• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
18 julho 2014

Entre incertezas.

Por Bia L.


Há momentos que parecem ser eternos.
Poucas vezes parece existir infinitos e temos a sensação de sermos super heróis ou algo do tipo.
Invencíveis.
Quando meu lado maléfica me toma, então é alegria para lá é para cá.
Pura simpatia essa menina.
Grande amor para dar.
Depois fico vulnerável. Preciso de um ombro amigo, só para me apoiar um pouco. 
Lágrimas e pensamentos me assombram.
Vou- me embora de novo.
Um dia passando pela rua, vi uma garotinha sendo atingida por flechas maldosas, só porque a menina continuava sendo menina.
Acho que me confundi. Ou estou falando mesmo de mim?
É preciso autoaceitacao do que se é.   
É inútil esperar que os outros o aceitem. 
Olhar no espelho e achar que dentro de você , tem algo para doar e se tem uma dor, ela pode se amenizar.
No amor, a doação é mútua. Se for realmente amor, é dar e também receber.
As vezes penso que faço uma doação linguística, pois é, me doou de corpo e alma para minhas palavras. 
Não ligo se acham que sou  pessimista demais ou otimista demais. 
Na verdade, sou um pouco dos dois e nada deles também.
E isso basta, porque é assim que eu quero.
A vantagem de ser alguém livre para fazer o que vier na cabeça é isso: é dormir sem ter medo do que a noite pode trazer, lembranças, dores ou sorrisos. 
É fazer disso uma poesia ou uma crônica para o dia seguinte.
Sem pedir nada, sem precisar de nada e querendo tudo , vou sendo assim,calculada pelas incertezas e dando o que de mim ainda resta.



divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário