• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
04 janeiro 2014

Descartável

Por Bia Leite
Large

Falo baixinho com o silêncio. Minhas feridas ainda estão abertas com aquelas palavras que eu nunca esperava você dizer dessa vez. Isso se chama amor - mistura de sensações que pode te levar do céu para o inferno. Talvez seja porque a distância alimenta tanto meus planos para nós dois.

Você dizia que me amava, que sempre seria meu. Mas, eu sabia que não ia durar pra sempre. Daí, ficamos no mudo . Fiquei no meu quarto, derramando um mar de lágrimas e só desejei que ninguém mais me escutasse com essa dor. Tentei entender seu jogo, suas palavras e seus beijos para onde fora. Porém, se você tivesse chegado naquele minuto, ou antes, eu teria corrido para os teus braços, dito coisas que nunca pensei em te dizer. Seria diferente e não foi.

Andei sobre os cacos de vidro. Seu amor, nem serviu para ser reciclado, não foi aproveitado por ninguém e nem por nada. Descartável. Fui dormir te amando e acordei sem sentir sua dor, nem me importei com uma única lágrima sua. Fria. É, eu sei. Só acho que quando se sofre demais por algo, você fica resistente, imune a toda dor depois de alguns dias.

Andei devagar, a beira da estrada. Amor não funciona desse jeito. Quando eu amo, eu amo mesmo. Muito. De verdade. Me entrego pensando que tudo vai ser diferente, que vou encontrar meu príncipe encantado, mas nunca será assim. Não fiz nada para você voltar, só te deixei ir com o resto do sentimento que você plantou em mim. 

Eu sei amar, sei sim. Sò amo pessoas erradas e não dá para aceitar que acabou assim. Mesmo ele sendo totalmente errado , eu ainda o amo. Amor ou sou idiota ? Não importa sua opinião, continuarei amando. Porque certas lembranças são impossíveis de esquecer. Entre a mistura de emoções, me domina a perda.


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário