• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
05 maio 2018

Resenha: Uma mentira perfeita, Lisa Scottoline



Título : Uma mentira perfeita 
Autora: Lisa Scottoline
Editora: HarperCollins Brasil
 Páginas: 400
Ano: 2018
LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA HARPERCOLLINS BRASIL

RESENHA - #UmaMentiraPerfeita#LisaScottoLine @harpercollinsbrasil" 4,5/5

Chris Brennan chega em Central Valley para ser professor substituto e treinador de beisebol em uma escola local. Porém, ele é uma mentira. Seu verdadeiro nome é Curt Abbott e ele tem um plano perfeito para pôr em prática. Para isso, precisa estar bem próximo do time de beisebol.

“Acredite em mim, não quero ofender você, mas às vezes não sabemos o que acontece na nossa própria casa. “

Focando principalmente em três garotos: Raz Sematov, o arremessador do time, que perdeu recentemente o pai; Evan Kostis, o riquinho e sensação do time; e Jordan Larkin, orfão de pai, quieto, mas super inteligente. Chris terá alguns dias para que tudo saia como planejado, mas ele não conta que uma ameação terrível está para acontecer.

Uma Mentira Perfeita é um thriller emocionante e - não tão repleto - de  reviravoltas. Com personagens que convencem o leitor, a autora Lisa Scottoline fala sobre terrorismo, amizade, suicídio,relações familiares fragilizadas, sexualidade, segredos destrutivos e as muitas mentiras que contamos a nós mesmos.

Essa é aquela história que te deixa criando mil teorias, apostando nos personagens, ditand seus dilemas. Um quebra-cabeças que aos poucos vai se encaixando. Lisa Scottoline conseguiu construir um bom romance policial, que em cada parte do livro trazia mais desdobramentos e dúvidas .

Em Uma Mentira Perfeita, qualquer pessoa pode ser o vilão ou o mocinho. A medida que o plano de Chris avança, vamos conhecendo alguns personagens secundários e como suas vidas estão sujeitas ao impostor. O desfecho do livro foi alucinante, porém sem grandes surpresas.

"Ele sentia que estava conectado ao time de beisebol, mas não conseguia ligar as coisas. Faltava uma peça do quebra-cabeça e ele tinha fé de que iria encontrá-la; só não a tempo." 

Se você curte esse gênero, com certeza é um prato cheio e envolvente. Se assim como eu, mal lê algo do tipo, é uma boa tirada da zona de conforto e que pode agradar muito.
Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário