• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
06 julho 2015

Resenha: A lista - Cecelia Ahern


A Lista

Título: A Lista
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Gênero: Drama, humor,romance
Ano: 2015
Sinopse: Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente.Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira.Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.


 Quantas palavras descreveriam a história de Cecelia Ahern, A Lista  ? Não sei ao certo, porém A Lista merece toda uma atenção especial. Somos livros, divididos em capitulos e fases. Cheios de momentos e o principal- historias, seja nossas experiencias, memorias, lembranças e desejos.

Ao ler esse livro, lembro de várias histórias que escrevi, sejam minhas, sejam inspiradas em pessoas que conheci e que conseguiram me tocar. Meus olhos brilharam e minha mente parou para refletir quantas histórias deixamos de ouvir todos os dias por falta de tempo. Quando não damos a devida atenção para escutar o outro e compreender o que este passou. 

"Todo indivíduo em qualquer parte do mundo tem uma história para contar. Talvez pensemos que somos pessoas comuns, que nossa vida é entediante porque não estamos fazendo nada de extraordinário nem estampando as capas dos jornais, tampouco suas manchetes, nem ganhamos prêmios memoráveis. Mas a verdade é que todos nós fazemos coisas fascinantes, admiráveis e das quais deveríamos sentir orgulho. Todos os dias as pessoas fazem coisas que não são comemoradas. Coisas que deveriam ser estampadas nos jornais. Os heróis anônimos, as pessoas que não se consideram heroínas porque estão fazendo simplesmente o que acreditam que têm de ser feito em sua vida." 

Kitty Logan é jornalista, já passou dos 30 anos e está vivendo um momento ruim na sua vida. Sua carreira está arruinada devido a um escandalo, seu namorado a deixou, seu melhor amigo não esta nada contente e sua melhor amiga/chefe está morrendo.

Constance, sua melhor amiga e chefe deixa uma missão á Kitty antes de partir, que poderá mudar sua vida e tudo o que conhecia pode mudar. Com uma lista de cem nomes, Kitty terá que escrever a matéria de sua carreira, em homenagem a sua amiga.  O que será que essas pessoas tem em comum?

Cem nomes! Cem pessoas! Uma lista! A missão de contar uma história. 

''O amor faz as pessoas alçarem voo. Para mim, o amor tem poder destruidor. Sou um demônio pronto para defender, proteger, para fazer qualquer coisa pelas pessoas que amo.''

Com uma oportunidade de recuperar sua carreira e voltar ao seu emprego definitivamente, Kitty tem esse desafio. Com um prazo curto e uma vontade de descobrir qual o assunto principal da lista, ela terá muito trabalho a fazer.Cecelia Ahern é uma das minhas autoras favoritas que sempre me emocionou com seus enredos, e este livro, entre todos, superou minhas expectativas. Com uma narrativa surpreendente e sem ser cansativa, a autora conseguiu passar sua mensagem e envolver o leitor na história.

''Pauta preliminar: As pessoas não se consideram interessantes.
Ou As pessoas que não se consideram interessantes normalmente são as mais interessantes.''

Kitty é uma pessoa que depois de alguns tombos, conseguiu chegar onde queria, afinal ter um programa de televisão não é para qualquer um. Vivendo sua vida, seguindo suas ambições e depois de um erro que acabou prejudicando um homem, uma familia e ela mesma, principalmente, que acabou perdendo a inspiração e vontade de , ela foi simplesmente vivendo sua vida, mas no meio do trabalho e das suas ambições acabou perdendo sua inspiração, seus motivos para escrever as matérias que lhe eram designadas. A partir da lista, Kitty começa uma jornada para encontrar as pessoas,escutar suas histórias,aprender com elas e salvar a si mesma.

''... estava começando a conhecer as pessoas mais a fundo, a camada que todos nós escondemos, o que havia detrás da máscara, da gentileza social, da insegurança. Kitty sentiu que estava começando a chegar à parte mais valiosa de sua lista.''

Conhecemos vários personagens. Lemos suas histórias e sentimos o que a autora quis passar com cada nome da lista. Archie, Eva, Birdie, Mary-Rose, Ambrose e Jedrek...
Os primeiros seis nomes da lista tem historias relacionadas ao perdão, amor, distante, tempo, amizade…

Uma história que entre tantas histórias nela relatadas, busca o leitor e o aproxima da emoção. Somos levados a refletir nossa própria história. Lindo, emocionante e envolvente. A lista merece que você seja o protagonista desta história, que se deixe levar pelas histórias ali contadas e refletir sobre a sua própria história. Pronto para se impressionar e se emocionar?


“ Todos nós cometemos erros. E cabe a nós decidir qual é o espaço que eles ocuparão em nossas vidas.”

Cecelia Ahern mostrou que cada pessoa tem uma  história que merece ser ouvida por alguem. Podemos achar que nossa vida não é interessante, que vivemos uma monotomia e nada que fazemos serve para algo,mas engana-se porque tudo que fazemos é importante, seja as grandes coisas, seja as pequenas; os gestos, as ações podem se transformar em momentos maravilhosos e memoraveis. A felicidade tem várias formas, você verá.

"Talvez pensemos que somos pessoas comuns, que nossa vida é entediante porque não estamos fazendo nada de extraordinário nem estampando as capas dos jornais, tampouco suas manchetes, nem ganhamos prêmios memoráveis. Mas a verdade é que todos nós fazemos coisas fascinantes, admiráveis e das quais deveríamos sentir orgulho."


NOTA: 


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário