• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
21 abril 2018

Resenha: Uma Dobra no Tempo, # 1 Madeleine L'Engle



Título:Uma Dobra no Tempo (A Wrinkle Time)

Autora: Madeleine L´Engle
Editora: Harper Collins Brasil
Ano: 2017
Sinopse:Era uma noite escura e tempestuosa; a jovem Meg Murry e seu irmão mais novo, Charles Wallace, descem para fazer um lanche tardio quando recebem a visita de uma figura muito peculiar. “Noites loucas são a minha glória”, diz a estranha misteriosa. “Foi só uma lufada que me pegou de jeito e me tirou da rota. Descansarei um pouco e seguirei meu rumo. Por falar em rumos, meu doce, saiba que o tesserato existe, sim.” O que seria um tesserato? O pai de Meg bem andava experimentando com a quinta dimensão quando desapareceu misteriosamente... Agora, com a ajuda de três criaturas muito peculiares, chegou o momento de Meg, seu amigo Calvin e Charles Wallace partirem em uma jornada para resgatá-lo. Uma jornada perigosa pelo tempo e o espaço. Uma dobra no tempo é uma aventura clássica, que serviu de inspiração para os mestres da fantasia e da ficção científica do mundo, agora adaptada para os cinemas pela Disney. Junte-se à família Murray nesta jornada, entre criaturas fantásticas e novos mundos jamais imaginados.

 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A família Murry ainda está lidando com o seu sofrimento pelo desaparecimento do pai, o famoso físico Sr. Murry.Certa noite, Meg e seu irmão mais novo, Charles Wallace, recebem a visita de uma estranha . Seu amigo, Calvin, também embarca nessa aventura pelo tempo para descobrir o paradeiro do pai de Meg.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Três crianças, planetas distintos, criaturas estranhas e personagens bem exóticas: Sra. Quequeé, Sra. Qual e Sra. Quem.  A narrativa pode parecer um pouco confusa no começo, porém é preciso imaginação para entender o universo criado e mergulhar na profundidade da trama.

"Não olhamos para as coisas que você chama de visíveis, mas para as coisas que não se vê. As coisas que são vistas são temporais. As coisas que não são vistas são eternas."


“Uma dobra no tempo” foi relançado recentemente pela Harper Collins e adaptado para os cinemas pela Disney. Mesmo sendo considerado um livro infantil, ele é bem maduro, pois  a autora não decidiu para qual publico seria direcionado. Ele mistura ciência, fantasia e religião. 
 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mesmo sendo um livro publicado há 50 anos atrás, ele é atemporal. A autora aborda temas relevantes, mesclando física, matemática, família, religião e auto-estima. Uma leitura agradável e que me deixou surpresa, já que nunca tinha lido algo parecido. Um livro curto, mas leve, despretensioso, rico e grandioso.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
"É uma luta que se trava em todo o universo, em todo o cosmos e, minha nossa, é uma batalha tão grandiosa quanto apaixonante."
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Adorei a leitura, mas senti falta de um maior aprofundamento em alguns capítulos. Na descrição dos mundos visitados pelas crianças e pelos seus moradores.
A edição da HarperCollins Brasil está linda demais e no final do livro temos o Discurso de agradecimento da autora pela medalha Newbery e um Posfácio, uma mini biografia da autora e a trajetória de escrita do livro.

"Mas acho que, dentro das nossas limitações de ser humano, nem sempre somos capazes de entender as explicações. Não é porque não entendemos alguma coisa que essa explicação não existe."

Recomendo a todos que tenham curiosidade sobre uma história que vai além das entrelinhas: na insistência do amor, na perseverança de uma família e na lealdade inveneravel. Uma fantasia repleta de pureza e cheia de lições para dar.


Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário