• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
11 setembro 2015

Resenha: Para Continuar , Felipe Colbert

Para Continuar
Título: Para Continuar
Autor:Felipe Colbert
Editora: Novo Conceito / Novas Páginas
Gênero:Fantasia / Romance
Páginas: 224
Ano:2015
Sinopse: Para continuar - Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso.Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade.
 A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento.O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.

Quando li "Belleville" do felipe Colbert, fiquei fascinada com a escrita leve, descontraída e encantadora de suas histórias. Não poderia ser ao contrario com seu segundo livro : Para Continuar.

Leonardo é um jovem de 20 anos que infelizmente não tem uma vida normal, pois seus problemas de saúde não permitem grandes aventuras e diversões. Ele sofre de cardiomiopatia dilatada idiopática, uma insuficiência no coração que não bombeia sangue direito. Sua família, seu melhor amigo e sua ex-namorada são os únicos que sabem de sua condição física.

"Com essas e outras, devo ser o cara mais bunda-mole de toda a faculdade, não só por andar com um atestado que me impede de jogar uma simples partida de futebol ou por recusar inúmeros convites no barzinho, mas por ter um coração de gesso que pode se espatifar de uma hora para outra”.

Cada dia, Leonardo vive tentando não correr , limitando suas opções, já que não pode ter o próprio carro e nem trabalhar, por enquanto. Mas, é em uma das suas idas para a faculdade, que ele vê Ayako no metro. Fascinado com a beleza e excentricidade, ele sente de frente e nao quer esquecer do seu rosto, até que eles compartilham uma musica japonesa, mas nao dá tempo para se conhecerem mais.

“Talvez eu devesse ir atrás da garota, mas minhas pernas continuam presas em algum lugar no tempo em que passamos lado a lado, tornando tudo que está acima delas incapaz de agir. E quando eu as recebo de volta, já é tarde.”

Outro dia, ele tem a sorte de encontrá-la e a segue para uma loja japonesa de luminárias no bairro da Liberdade em São Paulo. Ayako trabalha na loja com seu avô e com Ho, um adolescente com problemas mentais , em que seu avô é o tutor legal. Apaixonado por ela, Ho faz tudo ao seu alcance para não decepcioná-la. Porém, Ayako tem responsabilidades acima de cuidar da loja; cuidar das lanternas que ficam no porão e que são um grande mistério.

"É nesse instante que, em alguma lacuna do lugar, nossas visões se impactam. Do meu lado, se fosse um pouquinho mais forte, quebraria todas as lâmpadas, lustres, luminárias e plafons à nossa volta. E, se houvesse um momento para meu coração realmente parar, seria esse."

Essas lanternas representam o amor das pessoas, segundo seu avô.Toda vida que o amor nasce, uma lanterna se acende, podendo aumentar ou diminuir seu brilho conforme a intensidade. Leonardo vai até a loja, se apresenta a Ayako e Ho quase o mata por ciúmes. Logo, Leonardo encontra dificuldades para se aproximar de Ayako, ainda mais com suas  limitações, porém ele desconhece o grande segredo de Ayako e ela ainda não sabe sobre o seu.

"Cada uma delas conta uma história. Só que a lanterna que ela tanto espera, teima em não estar lá."

O que pode ser um simples romance com um toque de cultura japonesa,deixa de ser simples com o jeito que a historia se desenrola. Não consegui largar do livro nem na praia gente, tem noção? Aquele toque de mistério, fantasia e romance, que torci até o fim pela felicidade de Ayako e Leonardo. 
Continuo me perguntando se a história das lanternas possa existir, e se não deveria.  

Leonardo apesar dos problemas físicos é tão fofo que dá vontade de abraçá-lo o tempo inteiro. Ayako é uma garota tímida e misteriosa, que senti pena e queria ser sua amiga, ajudá-la a cuidar do seu avô e tirar a responsabilidade de suas costas por algum momento. E Ho, apesar de ser um jovem com problemas mentais, me irritou um pouco no inicio pelos seus ciúmes exacerbados, mas no final tomou conta do meu coração.

“Ela está disfarçando e eu continuo sem compreender o porquê. É como se a nossa conversa tivesse sido arrebentada com a mesma tensão de um elástico que se estica até não aguentar mais. Ainda assim, eu insisto."

“Para Continuar” é um livro que assim como “Belleville” tem alguma lição de amor para dar e não se engane, não é clichê. Os personagens são cativantes e creio que essa história foi a mais leve, emocionante e que merece algumas horas. Aposto que depois de -lo você não se esquecerá, além de desejar conhecer um pouquinho da cultura japonesa.

"Sabe que isso só potencializaria a sua angústia. Prefere acreditar que as páginas de sua vida ainda estão sendo escritas."


NOTA:  ★★★★



divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário