• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
17 junho 2018

Resenha: Queria que você me visse, Emery Lord























                                                Título: Queria que você me visse
Editora: Seguinte

Autora: Emery Lord
Ano:2018
Páginas: 352


📖 Queria que você me visse | @emerylord | @editoraseguinteoficial | 4/5 🍿


Desde a morte do seu pai, a vida de Jonah Daniels mudou 180º graus, cercada de solidão, dor. Junto com os irmãos mais velhos, ele cuida dos mais novos, da casa e do restaurante da família.Em uma inversão de papéis, ele também cuida da sua mãe depressiva. Porém, quando conhece Vivi Alexander, as coisas começam a melhorar. Espontânea, divertida e imprevisível, Vivi encanta a todos. Mas,será que a história de Vivi e Jonah acontecerá lado a lado?

 Queria que você me visse é aquele livro leve, fluido e que a gente devora rapidinho. Ao mesmo tempo que é divertido, ele também é reflexivo. No verão de Verona Cove, a vida vai além das cores: um coração dolorido, destruído, amores, ausência de pessoas amadas. Porém, vida que segue, já que nem tudo é do jeito que queremos.

"Até as constelações podem nos ver agora: temos dezessete anos, estamos despedaçados e continuamos dançando. Nossos corações conturbados latejam, e somos mais fortes do que qualquer um poderia imaginar."

Quanto aos personagens, Vivi me conquistou e ao mesmo tempo me irritou muito com algumas ações, porém ela é determinada em acertar e errar , e a vida é assim mesmo. Já Jonah fez meu coração ficar aquecido com tamanha generosidade e amor. Ambos, com personalidades distintas e atitudes que condizem com suas histórias. E talvez , a autora intencionalmente tenha construído essa contrariedade nos dois.

Emery Lord aborda personagens que podem ser reais e ao enfrentar suas doenças, também transpõe os conflitos de uma garota que tem transtorno bipolar e um garoto que tem injustamente um papel invertido. Temos um vislumbre de tamanha sensibilidade ao compreender contra o que eles lutam todos os dias e entender que uma pessoa não é definida por sua doença. Caso não seja, ela ao menos no ensina uma maneira de tentarmos levar a vida da melhor maneira que pudermos.

 Eu adorei por ser mais do que um romance, ser real a ponto de ter altos e baixos, de ser imprevisível como a vida. Uma mescla de sentimentos e uma história única.



 Nota:★(4,5/5)



divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário