• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
20 junho 2018

Resenha: Aos dezessete anos, Ava Dellaria

























Título:Aos Dezessete Anos
Autora: Ava Dellaira
Editora: Seguinte
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Página: 448 

Às vezes é preciso acreditar em alguma coisa, agir como se fosse verdade, para que de fato seja.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Com dezessete anos, Marilyn teve que morar em Los Angeles, para atuar no meio artístico, por influencia da mae. Porém, sua verdadeira paixão era a fotografia. Nesse novo lugar, ela conhece James, seu vizinho por quem se apaixona. O romance entre eles é rápido e intenso, resultando em criar sua filha sozinha.

Também na mesma idade, Angie não sabe muita coisa sobre seu pai, só que ele morreu em um acidente de caarro antes dela nascer. Porém, ao encontrar uma foto Marilyn e James, seu suposto pai, Angie decide ir em busca da verdade sobre si e se há alguma chance dele estar vivo.

📝 Com uma escrita leve, doce e tão inspiradora, Ava constrói uma história tocante e emocionante sobre o amor maternal e justiça social. É um livro mais fluido que Cartas de amor aos mortos. Sobre autoconhecimento, identidade e libertação,com uma mensagem linda e sensível, Ava quebra meu coração quando menos espero. 💜

Narrado em terceira pessoa sob dois pontos de vistas diferentes e em épocas distintas, conhecemos Marilyn e Angie, mãe e filha, que tiveram suas vidas mudadas aos dezessete anos. Enquanto Marilyn viveu um romance inesperado e avassalador com James, coisas aconteceram que a fizeram criar sua filha sozinha.

Eu amei tanto esse livro: por ser mãe e filha, por mostrar esses dois pontos de vista, por relatar o choque de realidade , a injustiça social. Enquanto Marilyn é branca e loira, James é negro. Ava Dellaira transmite o privilégio que os brancos tem. E se você acha que preconceito racial atualmente é coisas de livro, está muito enganado. Tudo o que acontece com James e Angie, ambos negros, é algo frustrante e real.

Aos Dezessete Anos é um livro para amar de todas as formas possíveis, mesmo que tenha alguns pontos negativos. Angie é tão determinada, Marylin, uma mae tão zelosa que me deixaram de coração aquecido e triste ao mesmo tempo. Recomendo muito! 🖤


QUOTES:
"Sempre penso que fotografar é como agarrar uma imagem das mãos do tempo, antes que seja perdida. Uma foto pode ser guardada, compartilhada, presenteada. Pode se renovar aos olhos de cada um que a vê."

"Muitas das coisas mais importantes estão nos detalhes. O lance é ser capaz de sustentar diversos pontos de vista ao mesmo tempo. Ver como a vida de cada um é pequena e gigantesca ao mesmo tempo."

"ᴇʟᴀ ᴠê ᴏ ғᴜᴛᴜʀᴏ ᴄᴏᴍᴏ ᴜᴍ ᴅɪᴀᴍᴀɴᴛᴇ ɴᴏ ғɪᴍ ᴅᴏ ᴛúɴᴇʟ. ᴀᴘʀᴇɴᴅᴇᴜ ᴀ ғᴏᴄᴀʀ ɴᴇʟᴇ, ʟᴜᴛᴀʀ ᴘᴀʀᴀ ᴀʟᴄᴀɴçᴀʟᴏ, ᴍᴀɴᴛê-ʟᴏ ᴇᴍ ᴍᴇɴᴛᴇ".

“Tem algo nas fotografias, ou pelo menos nas que importam — elas parecem preservar a memória, não de um único momento, mas de todos os momentos invisíveis que levaram àquilo.”



divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário