• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
11 novembro 2014

Resenha: Ele Está de Volta, Timus Vermes



Título: Ele está de volta 
Autor: Timur Vermes
Editora: Intrínseca
Páginas: 300
Sinopse: Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedade contemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante. 

Adivinha quem tem esse cabelo e quem está de volta! Adolf Hitler, o Fuhrer, o nazista iimperdoávele que matou milhares durante a Segunda Guerra Mundial. Imagina se Hitler acordasse na Alemanha de 2011, em um terreno, achando que está no período de guerra. Notando as diferenças: crianças brincando sem medo, ninguém reconhecendo-o. 

Concluindo que dormiu por 70 anos e ainda vestido com uniforme militar. Todo acha que ele é uma piada:" Parecido com Hitler", mas não é. Um sátira forte nas entrelinhas. Um livro extremamente inteligente, narrado em primeira pessoa e quase estou ligando a TV para ver o canal do Hitler e suas críticas a sociedade atual. 

"No entanto, o presente alemão mostrava-se verdadeiramente apavorante. À frente do país, estava uma mulher gorducha cujo carisma era tão confiável quanto o de um salgueiro chorão."

O Fuhrer ainda acredita que o mundo seria melhor sem os judeus e os turcos. Por amar ler e estudar os Periodos das Guerras Mundiais,acabei me apaixonando por um livro que traz um pouco de história.Mesmo com as novas tecnologias.Hitler faz duras criticas á mídia, e diz que ele só chegou ao poder devido aos seus extremos discursos. No entanto, esse humor negro mostra que nao é engraçado matar pessoas por suas diferenças, seja elas étnicas, religiosas, econômicas; nem ser superior.

Recomendo o livro para quem tem interesse para quem gosta do cenário da Segunda Guerra Mundial ou por gostar de historia mesmo. Mas, para quem não gosta, achará o livro cansativo. Super RECOMENDADO !

NOTA: 




divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário