• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
13 abril 2018

Resenha - Nevernight - A Sombra do Corvo, Jay Kristoff



NEVERNIGHT – A SOMBRA DO CORVO (Crônicas da Quasinoite #1)
Autor: Jay Kristoff
Páginas: 608
Editora: Plataforma21
Ano:2017

SINOPSE: Nevernight – Há histórias sobre Mia Corvere, nem todas verdadeiras. Alguns a chamam de Moça Branca. Ou a Faz-Rei. Ou o Corvo. A matadora de matadores. Mas, uma coisa é certa, você deveria temê-la.Quando ela era criança, Darius Corvere – seu pai – foi acusado de insurreição contra a República de Itreya. Mia estava presente quando o carrasco puxou a alavanca, viu o rosto do pai se arroxeando e seus pés dançando à procura do chão, enquanto os cidadãos de Godsgrave gritavam “traidor, traidor, traidor”…No mesmo dia, viu a mãe e o irmão caçula serem presos em nome de Aa, o Deus da Luz. E, embora os três sóis daquela terra não permitam que anoiteça por completo, uma escuridão digna de trevas tomou conta da menina. As sombras nunca mais a largaram.Mia, agora com dezesseis anos, não se esqueceu daqueles que destruíram sua família. Deseja tirar a vida de todos eles. É por isso que ela quer se tornar uma serva da Igreja Vermelha – o mais mortal rebanho de assassinos de toda a República. O treinamento será árduo. Os professores não terão misericórdia. Não há espaço para amor ou amizade. Seus colegas e as provas poderão matá-la. Mas, se sobreviver até a iniciação, se for escolhida por Nossa Senhora do Bendito Assassinato… O maior massacre do qual se terá notícia poderá acontecer. Mia vai se vingar.

Com dez anos, Mia Corvere assistiu a morte do seu pai, em praça publica.Sua mãe e seu irmão foram presos em nome do Deus da Luz, e ela teve que fugir de tudo.  Durante sua fuga, Mia descobre um poder adormecido :ela pode falar com as sombras. E mesmo sem entender seu dom e de onde veio seu companheiro de sombra, um gato bem irônico, ela só possui uma adaga e um broche para lembrar do seu passado.

"Nunca trema.

Nunca tema.
E nunca, jamais, esqueça."
Andando pelas ruas de Godsgrave, Mia encontra Mercúrio, que se tornará seu mentor,  preparando-a para se tornar uma lâmina na Igreja Vermelha : o grupo mortal de assassinos de toda a República . E dessa forma, Mia obterá sua vingança.

 
Iniciei a leitura de Nevernight através do projeto #thebuddyreads e mesmo sendo fantasia, estava com medo de ser algo parecido com tantas que já tinha lido. Porém, me deparei uma personagem foda e incrível.Pelos dentes da Fauce, que livrão poderoso!
.
"Às vezes a fraqueza é uma arma. Se você for inteligente o bastante para usá-la."



 A escrita do autor é detalhada, poética, sombria, acida  e envolvente. No inicio, a leitura é lenta, já que é alta fantasia e estamos sendo apresentados a história, mas com o tempo torna-se viciante e voraz. Com adição das notas de rodapé, a leitura ficou ainda mais completa, já que são acrescentadas informações adicionais do universo que foi criado e comentários do autor sobre alguns fatos. Talvez tenha notas demais, mas tudo bem J



."Somos matadores. E cada morte que causamos é uma oração.
O lobo não sente pena do cordeiro.
A tormenta não pede desculpas ao afogado."


 Nevernight é uma fantasia incomum: narrativa maravilhosa, personagens bem desenvolvidos e divertidos,ricos em detalhes, muita magia, banho sangue, cenas de tirar o folego. Os: o livro é mais adulto. Sério ! Favoritado e com um plot twist que me deixou gritando por dentro. Mia e Tric

Uma dark fantasy que recomendo demais. Nevernight - A Sombra do Corvo:é tudo e mais ainda o que dizem dele.Quero ver você também descobrir os segredos da Republica.Caros leitores, estejam preparados para uma fantasia agil, com uma personagem badass e grandiosa ! Só vem Godsgrave!

"Neh diis lus'a,
lus diis'a"
Quando tudo é sangue, sangue é tudo.

.

“A última coisa que você virá a ser neste mundo, garota, é a heroína de alguém. Mas será uma garota que os heróis temem.”

“Você começa do nada. Não possui nada. Não sabe de nada. É nada.”



Nota:★(5/5)


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário