• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
10 novembro 2017

Resenha: Quinze dias,Vitor Martins


Tìtulo:Quinze Dias

Autor: Vitor Martins
Editora: Vitor Martins
Ano: 2017
Páginas:208
Sinopse: Felipe está esperando esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai botar em prática. Mas as coisas fogem um pouquinho do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele não voltam de uma viagem. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.

Quinze Dias é o livro de estreia do Vitor Martins e já adianto: conquistou meu coração !

Felipe é um garoto de 17 anos que só quer que suas férias cheguem logo. A escola é um verdadeiro inferno, já que seus colegas vivem tirando sarro dele. O motivo? Felipe é gordo. Então, seus dias são um tormento. Porém, 30 dias de férias estão chegando, muitas maratonas de séries seram feitas, livros lidos e muito descanso. Certo? Errado. Ele não esperava que o seu grande crush fosse passar 15 dias em sua casa, pois seus pais vao viajar. A presença de Caio provocará um misto de sentimentos e como lidar com o crush assim tao perto?



"- Coisas impossíveis podem acontecer se você começar a falar."

Quinze Dias foi uma leitura rápida, adorável e encantandora. São 208 páginas que eu leria outra vez e mais uma. Vamos acompanhar a convivência de Felipe com seu vizinho lindo, o Caio. Mas também, de autoaceitação e autoconhecimento. Felipe sempre se escondeu do mundo, atrás da sua aparência e do medo que tinha das pessoas. Para Felipe, não era tao simples ir na piscina, sair de casa e so se divertir, ou falar com o garoto que gosta.Só de pensar nisso, ele temia .


"- Um dia você aprende a gostar mais de quem você é, e isso vai refletir em como as outras pessoas vão te enxergar. Gente babaca vai existir para sempre, mas a gente aprende a resistir."


Caio  é uma gracinha do inicio ao fim. Impossível não rir com os diálogos, se surpreender com as cenas e torcer pelo sentimentos de ambos. Felipe, podemos ser amigos? Temos tanto em comum: livros, séries, batman... Foram poucas horas, mas que tornaram-se quinze dias dentro da história, uma jornada que amei acompanhar. Também é impossivel não ser cativado pelos personagens e se identificar com seus dilemas.

Quinze Dias aborda com sutileza,sensibilidade, leveza  e com humor temas como gordofobia, homofobia e bullying; como isso afeta as pessoas, como o preconceito é assustador, intimidante. Também temos romance, amizade e afinal, aprendemos a encontrar nossa força naqueles que amamos para enfrentar o que tanto tememos.

"Seu sorriso tem a intensidade de mil adesivos de estrelas que brilham no escuro." 

A beleza de Quinze Dias não está no clichê que poderia ter acontecido, mas na naturalidade com que as coisas aconteceram, com  a realidade dos personagens e com leveza dos detalhes. Um livro com muita representatividade, orgulho, amor, mostrando que podemos vencer o preconceito e superar nossos medos . Afinal, não devemos ter medo do nosso corpo, da nossa sexualidade. Todos nós merecemos entrar na piscina sem camiseta e sem medo algum.Merecemos ser quem quisermos . Então,seja.

 "Se a minha vida fosse um musical, agora seria o momento em que eu cruzaria o portão de saída da escola cantando uma música sobre liberdade e as pessoas dançariam em sincronia uma coreografia bem ensaiada."



Nota: ★★★(5/5) 


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário