• Cinema
  • Inspiração
  • Leitura
  • Música
  • Playlist
  • Resenha
  • Série
  • Texto
  • Vídeo
22 março 2014

Para nao esquecer.

Por Bia Leite

                 Untitled


     Desculpa o cabelo assanhado, os olhos inchados, as roupas amassadas, mas ando assim ultimamente. Sem coragem pra dizer tudo o que um dia quis para você. Mas quando falo de sentimentos, sou um fracasso absoluto.

   Quando vi você saindo do meu campo de visão, senti como se tivesse quebrado aos pedacinhos o que tenho aqui dentro. Sei que devia ter sido mais corajosa.Devia ter gritado:” ei moço, tem alguém aqui pertinho que sente borboletas quando te vê”. Você me chamaria de louca e fugiria, vai saber.

   Mas da minha boca nunca saiu nada. Você já tinha alguém que te dissesse tudo. Acho que não tinha nada a ser dito. Mas hoje me bateu um desejo, desse jeito que estou mesmo de te ver, de falar a você e dizer o que tenho engasgado na garganta.

     Queria dizer que foi amor e você precisa saber, não queria que corresse, nem se escondesse. Queria só que soubesse que sinto algo por você. Bati a porta. Toc toc. Você sorriu confuso. Eu sorri desequilibrada. O que dizer ? Todas as palavras .. Sem coragem.

   Será que ele me acha bonita? Não gosta nem um pouquinho de mim? Não me acha interessante ? Meus pensamentos gritavam. Eu me apaixonava todos os dias, pelos olhares dados e sorrisos distribuídos quando você ia e vinha.

    Dessa vez, você pegou minha mão e me levou para a cobertura. Ver a noite, e as estrelas , e a lua... Fiquei sem ar, já estava sem ar. Dai, o vento frio passou por nós. Tu apertaste mais os braços em torno da minha cintura. Sorriu, como um menino que tinha planos.Eu mal podia esperar para saber quais eram. Mal podia esperar para o encontro dos nossos lábios.

 Só que sonhos acabam rápido demais. Assim mesmo, percebi que era só um sonho. Um simples sonho que eu jurava ter sido real. Eu não queria acordar, mas me levantei assim mesmo. Fui até a cobertura, fiquei olhando o céu ali mesmo. As luzes piscando, o indo e vindo dos carros, a vida passando.

  “ Eu também gosto de vim aqui as vezes, quando não consigo dormir”. Juro, achei que estava alucinando. Mas, lá estava, o garoto bonito do apartamento do lado, do meu lado. Sorri feliz e disse: “ Eu venho aqui para pensar, as vezes meus sonhos são reais demais e eu não consigo dormir”. Falei besteira, mas não liguei.

   Vi aquele seu sorriso de canto de boca de novo, que vontade eu tive que te beija. Mas, fiquei parada. Não conseguiria me mover o suficiente, mesmo se quisesse muito.Utopia!     “ Sabia que eu penso muito em uma garota, e ela nem me repara nas idas e vindas. Ela só sorri pra mim e aquilo é o que faz meu dia mais feliz”, você disse. “Sortuda ela né?”. 

     Já fiquei meia decepcionada, ou sonhando acordada, querendo que fosse eu essa garota. “É sortudo sou eu, que estou ao lado dela”. Meu coração parou, podia parar assim? Minhas mãos tremeram e você, como sempre sonhei, me beijou. Eternizei aquilo diante de um céu escuro e estrelado, para nunca esquecer.
 


divulgar

comentar


Comentário(s) pelo Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário