• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
18 junho 2015

Resenha:Apenas um Ano , Gayle Forman


Título: Apenas um Ano ( Continuação de Apenas um Dia)
Autora: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas:350
Sinopse : Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro. Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi, Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.

A história de Allyson (Lulu) e Willem continua em Apenas um Ano e prepara o coração, que neste livro suspiros e amores por Willem não faltarão.

Willem está no hospital, sem saber direito como foi parar lá e o que aconteceu depois da noite que passou em Paris com "Lulu". Por não se lembrar de nada, tenta encontrar algum lugar que sua Lulu possa estar esperando, ou apenas dicas para acha-la. Apenas um Ano vai ser contado por Willem e sua busca por Lulu. Porém acima de seu amor em apenas um dia por ela, notaremos seu crescimento e amadurecimento, tudo para encontrar a si mesmo. Também é retratado o relacionamento com sua mãe, suas viagens que vão do México a Índia.

“- Essa sua teoria de que a vida é regida pelo acaso, será que isso não é uma grande desculpa para a passividade? (...) Suspeito que, lá no fundo, você sabe exatamente porque está aqui, sabe exatamente o que quer, mas não quer se comprometer, não quer sem comprometer com o querer, muito menos com o ter. Porque essas duas possibilidades são assustadoras.”

Em Apenas um Dia, os acasos juntaram Willem e Allyson ás falas das peças de Shakespeare. Esse amor foi interrompido de uma maneira inesperada e da forma que termina o primeiro livro, o leitor é jogado no abismo, pois não sabe o que aconteceu em seguida. Willem ao narrar a história vai recordar o que o atraiu e continua a procurar por Lulu.

"Ela tem de estar aqui. Talvez não nesta festa, nem nesta praia, nem nos resorts que visitei, mas em algum lugar aqui. Nadando nesta água, na mesma água em que estou agora.

Mas o oceano é imenso. E o mundo é ainda maior. E talvez tenhamos chegado o mais próximo que devêssemos chegar."

Aquela garota de olhos grandes, comportada, cabelo curto, fazendo uma busca demorada e sem limites a fim de encontrar a verdadeira "Lulu", garota cujo nome ele nao sabe. Nessas viagens, as descobertas, os relacionamentos desgastados por situações e seu futuro indeterminado formam o homem Willem, um adulto.

“Sinto meu quadro-negro limpo demais, quase sempre sem nada. O que eu quero é o oposto: um rabisco bagunçado, constelações de coisas indeléveis que nunca possam ser apagadas.” 

A transformação de Willem é evidente, visto que um garoto é mudado ao longo da sua jornada. O qual antes era galinha, playboy e conquistador,mas o próprio mochileiro percebe que apenas uma garota o faz procurar o mundo inteiro para encontrar a verdadeira Lulu, que mexeu tanto com ele em Apenas um Dia.

“Às vezes o destino ou a vida, ou seja lá como queira chamá-lo, deixa a porta entreaberta e você simplesmente entra. Mas, às vezes ela tranca a porta e é preciso encontrar a chave, ou arrancar o cadeado, ou colocar a porcaria da coisa para baixo. E, outras vezes, nem mesmo lhe mostra a porta, e é necessário construí-la por conta própria.”

Sabe o que você irá encontrar nesse livro da consagrada Gayle Forman? Saudade, romance, viagens ( Amsterda ♥), encontros, desencontros, lembranças..A leitura é fantástica. Com Willem podemos viajar para diversos lugares do mundo, da Holanda á Índia.

Tudo o que a autora expôs é familiar a nosso cotidiano. Tem um certo momento na nossa vida que estamos perdidos, tentando encontrar nosso caminho e algo que faça realmente valer a pena. Uma caminhada e luta para nos reencontrar. A Gayle dá uma dupla felicidade nesse livro.

 “Há uma diferença entre perder algo que sabia ter e perder algo que se descobriu ter. uma é decepção. A outra é perda de verdade.” 


NOTA:  ★★★



divulgar

1 comentário


Comentário(s) pelo Facebook:

Um comentário:

  1. Ótima resenha! Deu até vontade de ler, mas acho melhor começar com o Apenas um dia..

    SUA ESTANTE

    ResponderExcluir