• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
18 maio 2014

Mais que palavras

Por Bia L.



    Tudo me machuca hoje em dia. Não sou tão fraca assim, nem tão frágil. Mas também não sou de aço. Não sou uma garota de vidro, mas também nem sei o que sou. Não consigo sorrir o tempo todo, quando algumas palavras ditas por fulano me magoaram. As pessoas deveriam saber disso, mas nunca sabem quando parar e quando percebem é tarde demais. A ferida já foi aberta.
    Elas destroem sua confiança e depois partem. Como se nada tivesse acontecido antes disso. Lugar novo, vida nova, memória nova. Esquecem o que fizeram, apagam automaticamente e nem pedem perdão. Não sabem elas que um estrago já foi feito. Ações geram consequências.
  Todo mundo pensa que conhece uma pessoa, por saber o nome completo, seu aniversário, seus gostos e alguns desejos. Mas, não se pode consegue conhecer alguém completamente, mesmo achando que o conhece a tantos anos, sabe isso e aquilo. Porém, nunca toda a verdade.
 Todo mundo omite parte de suas vidas. Sempre haverá algo que ela nunca te contará . Mistério, segredo , chama do que quiser. Nada por inteiro. Sempre reticências e vírgulas.
    São pedaços de momentos, algumas recordações, fotos e palavras ditas nos dias de escuridão. Talvez seja melhor a verdade ser omitida, e um dia vais concluir que foi melhor desse jeito, nunca ter descoberto algo que te deixaria pela metade e mais incompleto do que perfeito.
    As palavras podem dar vida ou te fazer morrer.  Tem força e poder. Mudam alguém ou ninguém. Trazem esperança e medo. Nos dar aquele empurrão , como também quebra nosso coração.Inteiras ou meias. Tempestades e arco iris.Podem rasgar a alma, e serem afiadas como uma faca.
  Mas , eu sei que tudo pode ser medido. O corpo, a alma e o coração. E sei também, que tudo o que acontece tem um motivo, pode afetar até o mais intimo do seu ser. Pode fazer alguém melhorar ou sofrer. Porém, andamos por caminhos diferentes. Não somos iguais e tão pouco permanentes. Passageiros e momentâneos. 
  Palavras podem ser erros ou acertos, e isso depende de quem fala, do que é dito. E na calada da tarde, talvez seja melhor deixar que o silêncio reine, que o sorriso transpareça na alma do que ter se arrependido por alguma fala cortada e desajeitada. Melhor do que uma enchente de mistério, é um córrego de silêncio na hora certa do que no momento errado. Nunca se sabe quais serão os efeitos das suas palavras.


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário