• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
14 julho 2017

Resenha: Pequena Livraria dos Corações Solitários #1 , Annie Darling


Título: A Pequena Livraria dos Corações Solitários #1
Autora: Annie Darling

Editora: Verus

Páginas: 308

Ano: 2017
Sinopse:Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”. O primeiro livro da série A Livraria dos Corações Solitários!

 Tempo é o recurso mais precioso da vida. 

A Pequena Livraria dos Corações Solitários é aquele livro com uma capa bem chamativa e cujo título já me fez compra-lo, sem nem olhar a sinopse. È o primeiro volume da série de Annie Darling,publicada pela Verus Editora. O livro é um click-lit bem romântico que vai te fazer rir e desejar que o casal acabe com a farsa e se beije logo.

Posy Morland perdeu os pais muito cedo e se tornou responsável pelo irmão mais novo de 15 anos, Sam. Ela cresceu em meio aos livros , vivenciando romances em sua mente. Ela mora no apartamento anexo a livraria Bookends, onde atualmente ela trabalha. Lavinia, a proprietária da livraria, tem a Posy como uma neta querida e prometeu cuidar dela até o dia que morresse.

 Todavia, Lavinia  veio a falecer e em seu testamento ela deixou a livraria para Posy, que teria dois anos para livrar a livraria das divídas e faze-la progredir. E se ela não conseguisse resolver, o neto de Lavinia,  Sebastian, um homem grosso e mimado , que não sabe ouvir um “não” ficaria com a livraria .

Com ajuda dos seus melhores amigos e funcionários, Posy fará o possível e o impossível para fazer o legado da Bookends progredir. Seus planos envolvem grandes mudanças e sua ideia é transformar a Bookends em Feliz para Sempre, a primeira livraria especializada em atender o público amante de romances em Londres.

 A gente sempre destrói aquilo que ama. 

A Pequena Livraria dos Corações Solitários é livro  que você não pode esperar muito, pois ele é clichê, previsível e protagonistas que vivem como gato e rato, sempre brigando .A atmosfera da livraria é encantadora e me peguei imaginando como seria tê-la de verdade, em meio a prédios modernos que querem suga-la.Amei o cenário, os personagens, apesar de comuns e as suas referências literárias, como: Jane Austen, Julia Quinn, Mary Balogh e entre outros.

Posy é divertida e louco, uma romântica assumida e que escreve seu próprio romance de época. Sebastian é um babaca,manipulador, grosso e safado, que nunca que ouvir um “não”. Os personagens secundários poderiam ter sido melhor aproveitados e mais desenvolvidos.

 O final foi rápido demais e como uma tempestade, chegou com força e logo passou. Porém, esperava que a Posy tivesse um destaque e fugisse do tão comum romance pelo bad boy. Mas, Annie tem uma escrita fluida e apesar dos erros, lerei sim a continuação, esperando que melhore.

 Cada livro prometia a seu leitor que, por mais dificuldades e tormentos que a vida pudesse lançar em seu caminho, ainda havia finais felizes a serem alcançados. 

  
Nota: ★★★★


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário