• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
23 maio 2018

Resenha:A luz que perdemos, Jill Santopolo


Titulo: A luz que perdemos
Autora: Jill Santopolo
Ano: 2018
Páginas: 272
Gênero: Romance
Editora: Arqueiro
Sinopse: Lucy e Gabe se conhecem na faculdade na manhã de 11 de setembro de 2001. No mesmo instante, dois aviões colidem com as Torres Gêmeas. Ao ver as chamas arderem em Nova York, eles decidem que querem fazer algo importante com suas vidas, algo que promova uma diferença no mundo.
Quando se veem de novo, um ano depois, parece um encontro predestinado. Só que Gabe é enviado ao Oriente Médio como fotojornalista e Lucy decide investir em sua carreira em Nova York.
Nos treze anos que se seguem, o caminho dos dois se cruza e se afasta muitas vezes, numa odisseia de sonhos, desejo, ciúme, traição e, acima de tudo, amor. Lucy começa um relacionamento com o lindo e confiável Darren, enquanto Gabe viaja o mundo. Mesmo separados pela distância, eles jamais deixam o coração um do outro.
Ao longo dessa jornada emocional, Lucy começa a se fazer perguntas fundamentais sobre destino e livre-arbítrio: será que foi o destino que os uniu? E, agora, é por escolha própria que eles estão separados? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
* LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA ARQUEIRO

Gabe e Lucy se conheceram exatamente no 11 de setembro de 2001 , no mesmo dia que aviões colidiram com as Torres Gêmeas. Esse dia os marcou para sempre e ambos prometeram fazer diferença no mundo.

Alguns anos depois, eles vivem um romance intenso, porém seus sonhos os levam á caminhos opostos. Lucy persegue a carreira em Nova York, enquanto Gabe torna-se fotojornalista no Oriente Médio.  Durante esse tempo separados, Lucy conhece Darren e juntos eles constroem uma nova história, mesmo que ela não sinta a mesma paixão que sentia pelo Gabe. Porém, com o passar dos anos, Gabe e Lucy se encontram diversas vezes, sem de fato esquecer um ao outro.

Eu aprecio demais personagens imperfeitos, que são parecidos com nós, de certa forma. Gabe e Lucy são reais, sentem demais e se ressentem por não conseguir ter o amor e os sonhos lado a lado, mas também amam e compreendem que estão perseguindo o que acreditam, sem de fato esquecer um do outro . Estarem juntos é um toque do destino ou é só mais uma escolha consciente?

"Você me ensinou a buscar a beleza. Em meio às ruínas e à escuridão, você sempre encontrou a luz." 

E isso é a vida: repleta de momentos em que temos que escolher entre duas coisas indispensáveis, fazer alguns sacrifícios, tomar decisões que não sabemos ao certo o que nós trará.  Cada pessoa ama de um jeito diferente. Muitas vezes, não há um tempo certo para uma relação, mas marca intensamente um coração. Lucy foi marcada por alguém em um dia fatídico no mundo e é ela que narra essa história.

Fiquei com o coração na mão o tempo todo. Não sabia o que esperar e estava com medo do que poderia sentir durante a leitura. A luz que perdemos é uma história de amor, de escolhas, sejam elas boas ou ruins, mas que fazem parte do que somos. Aquele livro para abraçar os personagens e ficar agarrado a noite toda para refletir.

A jornada de Lucy e Gabe é incrivelmente dolorosa e o que fez torna-lo único foi nos agradecimentos, em que a autora escreve o livro após passar por uma separação própria. Jill Santopolo constrói uma história lírica, encantadora, poderoso e necessária. Esta bela e cruel história não é sobre dramas amorosos, mas sobre escolhas e prioridades. O grande “E Se?” 'que molda as nossas vidas o tempo todo. O que iremos escolher quando estivermos frente a sacrificar algo que amamos por algo que sonhamos?

"O amor faz isso. Isso faz você se sentir infinito e invencível, como se o mundo inteiro estiver aberto para você, qualquer coisa pode ser alcançada".


Leia este livro para refletir. Para nao esquecer que pode existir um amor tao enraizado nas almas de duas pessoas,que transcederá o tempo e o espaço. Leia para lembrar do passado e se perguntar “E se”.Leve, realista e impactante.

"Você foi meu conforto e minha dor de uma vez".


Nota:★(4,5/5)


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário