• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
29 março 2014

Fim

Por Felipe Sena


      Então descubro a dor do fim, um fim que já foi dito há anos. Descubro o quanto insuportável é ter boas lembranças e às vezes inevitavelmente deseja-las novamente. Descubro que as promessas de estar sempre ao lado quando precisar são apagadas quando se encontra outra pessoa; supostamente melhor que o grande amor da sua vida.
     Descubro que mesmo que acredite, princesas só existem em historias infantis, que juras de amor são só ilusões. O amor é uma mentira. É hoje e pode não ser amanha. Como esquecer uma pessoa que sempre te fez bem? Como tornar um completo estranho uma pessoa que você mais amou na vida e que conseguiu te fazer feliz como nunca antes havia sido? 
    Caso precise de provas, ainda tenho fotos e textos com suas desenhadas letras. Não entendo como ainda posso lembrar-me do teu cheiro, teu sorriso e seu jeito manso de falar comigo. Teu endereço ainda tenho decorado, só pra quando encontrar a mais linda flor conseguir te entregar. Amar é ser IDIOTA, ou vai me dizer que não estás me achando lendo este texto?
 
Preciso me livras das lembranças, preciso me desprender do meu passado, preciso ser um pouco frio, um pouco você!
 
Vou encontrar um novo alguém, um não que substitua você, mas que apague de vez. Já  bebi minhas culpas, meus venenos e meus vinhos. Serei um novo homem, um homem sem reinos e sem princesa.


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário