• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
22 março 2014

Entrelinhas



 Por Bia Leite


Quando eu te vi, mesmo que de longe , pensei que fosse desmaiar na calçada ou cair do quarto andar. De longe, era a flor mais bela, o olhar mais misterioso e a risada mais sincera. Você ainda não me conhecia, é certo. Mas resolvi arriscar. Que mal ia me fazer, se eu só resolvesse te esbarrar?
   Eu sei, eu sei. Pior ideia, mas era melhor que qualquer outra que eu tive. Finjo que não te vi, mas meu coração já estava querendo um futuro com você a muito tempo. Eu era aquele vizinho, calado, que te via de longe e ficava congelado pelo seu andar. Pedi mil desculpas por derrubar seus livros.
   E percebi que tínhamos leitura e música em comum. Fiquei olhando aquele título e comecei uma conversa meio boba, perguntei seu nome e tu o meu. Foi assim que me notaste. Você abriu um sorriso pra mim e eu achei que se morresse hoje, pelo menos morreria feliz.
    Te chamei para um café no outro dia, e você disse sim. Fiquei surpreso, não entendi o que viu em mim. Você me disse depois que começamos o romance que se sentia igual aquele poema de amor do Fernando Pessoa : "Ah, mas se ela adivinhasse,se pudesse ouvir o olhar, e se um olhar lhe bastasse, P'ra saber que a estão a amar!"
   Sentia que havia encontrado a vida da minha vida. Não é exagero. Eu não acreditava em amor a primeira vista, mas sei que pode acontecer. Foi só te ver, para tudo no meu corpo começar a parar. Para minha mente para de funcionar.
    Acredite, as vezes o amor pode estar na sua frente e você nem sequer notar. O verdadeiro amor pode te mudar, pode mudar tudo e o mundo também. Vou hoje mesmo à vendinha da esquina, quero um livro grande e de capa dura. Quero você na minha vida, quero minha vida na tua.
    Quero começar a escrever nossa história, quero colar fotos na parede e fazer memórias. Quero sorrisos e caretas, quero meu mundo contigo, quero mais que tudo. Quero um amor de um vida.


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário