• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
05 abril 2014

Cedo.

 Por Bia Leite


Um dia me perguntaram como eu estava

Eles disseram que eu estava fantasiada

Mas, boba como sou não entendi a piada

Daí eu disse: estou bem, obrigada.

Vi que era uma verdade inacabada.

Sem duvidas, desenfreada.

Sentei-me e pedi um café, aquele quente, de sempre.

Percebi que alguém estava me olhando, mas o nunca tinha visto.

Sorriso bonito, o do moço.

Olhos expressivos, desse “senhorito”.

Sorri de volta, retribui o que foi me dado.

E ele disse: Posso me sentar aqui?

“Claro , claro”, devia ter respondido.

“Não, não”, não falo com estranhos.

Só fiz que sim com a cabeça, parecendo sem duvida, sem certeza.

Dobramos as conversas, triplicamos os sorrisos, e pedimos: mais, mais por favor.

Eu te dei meu número e você me deu o seu amor.

Sai sorrindo por aí , tudo em seu favor.




divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário