• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
12 agosto 2015

Resenha: Soldier, Sam Angus

Soldier
Título: Soldier
Autor: Sam Angus
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256
Ano: 2015
Sinopse: Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos.
Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra.
SOLDIER: Leal até o fim é um livro emocionante e intenso, recomendado para leitores de todas as idades, especialmente para os apaixonados por cães.


Soldier: Leal até o Fim”, de Sam Angus é um livro baseado em uma história real que se passou durante os 2 últimos anos na Primeira Guerra Mundial, em que cães foram usados como mensageiros do exército durante o campo de batalha.

 A história começa quando Rocket. a cadela de Stanley engravida depois de fugir de casa. Seu pai, Da, fica furioso e ameaça a vida dos filhotes, depois que Rocket, uma corredora poderosa não será mais a mesma. Ele avisa a Stanley que nao admitirá cachorros mestiços em sua casa. Rocket dá a luz a 3 cadelas e 1 macho pequeno e com o pelo meio cinza, que quase não sobrevive ao nascimento.

 Então, Stanley dá o nome de Soldier(soldado) em homenagem a seu irmão mais velho, Tom, que está lutando na França. Seu pai leva os filhotes para os ciganos, que so aceitam cadelinhas e Soldier fica em casa, até que seu pai ameaça com mais veemência a vida do cachorro. Até que Stanley decide fugir de casa por não ter mais Soldier, se alista no exército a procura de Tom. Na manhã do seu alistamento, Stanley vê se pai indo embora e percebe que foi tarde demais e que seu pai matará Soldier afogado.

“Sempre serei grato por você ser muito jovem para vir para a a guerra – porque o mundo nunca mais será o mesmo para quem esteve aqui.”

Durante seu período na guerra, Stanley torna-se adestrador de cães mensageiros. Em algumas cenas ele se depara de frente com a morte, onde seus cachorros são treinados para salvar e morrer pela vida do país.

“O cão deve querer estar com você. Se ele quiser estar com você, então ele será leal, corajoso e honrado. Não é só isso: ele vai ser impulsionado como se por uma espécie de magnetismo, atravessando em meio às bombas caindo, através de furacões de fogo e de campos com tanques se deslocando, pelo seu desejo de estar com você. Se ele o amar, vai correr para casa, para você, mesmo através de nevascas de estilhaços de ferro."

A narrativa é feita em terceira pessoa com vista de Stanley e em cada capitulo temos a data e o lugar onde ele está. Tudo se passa durante 1917 e 1918, o período decisivo na guerra, onde Stanley depara-se mais com a morte e a dor que seu irmão antes tentava evitar, já que ele jamais seria o mesmo depois disso.

Stanley é um adolescente que busca o amor, antes de qualquer coisa. O que ele sente pelos cães é um companheirismo fora do comum, tendo em vista o sofrimento que seu pai estava passando depois de perder a mulher. Como ele disse: “ o sofrimento e a dor mudam uma pessoa de uma forma devastadora”.

"Bones assumiu sua coragem, seu senso de honra como sendo dele próprio. Ele sempre será verdadeiro, leal e corajoso; até a última batida do seu coração ele dará - e disso eu não tenho dúvida - a própria vida por você. 

Logo, podemos ver seu crescimento durante toda história. O amadurecimento, o sofrimento, o amor e o perdão. Podemos entender os terrores durante a Primeira Guerra Mundial, o que acontecia nas trincheiras, o trabalho dos cães , que pelo menos eu não sabia disso.Ao ler pude relacionar com o filme que saiu em 2011 “Cavalo de Guerra”, um dos melhores filmes que já assisti sobre as guerras mundiais.

Um livro emocionante, triste, mas que não me fez chorar, mas pude sentir cada emoção ali vivida . Lembrando que a história é baseada em um fato real. Recomendo demais a leitura, mas principalmente para “amantes de cães” e quem é atraído para histórias sobre guerra. Não duvide, esse livro talvez seja para você.
NOTA:  ★★★ 


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário