• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
08 outubro 2014

Resenha: Estrela Amarela,Jennifer Roy


Título: Estrela Amarela
Autora: Jennifer Roy
Editora: Cia. das  Letras
Páginas: 139
Ano: 2011
Sinopse: Como outros sobreviventes do Holocausto, Sylvia Pearlmutter ficou em silêncio por muitos anos, tentando esquecer aquilo por que passou. Mas, aos poucos, com a chegada da velhice, as lembranças começaram a vir a tona. Era hora de contar a sua história. E foi o que ela fez - falou e falou à sobrinha, Jennifer Roy, que transformou as conversas no presente relato. Roy se utiliza da voz da própria Sylvia para narrar o dia a dia da família e a sua luta pela sobrevivência durante os seis anos de guerra. No começo, com apenas quatro anos, Sylvia nem ao menos entende o que se passa à sua volta. Seus pais decidem fugir para Varsóvia, mas não conseguem trabalho. Ao retornarem a Lodz, são obrigados a abandonar sua casa para viver em um apartamento bem pequeno, sem banheiro, com as duas filhas. Dividido em quatro partes cronológicas, cada uma com uma introdução sobre os acontecimentos históricos do período. 
'Estrela Amarela' é um relato íntimo, feito a partir dos olhos dessa menininha, que mais de uma vez escapa da morte apenas com a ajuda do acaso.

O que falar da minha paixão sobre livros históricos, principalmente da Primeira e Segunda Guerra Mundiais?

 Sylvia Perlmutter é uma garota judia que não entendia muito bem o que era ser uma, mas foi obrigada a entender quando mudou-se para o gueto de Lodz, na Polônia com sua família. Sylvia tinha apenas 4 anos quando encarou o pavor, o medo, a fome e as incertezas da Primeira Guerra Mundial. 

Os anos passam e a família dá um jeito aqui e ali para manterem-se unidos e sobreviver aos campos de concentração.  Sylvia não entendia porque ser judeu era tão ruim assim? Porque os poloneses, nem os alemães gostavam deles. Sylvia é privada das brincadeiras e das aulas no colégio, perde suas amigas sem saber o que realmente aconteceu com ela. 

Ficar quieta era sua função, limpar a casa e limpar novamente enquanto seus pais e sua irmã mais velha trabalhavam. Um dia Hitler decide matar todas as crianças do gueto e Sylvia teve que viver de uma forma desumana, escondida e lutar para manter-se viva até a guerra acabar.


Estrela Amarela é um livro simples, mas tão real quanto. A narrativa em primeira pessoa passa-nos os conflitos da época, a mente de uma criança forçada a largar as brincadeiras logo cedo. Um livro que mexeu tanto, que as cenas são narradas na minha cabeça.


          - Eu não tenho valor para os alemães? - pergunto a papai
        - Você tem muito valor para esta família - ele diz - e isso basta. 


Estrela Amarela é um livro real e de não-ficção, escrito pela Jennifer Roy, sobrinha de Sylvia. Um livro obrigatório para quem ama livros históricos de não ficção. Triste, mas é preciso conhecer mais a fundo o lado negro da humanidade e o sofrimento de milhares de pessoas só por serem diferentes.

NOTA: 



divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário