mais negar o amor que sentem um pelo outro. Mas será que o forte sentimento que os une poderá resistir aos fantasmas do passado e a um acontecimento inesperado, que os forçará a navegar por caminhos diferentes?

Maggie May era uma criança feliz e encantadora. Ela tinha uma certeza:que se casaria com Brooks Griffin, o melhor amigo do seu irmão .Todavia, ele não parece aceitar bem isso de  se casar com uma garotinha que vive lhe enchendo. Maggie May também possui uma irmã mais nova, Cheryl, a filha da mulher de seu pai. E como prometido pelo seu pai, ela teria um lar, uma família. Até que sua inocência é roubada por um acontecimento que rouba sua voz e sua vida. Agora, Maggie não fala e tem medo de sair de casa, no puro silencio e solidão. Brooks acaba se tornando seu melhor amigo e consegue entende-la,mesmo que ela não consiga mais falar.

Maggie aprende a viver com o trauma e se refugia nos livros. Até que a sua amizade com Brooks vira algo mais. Todavia, o que se faz quando o passado lhe assombra a ponto de acreditar que o amor não seja o suficiente para salva-la?

“Prometo ser seu amigo. Um bom amigo. [...] Vou ser a sua âncora. Seu Porto Seguro quando você estiver pedida por aí. Eu só quero ver você sorrir de novo.”

Que livro maravilhoso. E tudo começa na nota da autora, onde ela conta sua própria experiência na escrita desse livro. Brittainy só me surpreende, sério! Uma história emocionante que nos faz refletir a todo instante. O livro é contado pelos dois personagens: Maggie e Brooks, intercalando os momentos e nos dando total compreensão de tudo o que acontece.

 “Ela precisava que alguém entrasse nas lembranças dela e apagasse as águas escuras nas quais ela nadava todos os dias.”

A relação de Maggie e Brooks é tao linda: embora ela tenha perdido sua capacidade de falar, eles eram capazes de se entender apenas com gestos e olhares. Impossivel seria não se apaixonar por um cara que ler todo os livros favoritos dela e ainda marca com post-it. Brittainy C. Cherry é uma autora de  mãos de fada: estou extasiada pela série Elementos e com o quanto cada história é diferente, porem busca a superação de alguma forma.

O amor não vinha com explicações. Ele fluía das pessoas apenas com a esperança como fio condutor. Não havia uma lista de regras a serem seguidas para que ele se mantivesse vivo. Não havia instruções para mantê-lo puro. Ele simplesmente aparecia de modo sereno e implorava para que não o deixassem escapulir por entre os dedos.”

Mesmo sendo o terceiro livro de uma série, é possível ler “O silêncio das águas” sem ter lido os anteriores, já que nenhuma história tem ligação entre si. Esse livro é destruidor, não tem outra palavra que o defina tao bem. A maestria da autora em criar personagens com dramas tao reais e profundos, com uma narrativa cheia de emoção e sofrimento. Personangens tao humanos e imperfeitos.

É uma história triste no começo, delicada e marcante. Será difícil esquecer esse livro,superar o coração partido mil vezes e reconstruído por ultimo.  A minha única critica foi o final tao apressado, que me frustou um pouco. Todavia, o livro arrancou meu folego, me fez ficar em silencio e vivenciar cada página e sentir cada emoção. OS: não deixem de ler a nota da autora, sério! Brittainy, leio até sua lista de compras, querida. Só mandar !

“Quando duas almas solitárias se encontravam, elas se apoiavam uma na outra, não importava o que acontecesse.”

Nota:★(5/5)


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário