• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
13 agosto 2015

Resenha: Mentiras que confortam, Randy Susan Meyers

Mentiras que Confortam
Título : Mentiras que confortam
Autora: Randy Susan Meyers
Ano: 2015
Editora: Novo Conceito
Páginas: 368
Sinopse: Cinco anos atrás...
Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção.
Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe.
Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele.
Hoje...Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.

Você já mentiu em outra pessoa? Tomando uma decisão que não seria só sua e que fez tudo mudar? Randy Susan Meyers mostrará o poder e o efeito dominó das mentiras.

Tia é apaixonada por Nathan, porém ele é casado e ela continua nutrindo seu amor por ele. No entanto, Tia acaba engravidando e dar sua bebe para adoção é a única opção, com sua mãe no leito de morte e sua vida amorosa em pedaços. Peter e Caroline são casados e querem ser pais, quer dizer, Peter quer, Caroline é focada em sua carreira na patologia, mas que faz tudo para agradar o marido.

“Mas, acredite em mim, se escolher sofrer em vez de ficar com o seu bebê, você nunca irá se recuperar.”

Juliette perdoa a traição de Nathan pelo bem do seu casamento e da vivencia dos seus filhos pequenos, mas sua insegurança so aumenta e a confiança em seu marido nunca será a mesma.

Depois de cinco anos, tudo parece ter se resolvido, mas engana-se se acha que os corações dessas três mães continua inteiro. Tia parece arrependida de ter dado sua filha para a adoção e continua sentindo sua paixão desenfreada por Nathan, enquanto este se dedica inteiramente a Juliette, a fim de consertar seu casamento, enquanto Caroline faz tudo o que o marido quer e tenta tratar Savanah como filha. A pequena Savannah é o centro dessa trama.

Não importa onde vocês tenham adotado a sua criança, como pais adotivos, vocês vão precisar lidar com a família biológica de seu filho tendo ou não conhecimento dela. Essa família biológica é parte de quem seu filho é.”

Enquanto Tia tenta fazer Nathan conhecer Savannah, mandando fotos da filha, mas é Juliette que abre o envelope e tudo passa a ficar dramático e intenso. A busca pela verdade. As escolhas feitas pelos personagens fará você questionar se faria a mesma coisa, se contaria a mesma mentira para "se confortar".

Esse drama me tirou do chão. Nathan é meu caso de amor e ódio, tinha uma vida perfeita e manteve um relacionamento artificial, iludindo Tia que estava carente. Com sua gravidez indesejada ele ameaçou e a deixou. E quando tudo parecia ter se resolvido, os corações continuavam rachados e procurando uma forma de se curar. Tia tinha minha simpatia em alguns momentos e em outros, eu so sentia desgosto pela vida que ela tinha resolvido viver.

Mentiras que Confortam é uma história que te fará refletir sobre o quanto as mentiras passam a fazer parte de nós, por vezes, nos confortando por hora, mas depois desabando sobre nossas vidas, tomando rumos inesperados. Tratando de temas comuns, mas por pontos de vistas diferentes, como da traição, adoção.

A autora trilha tao bem a história, que não existem pontas soltas, tudo é um nó só. Cada capitulo narrado pelas três mulheres e um pai.Eu não sou muito fã de drama, sempre deixando como ultima opção, mas esse titulo já me chamava e eu estava ansiosa sobre a trama, se iria ser monótoma ou clichê. Mas, diferente de tudo, fiquei ligada a história inteira e ainda fico instigada sobre o enredo.

Quando terminei a leitura fiquei com aquela sensação de familiaridade com o drama. Real, intenso, desconfortante? Se você ler, duvido que não pensará nas atitudes e decisões que tomamos todos os dias ou nas mentiras, por mais pequenas que sejam.

NOTA:  ★★★★



divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário